A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FILO ANNELIDA latim: annellus: anel Oligoqueta: minhocas - terrestres Poliqueta: nereidas - marinhas Hirudineo: sanguessugas – terrestres ou água doce.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FILO ANNELIDA latim: annellus: anel Oligoqueta: minhocas - terrestres Poliqueta: nereidas - marinhas Hirudineo: sanguessugas – terrestres ou água doce."— Transcrição da apresentação:

1 FILO ANNELIDA latim: annellus: anel Oligoqueta: minhocas - terrestres Poliqueta: nereidas - marinhas Hirudineo: sanguessugas – terrestres ou água doce Poliqueta: serpulídeo - marinho

2 Características São animais de corpo alongado e cilíndrico, formado por anéis dispostos em seqüência. São animais de corpo alongado e cilíndrico, formado por anéis dispostos em seqüência. Animais triblásticos celomados, protostômios, com simetria bilateral. Animais triblásticos celomados, protostômios, com simetria bilateral. Novidade evolutiva do grupo: Novidade evolutiva do grupo: segmentação ou metameria (repetição de segmentos ao longo do corpo).

3 Corpo: Revestimento externo – cutícula fina e transparente, secretada pela epiderme. Logo abaixo está a musculatura do animal. Corpo: Revestimento externo – cutícula fina e transparente, secretada pela epiderme. Logo abaixo está a musculatura do animal. Apresenta duas camadas musculares: interna ( fibras dispostas longitudinalmente) e externa (fibras dispostas circularmente ao corpo). Pela contração e distensão destes músculos a minhoca pode rastejar e penetrar em túneis com rapidez. Apresenta duas camadas musculares: interna ( fibras dispostas longitudinalmente) e externa (fibras dispostas circularmente ao corpo). Pela contração e distensão destes músculos a minhoca pode rastejar e penetrar em túneis com rapidez. A minhoca adulta apresenta entre 85 e 95 metâmeros. O 14, 15 e 16 metâmeros são mais dilatados – clitelo (importante papel na formação do casulo, onde ocorre a fecundação dos óvulos). A minhoca adulta apresenta entre 85 e 95 metâmeros. O 14, 15 e 16 metâmeros são mais dilatados – clitelo (importante papel na formação do casulo, onde ocorre a fecundação dos óvulos). A partir do 30º metâmero tem A partir do 30º metâmero tem facilidade de regeneração. facilidade de regeneração.

4 Sistema digestório Alimentação: Detritos vegetais em decomposição. Sistema digestório completo: Na extremidade anterior localiza-se a boca ( com uma projeção semelhante a um lábio utilizado para cavar – prostômio), segue por uma faringe, esôfago, papo (ligado a glândulas para umedecer o alimento), moela (triturador de alimento), intestino ( com projeções laterais – cecos intestinais para aumentar a área de absorção), na extremidade posterior localiza-se o ânus.

5 Sistema Excretor metanefrídeos – um par por segmento corporal. Túbulo fino e enovelado, em uma extremidade há um funil ciliado – nefróstoma – que retira as excretas do fluído celômico, em outra extremidade há um poro excretor que se abre ao exterior - o nefridióporo. Principal excreta é a amônia.

6 Sistema Reprodutor Reprodução Sexuada: Poliquetos: dióicos, com fecundação externa e desenvolvimento indireto (larva trocófora). Oligoquetos e hirudíneos são monóicos, com desenvolvimento direto (sem larvas). Minhoca: Monóica (hermafrodita) Fecundação cruzada Desenvolvimento direto – ovos protegidos por casulo produzido pelo CLITELO Larva trocófora Fecundação cruzada

7

8

9 Corpo Corpo: dividido em cabeça ( onde se encontram os órgãos sensoriais) - pé (estrutura muscular que permite a locomoção: nadar, deslizar, caminhar, fixar ou cavar; e a captura de alimento) – massa visceral ( onde se alojam os órgãos internos, é revestida pelo manto). Sistema digestório completo: a digestão é extracelular e intracelular. Na boca há uma língua raladora chamada rádula (com exceção da classe Bivalvia que é filtradora), nela também desembocam glândulas salivares que umedecem o alimento. Ligada ao estômago existe um par de glândulas digestórias (hepatopâncreas), que secretam a maior parte das enzimas digestivas e armazenam proteínas, lipídios, glicogênio e sais de cálcio e atuam na produção de excretas). No estômago de alguns moluscos, também se encontra o estilete cristalino (por ação de cílios que fazem esta estrutura ter movimentos de rotação, ocorrendo a liberação de enzimas). Alimentação: a maioria alimenta-se de partículas orgânicas e organismos microscópicos em suspensão na água

10 Sistema respiratório: A maioria apresenta brânquias, retirando o oxigênio da água, moluscos terrestres apresentam pulmões primitivos ou respiração cutânea (superfície do corpo). Sistema circulatório: A maioria apresenta circulação aberta (lacunar), porém os Cefalópodes apresentam circulação fechada. O coração localiza-se na cavidade pericárdica (resto do celoma embrionário). O líquido circulante é a hemolinfa (contém hemocianina –Cobre, como pigmento respiratório). Sistema excretor: através de um par de metanefrídios(túbulo com duas aberturas : nefróstoma – abertura ciliada que filtra o líquido celomático, restrito a cavidade pericárdica e nefridióporo – poro que se abre na cavidade do manto e se comunica com o meio externo ). malaconet.br.tripod.com

11 Sistema nervoso Sistema nervoso: apresentam pares de gânglios cerebrais, situados na região da cabeça, deles partem nervos paras os principais órgãos dos sentidos. Órgãos dos sentidos: Órgãos dos sentidos: Bivalves – terminações nervosas no manto sensíveis a toque e pressão; algumas espécies com olhos (não formam imagens); órgão sensoriais químicos. Gastrópodes e Cefalópodes: apresentam olhos que podem formar imagens. Reprodução Sexuada Reprodução Sexuada – podem ser hermafroditas – monóicas, ou de sexos separados – dióicas. A fecundação em algumas espécies é externa, na água, e em outras é interna. O desenvolvimento direto ( Caracol-de-jardim) ou indireto (ostras) com duas fases larvais – trocófora e véliger

12 Concha: Constituída principalmente de carbonato de cálcio – CaCo 3, com 3 camadas principais: camada nacarada (interna) – secretada pela epiderme é lisa e brilhante, camada prismática (intermediária) – mais espessa, formada por cristais de carbonato de cálcio e camada orgânica (externa)- evita a dissolução da concha com a acidez da água do mar. Certas espécies de ostras produzem pérolas, que originam-se através do englobamento de partículas estranhas (areia, larvas) que se interpõe entre a concha e o manto. Sobre o objeto estranho ocorre a sobreposição de camadas nacaradas produzidas pelas células epidérmicas.

13 CLASSESCARACTERÍSTICAS EXEMPLOS 1. Aplacophora (sem concha) Marinhos, vivem em profundidades de m ou mais. Não possuem conchas, alguns apresentam espículas calcárias. Alimentam-se de anelídeos e outros invertebrados. Chaetoderma canadensis 2. Monoplacophora ( concha em forma de placa) Vivem em oceanos, entre e m de profundidade. Apresentam uma concha em forma de placa que recobre todo o corpo. Muitos exemplares conhecidos são extintos. Neopilina galathea 3. Polyyplacophora ( concha formada por 8 placas) Marinhos, com poucos centímetros de comprimento. Apresentam conchas formadas por 8 placas encaixadas sobre o dorso. O pé é desenvolvido e permite rastejar sobre as rochas submersas. Chiton 4. Scaphopoda (pé cavador) Marinhos com uma concha que parece uma pequena presa de elefante oca e aberta nas duas extremidades. Vivem enterrados na areia e apresentam um pé afilado para cavar. Com respiração cutânea. Dentallium 5. Bivalvia ( conchas com 2 valvas) Marinhos ou de água doce. Podem viver fixos sobre rochas ou outro substrato. Alguns ficam enterrados na areia ou lodo dos fundos aquáticos.Apresentam conchas divididas em duas valvas que se articulam entre si (dobradiça).O pé lembra a forma de um machado. Mexilhão, ostra 6. Gastropoda (pé sobre o estômago) Maior número de espécies. Encontrados na água doce, no mar e em terra firme. Podem apresentar concha espiralada, reduzida ou ausente. O pé é bem desenvolvido, é usado na locomoção (deslizamento sobre um muco produzido por uma glândula situada na parte inferior da boca) Caramujos, lesmas, caracol- de-jardim 7. Cephalopoda (pé na cabeça) Marinhos, podem apresentar concha externa(náutilus), interna (lula) ou ausente (polvo). A cabeça é bem desenvolvida, com tentáculos fortes para defesa e captura de alimento. Muitos apresentam cromatóforos que permitem a mudança de cor – camuflagem. Polvos, lulas possuem uma bolsa de tinta que é liberada em situações de perigo. Polvos, sépias, lulas e náutilus Os moluscos são divididos em classes de acordo com a forma da concha e o desenvolvimento da cabeça, pé e massa visceral.

14 Grego: scapho = machado + poda = pés

15 Gastropoda

16 Cephalopoda - Lulas e polvos 600 espécies vivas e 7500 espécies fósseis Grego: kephale = cabeça + poda = pés

17 Nautilus

18 Concha Argonauta

19 Cromatóforos

20 Architeuthis – lula gigante

21 Bivalvia


Carregar ppt "FILO ANNELIDA latim: annellus: anel Oligoqueta: minhocas - terrestres Poliqueta: nereidas - marinhas Hirudineo: sanguessugas – terrestres ou água doce."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google