A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ricardo Spinoza Visão Geral sobre jCompany.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ricardo Spinoza Visão Geral sobre jCompany."— Transcrição da apresentação:

1 Ricardo Spinoza Visão Geral sobre jCompany

2 Ricardo Spinoza Agenda jCompany Contexto de uso jCompany História do jCompany O que é jCompany Versões lançadas Curva de aprendizado Arquitetura jCompany

3 Ricardo Spinoza Contexto de uso jCompany [3] É muito complicado para as empresas controlarem a arquitetura de seus vários sistemas sem possuírem uma definição arquitetural coorporativa. Muitas tentam desenvolver sua própria plataforma de desenvolvimento e não obtém o sucesso desejado por essa tarefa estar fora do seu core-business [3], é neste contexto que o jCompany entra como facilitador no negocio.

4 Ricardo Spinoza História jCompany [5] Nasceu da necessidade no mercado de grandes e medias empresas na reutilização de soluções open source em aplicações corporativas no padrão Java EE.

5 Ricardo Spinoza O que é jCompany [1,2,3] O jCompany FS (Full-Stack) Framework (ou jCompany Free) foi disponibilizado pela Powerlogic SA a comunidade do software livre (licença GPLv3), é um framework de integração de bibliotecas open source líderes de mercado, tais como: Apache Trinidad (JSF 1.2); JBoss Seam; JPA/Hibernate; Hibernate Validator; Eclipse BIRT; Struts; Tiles; Log4j; DOJO e outros.

6 Ricardo Spinoza O que é jCompany [1,2,3] O jCompany foi escrito para otimizar o esforço de criação, manutenção e gerenciamento do ambiente, aplicando generalizações OO em uma arquitetura MVC2 que resulta em padrões reutilizáveis com alto nível de abstração. Além disso, produz aplicações Java EE 5, com ou sem o uso de EJB3, incluindo interfaces Web (Browser) com alta usabilidade via DHTML, Ajax e padrões de interfaces otimizados.

7 Ricardo Spinoza Versões lançadas [6] 2003, versão 1.0: Uso extensivo de padrões de projeto (Design Patterns) GoF, J2EE Blue Prints, suporte às APIs J2EE; 2005, versão 3.0: migração de versão do Hibernate de 2.7.x para 3.x; 2007, versão 5.0: Suporte ao JSF 1.2 e EJB 3.x; 2009, versão 5.5: Suporte a novos padrões eminentes do Java EE 6 (Facelets, JAX-RS e JAX-WS para Web- Services REST ou SOAP, etc.); 2010, versão 6.0: Suporte as APIs do padrão Java EE 6 (JPA 2.0, JSF 2.0 e CDI 1.0, dentre outras).

8 Ricardo Spinoza Curva de aprendizado [4] 2 a 6 meses: padrões de projeto (GOF,JEE) e MVC. 6 meses a 1 ano: arquitetura e padrão do jCompnay, tecnologias de base: HTML, XHTML, CSS, JavaScript, jQuery, Struts e/ou Jsf,Hibernate e/ou JPA, jBossSeam, e padrão de Actions, Facade, Manager, DAO etc. 1 a 2 anos: Consolidará seus conhecimentos e se tornará um expert não só em jCompany, mas em todas as tecnologias envolvidas.

9 Ricardo Spinoza Arquitetura jCompany [1]

10 Ricardo Spinoza O jCompany FS Framework é Java EE 5 Full Compliant. Ele funciona em diversos Sistemas Operacionais e em Application Servers Open-Source e comerciais. Arquitetura jCompany (a) Java EE Infra-Structure Layer [1]

11 Ricardo Spinoza O jCompany Framework não reinventa: ele reusa framework específicos de mais baixo nível como matéria- prima OSS e os especializa para os melhores resultados! Arquitetura jCompany (b) RICH* Framework Open-Source Software [1]

12 Ricardo Spinoza * RICH (Reused, Integrated, Complemented, Homologated): todos os frameworks utilizados na linha de base da camada (b) são reutilizados, integrados, especializados e homologados nesta camada para funcionar com todos os demais através de generalizações de alto nível exclusivas do jCompany. Arquitetura jCompany (c) MVC Core Framework[1]

13 Ricardo Spinoza Flexibilidade Extrema: a camada final da arquitetura é a garantia de que a arquitetura de software provida pelo jCompany não somente é rica, mas também não intrusiva e extremamente customizável. Arquitetura jCompany (d) Customization Layer [1]

14 Ricardo Spinoza Esta é a camada onde implementações específicas e a maioria das inovações de negócio deveriam residir. Arquitetura jCompany (e) Core Business Layer [1]

15 Ricardo Spinoza Referências [1] jCompany Developer Suite [2] JCompany [6] JCompany o?app=comunidade_jcompany [4] Henrique Oliveira - Gerente de Mentoring da PowerLogic. Entrevistas: Qual é a curva de aprendizado do jCompany? acessado em 17/06/2010 acessado em 17/06/2010

16 Ricardo Spinoza [5] Paulo Alvim - Diretor de Tecnologia PowerLogic, Entrevistas: Como nasceu o jCompany? acessado em 17/06/2010 acessado em 17/06/2010 [6] Paulo Alvim - Diretor de Tecnologia PowerLogic, Entrevistas: Na história do jCompany, quais foram os principais avanços tecnológicos a cada grande versão lançada? acesso em 17/06/2010http://www.rallyjavaeeopensource.com.br/entrevista02.jsp acesso em 17/06/2010 Referências (continuação)


Carregar ppt "Ricardo Spinoza Visão Geral sobre jCompany."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google