A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Aterramento Marco Aurélio Martignoni IMPACTA TECNOLOGIA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Aterramento Marco Aurélio Martignoni IMPACTA TECNOLOGIA"— Transcrição da apresentação:

1 1 Aterramento Marco Aurélio Martignoni IMPACTA TECNOLOGIA

2 2 O que é Aterramento? Aterramento pode ser definido como : Conjunto de eletrodos, conectores, condutores e processos de medição e tratamento do solo, destinado à criar uma impedância muito baixa, permitindo a passagens de correntes elétricas Conjunto de eletrodos, conectores, condutores e processos de medição e tratamento do solo, destinado à criar uma impedância muito baixa, permitindo a passagens de correntes elétricas

3 3 Qual sua finalidade ? Proteger os usuários Proteger os usuários Proteger os equipamentos Proteger os equipamentos Escoar correntes, cargas estáticas e descargas atmosféricas Escoar correntes, cargas estáticas e descargas atmosféricas Fazer com que os sistemas de proteção elétrica funcionem adequadamente Fazer com que os sistemas de proteção elétrica funcionem adequadamente Eliminar fontes de distúrbios e interferências elétricas Eliminar fontes de distúrbios e interferências elétricas

4 4 E sua importância ? Dependem dele : Dependem dele : Sistemas de proteção elétrica Sistemas de proteção elétrica Equipamentos digitais Equipamentos digitais Equipamentos de transmissão Equipamentos de transmissão Equipamentos elétricos com referencial de terra Equipamentos elétricos com referencial de terra

5 5 Sistemas de Aterramentos Os principais tipos são : Linha Linha Triângulo Triângulo Quadrado Quadrado Círculo Círculo Placa Placa Fios ou cabos enterrados, em diversas configurações Fios ou cabos enterrados, em diversas configurações

6 6 Fatores chaves Os fatores chaves de um bom aterramento são : Medições Medições Tipos de Solos e Tratamentos Tipos de Solos e Tratamentos Sistema de Aterramento Sistema de Aterramento Tipos de Hastes Tipos de Hastes

7 7 Medições : Efetuamos medições do terreno para : Obtermos o mapa de resistência do solo Obtermos o mapa de resistência do solo Determinarmos o melhor tipo de Tratamento Determinarmos o melhor tipo de Tratamento Determinarmos o melhor tipo de Haste Determinarmos o melhor tipo de Haste

8 8 Hastes de Aterramentos Especificações : Ser um bom condutor Ser um bom condutor Material resistente aos ácidos e sais encontrados no solo Material resistente aos ácidos e sais encontrados no solo Ser resistente à corrosão gavânica Ser resistente à corrosão gavânica Ter alta resistência mecânica Ter alta resistência mecânica

9 9 Principais tipos de Hastes : Os principais tipos são : Cooperweld - o cobre é fundido na haste de aço Cooperweld - o cobre é fundido na haste de aço Encamisado por Extrusão - à haste é revestida de cobre da extrusão Encamisado por Extrusão - à haste é revestida de cobre da extrusão Cadweld - o cobre é depositado por processo eletrolítico Cadweld - o cobre é depositado por processo eletrolítico Cantoneira - é de fero galvanizado, usado com restrições Cantoneira - é de fero galvanizado, usado com restrições

10 10 Tipos de Solos e suas Resistividades :

11 11 Tratamentos : Os principais tipos são : Bentonita - mais comum Earthron Gel

12 12 Bentonita : Principais características : Absorve facilmente a água Retém a unidade Boa condutora de eletricidade Baixa resistividade Não é corrosiva ( pH alcalino ) Protege o material contra a corrosão do solo

13 13 Earthron : Principais características : Não é solúvel em água Não é corrosiva, gel evita a ação do ácido da madeira Retém a unidade Fácil aplicação Quimicamente estável Efeito de longa duração

14 14 Gel : Principais características : Quimicamente estável Não é solúvel em água Não é corrosiva Efeito de longa duração Higroscópico Não é atacado pelos ácidos naturais do solo

15 15 Os principais Sistemas com hastes são : Linha - mais comum em edifícios Linha - mais comum em edifícios Triângulos Triângulos Quadrado Quadrado Círculos Círculos Placas Placas Fios ou cabos enterrados, em diversas configurações Fios ou cabos enterrados, em diversas configurações Principais Sistemas :

16 16 Aterramento em Linha - Dados Práticos : Padrão Telebrás : - Espaçamento padrão = 3 ms - Número de hastes = Mínimo de 03 Máximo de 06 - Comprimento = de 2,40 à 3,00 ms - Tratamento padrão = Bentonita, mín. 25 Kg p/ Terra - Interligação das hastes = conector tipo CPF - Haste com o cabo = conector tipo CHT - Cordoalha de interligação = mín. 6 mm Ø

17 17 Aterramento em Linha sem tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 01 haste Poste ou Local da ligação do Terra Haste 60 cm Ø 100 cm 20 cm Vista Superior

18 18 Aterramento em Linha sem tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 01 haste Poste ou Local da ligação do Terra 100 cm 30 cm profundidade Vista em Corte 60 cm de profundidade Solo

19 19 Aterramento em Linha sem tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 02 ou mais hastes Esquemático Poste ou Local da ligação do Terra 1 m 3m 3m Hastes Interligadas - Profundidade = 60 cm - Largura = 60 cm - Comprimento = Nº de hastes á 3 m + 1m

20 20 Aterramento em Linha com tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 01 haste Poste ou Local da ligação do Terra Haste 60 cm Ø x 130 cm de profundidade 100 cm 20 cm Vista Superior

21 21 Aterramento em Linha com tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 01 haste Poste ou Local da ligação do Terra 100 cm 30 cm profundidade Vista em Corte 130 cm de profundidade Solo

22 22 Aterramento em Linha com tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 02 ou mais hastes Esquemático Poste ou Local da ligação do Terra 1 m 3m 3m Hastes Interligadas - Profundidade = 130 cm - Largura = 60 cm - Comprimento = Nº de hastes á 3 m + 1m

23 23 Aterramento em Linha com tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 01 haste Dados construtivos : - Abrir a vala, para 01 haste, como mostrado - Fixar a primeira haste no fundo, deixando cerca de 30 cm para fora - Adicionar cerca de 20 Ls de água na vala - Misturar 25 Kg de Bentonita com a terra removida - Colocar a metade da terra tratada no poço, adicionar mais 20 Ls de água - Colocar o restante da terra no poço e compactar

24 24 Aterramento em Linha com tratamento - Dados Práticos : Padrão da Vala : para 02 ou mais hastes Dados construtivos : - Após fazer o tratamento da vala, para 01 haste, efetuar nova medida da Resistência de Aterramento - Comparar o valor encontrado com o valor projetado - Se necessário, acrescentar mais hastes, procedendo o tratamento da mesma forma - Após a 06 haste, chega-se ao limite prático, mesmo com o acréscimo de mais hastes, não há mudança significativa da Resistência de Aterramento

25 25 Aterramento em Linha com tratamento - Medida da Resistência de Terra : Para medirmos à Resistência de Terra de uma haste tratada, procedemos da seguinte forma : - Conectar o Megger com o borne C1 em curto com P1, ligando estes à haste em teste - Cravar á 1ª haste do aparelho com de 20 ms da haste em teste - Cravar à 2ª haste há 20 ms da primeira - Efetuar as medidas e conferi o resultado encontrado com o pretendido.

26 26 Aterramento em Linha com tratamento - Medida da Resistência de Terra : Esquemático Megger C1 P1 P2 C2 20 ms Haste em teste OBS. As hastes do Megger devem ter um mínimo de 120 cm de comprimento 70 cm

27 27 Marco Aurélio Martignoni Av.. Paulista 1106, 7 º Andar IMPACTA TECNOLOGIA


Carregar ppt "1 Aterramento Marco Aurélio Martignoni IMPACTA TECNOLOGIA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google