A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

| 0 | Click to edit Master title style Click to edit Master text styles –Second level Third level –Fourth level »Fifth level Evolução do Sistema Financeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "| 0 | Click to edit Master title style Click to edit Master text styles –Second level Third level –Fourth level »Fifth level Evolução do Sistema Financeiro."— Transcrição da apresentação:

1 | 0 | Click to edit Master title style Click to edit Master text styles –Second level Third level –Fourth level »Fifth level Evolução do Sistema Financeiro Nacional Pedro Moreira Salles Abril 2005

2 | 1 | História Recente do Sistema Financeiro Nacional

3 | 2 | Inflação 1974 – 2004 / IPC-Fipe jan/05 (% acumulado 12 meses)

4 | 3 | A primeira transição Do float inflacionário às receitas de tarifas e spreads altos

5 | 4 | Queda da Inflação e Taxa de Juros Novo ambiente macroeconômico após o Plano Real... Inflação - % ano jan/90jan/91jan/92jan/93jan/94jan/95jan/96jan/97jan/98jan/99jan/00jan/01jan/02jan/03jan/04jan/05 Taxa Interbancária - % ano jan/90jan/91jan/92jan/93jan/94jan/95jan/96jan/97jan/98jan/99jan/00jan/01jan/02jan/03jan/04jan/05 Desarrumou completamente o Lucros & Perdas dos bancos; 1 Levou a busca por escala e novos produtos. 2 Dois efeitos

6 | 5 | O Desafio com a Queda do Float...foi compensada pelo aumento de receitas de serviços e resultado de intermediação financeira Evolução da Receita de Serviços e do Resultado da Intermediação Financeira do Unibanco (R$ MM) 69% 35% 20% 1% % Receita de Serviços Res. Intermediação Financeira (sem var. Cambial) As instituições tiveram de buscar fontes alternativas de receitas. Participação do Float na margem do Unibanco Queda na receita de float %

7 | 6 | O Ajuste do Sistema Financeiro Brasileiro 1994 a 2000: Da Receita Inflacionária para Tarifas e Spreads Estabilização da economia e queda da inflação e dos juros; Queda na receita de Float e desenvolvimento de novas fontes de receitas (tarifas e spreads elevados); Redução acelerada do número de bancos; Implementação de programas do Governo para fortalecer o Sistema Financeiro Nacional; Busca por escala e novos produtos: Aquisição de bancos (privados e estaduais) Privatização de bancos estatais Novos negócios financeiros Entrada acelerada de bancos estrangeiros.

8 | 7 | AnoPaísCusto (% PIB) 1982Argentina13,0 1985Chile19,6 1985Colombia6,0 1994Venezuela13, Finlandia8, Noruega4, Suécia4,5 1991EUA5, Espanha9, Brasil6,8 Fonte: Consultores e Banco Central do Brasil Proer2,6 Proes2,1 Capitalização2,1 Transferência de empréstimos2,3 6,8 O Ajuste no Sistema Financeiro Nacional

9 | 8 | PROER (Bancos Privados) PROES (Bancos Estaduais) Injeção de Capital (Bancos Federais) Transferência de Empréstimos Vencidos (Bancos Federais) Nacional/Unibanco Bamerindus/HSBC BANERJ BANESPA Banco do Brasil CEF Principais Transações Valor Total R$ bilhões 21,7 19,7 20,5 27,0 Fonte: Banco Central do Brasil (Preços correntes no período) O Ajuste no Sistema Financeiro Nacional

10 | 9 | Carteira de Crédito Participação de Mercado Depósitos Totais Ativos Fonte: Banco Central do Brasil Bancos EstataisBancos Privados de Capital NacionalBancos Estrangeiros 52,6% 45,9% 39,8% 36,1% 7,6% 18,0% Jun-95Dez-04 37,5% 41,2% 47,0% 44,0% 9,0% 21,3% 57,2% 33,3% 36,0% 45,2% 6,8% 21,5% Jun-95Dez-04 Jun-95Dez-04

11 | 10 | Participação de Mercado Fonte: Banco Central do Brasil 3 Maiores bancos privados nacionais: Unibanco, Bradesco e Itaú. Depósitos TotaisAtivosCarteira de Crédito 2004 Jun ,8% 32,2% 28,2% 12,0% 27,0% 12,9% Jun-95

12 | 11 | O Processo de Consolidação Dez/97Dez/98Dez/99Dez/00Dez/01 Banco Múltiplo Banco Comercial Banco de Investimento Banco de Desenvolvimento TOTAL Total de Bancos Dez/ Dez/ Dez/ Fonte: Banco Central do Brasil

13 | 12 | Consolidação do Sistema Financeiro Nacional Alguns bancos adquiridos, fundidos ou liquidados desde 1994 Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil, S.A Banco Fiat Banco Zogbi SA Banco Bandeirantes BANEB BANERJ BANESPA BANESTADO BANFORT BBA Creditanstalt BEA BEG BCN Banco Bamerindus Banco Banorte S/A Banco BMD S.A Banco Patente S.A. Banco Pontual S.A. Banco Real S.A. BEMGE BFB Banco Boavista CREDIBANCO CREDIREAL Lloyds TSB Groups Brazilian operations Banco Mercantil de São Paulo Banco Meridional Sudameris BEM Banco Fonte Cindam S.A. Banco Cidade Banco Cindam S.A. Banco Crefisul S.A Banco do Progresso S.A. Banco Econômico Banco Inter-Atlantico S.A. Banco IOCHPE S.A. Banco Itamarati S.A. Banco Marka S.A. Banco Martinelli Banco Matrix S.A. Banco Multiplic S.A. Banco Nacional

14 | 13 | A segunda transição ( ) A busca do crédito ao consumidor

15 | 14 | A maneira mais eficiente de abordar o segmento de baixa renda Filtro de clientes rentáveis Menor custo de aquisição Baixo custo de manutenção Oferta perfeitamente ajustada ao segmento Adequação das marcas Abordagem ao Segmento de Baixa Renda Companhias de Crédito ao Consumidor

16 | 15 | Aquisições no Segmento de Crédito ao Consumidor Losango Indusval (Valeu) CrediMatone AymoréMercantil Finasa Continental Banco Ford BCN Banco Zogbi Lojas Salfer Finaustria Fiat Banco Intercap CBD Lojas Americanas

17 | 16 | O Crescimento do Crédito Revista Veja São Paulo em 06 de março de 2005.

18 | 17 | A Democratização do Acesso Quantidade de Cartões de Crédito (em milhões) Fonte: Abecs 23,6 28,0 35,3 41,5 47,5 52, TMCA +17,3%

19 | 18 | A terceira transição De spreads altos com baixo volume a um cenário normalizado

20 | 19 | Spread Bancário das Operações Prefixadas - SFN Com a estabilidade econômica a partir de 1994, os spreads bancários apresentaram uma queda acentuada, mas o segmento de pessoas físicas ainda apresenta spread elevado jul/94 nov/94 mar/95 jul/95 nov/95 mar/96 jul/96 nov/96 mar/97 jul/97 nov/97 mar/98 jul/98 nov/98 mar/99 jul/99 nov/99 mar/00 jul/00 nov/00 mar/01 jul/01 nov/01 mar/02 jul/02 nov/02 mar/03 jul/03 nov/03 mar/04 jul/04 nov/04 % a.a. Pessoa JurídicaPessoa Física 43,93% 23,19% dez/04 184,80% 106,67%

21 | 20 | Operações com prazos mais longos e financiamento ao consumo estão crescendo, alterando o mix de crédito 77% 50% 37% 30% 20% 35% 36% 30% 28% 35% 13% 11% Cheque EspecialCDCCPP Fonte: Controladoria Unibanco 3a. Transição Volume x Spreads

22 | 21 | Para as empresas do Atacado, os spreads já estão em níveis internacionais Spreads – Principais Produtos de Atacado 1,96% 1,73% 2,41% 2,02% Trade FinanceVendorCapital de GiroFiname Base: Dezembro 2004 Spreads a.a. Fonte: Controladoria Unibanco

23 | 22 | Crédito/PIB Há um grande potencial de crescimento de Crédito no Brasil % BrasilCanadáChileAlemanhaIsraelCoréiaEUAMalásiaG-7 52% 54% 60% 63% 64% 62% 63% 66%67%66% 31% 30% 25% 26% 27% 25% 27% 26% 23% 26% ChileBrasil Penetração de Crédito: Chile Vs Brasil (% do PIB) 63% 27% 2004

24 | 23 | Spread Bancário O custo elevado do crédito no Brasil é função de: Baixa relação Crédito/PIB Direcionamentos obrigatórios / Compulsório elevado Cunha fiscal sobre operações financeiras Grau de inadimplência Risco legal: baixa efetividade na realização das garantias, tempo médio de tramitação no sistema judiciário e viés pró-devedor em parte da legislação Alta volatilidade nas relações contratuais: incertezas jurídicas (planos econômicos)

25 | 24 | Compulsórios Altas alíquotas compulsórias 45% 48% 53% 68% 53% 15% 20% 25% 30% 18% 23% 10% Dez/01 Fev/02 Abr/02 Jun/02 Ago/02 Out/02 Dez/02 Fev/03 Abr/03 Jun/03 Ago/03 Out/03 Dez/03 Dez/04 Depósitos a VistaPoupança Depósitos a Prazo

26 | 25 | Compulsórios 23% 24% 25% 26% 27% 28% 29% 30% jun/00set/00dez/00mar/01jun/01set/01dez/01mar/02jun/02set/02dez/02mar/03jun/03set/03dez/03mar/04 jun/04 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% Crédito/PIB Compulsórios/PIB Limitam o crescimento de crédito

27 | 26 | Compulsórios em outros países - % do M Canadá0,2% Japão1,7%3,9%5,0%8,0% Reino Unido0,3% EUA3,5%3,4%3,2%3,3% Brasil26,2%24,9%28,2%27,4% ,2% 8,4% 0,3% 3,4% 28,4%

28 | 27 | BNDES - Direto e RepassesRuralHabitação Recursos direcionados / Total de crédito do sistema 38% 37% 40% Dez-02 Jun-03 Dez-03 Jun-04 Dez-04 R$ Bilhões Total de recursos direcionados do sistema

29 | 28 | Compulsório e Recursos Direcionados Depósitos à Prazo (%) 15,0 8,0 77,0 Compulsório - Vinculação de Títulos Compulsório - em espécie, taxa Selic Recursos Livres Depósitos Poupança (%) 20,0 10,0 65,0 5,0 Compulsório - em espécie, TR + juros de 6,17% a.a. Compulsório - em espécie, taxa Selic Financiamento Imobiliário Recursos Livres Depósitos a Vista (%) 45,0 8,0 25,0 2,0 20,0 Compulsório - sem remuneração Compulsório - taxa Selic Crédito Rural MicrocréditoRecursos Livres

30 | 29 | Cunha Fiscal (360 dias) Banco Cobra 21,20% CPMF (0,38% sobre principal + juros) 0,46% IOF (1,5% sobre principal + juros) 1,82% Tomador Paga 23,48% Banco Remunera 20,00% IR (20,0% sobre rendimento bruto) 4,00% PIS/COFINS (9,25% sobre rendimento bruto) 1,85% CPMF (0,38% sobre valor resgatado) 0,43% Investidor Recebe 13,72% Spread Bancário 1% aa Capital de Giro 21,2% aa por 360 diasCDB 20% aa por 360 dias Operação Diferencial 8,58% a.a Spread 1,00% a.a Impostos 7,51% a.a

31 | 30 | Medidas para aumentar oferta e reduzir custo do crédito: Nova Lei de Falências; Cédula de Crédito Bancário; Compensação (netting) e liquidação de obrigações no âmbito do sistema financeiro; Obrigação do devedor de depositar valores incontroversos; Correspondentes bancários; Programas de microfinanças; Reformulação da Central de Risco de Crédito; Crédito Consignado; Reforma tributária, reduzindo cunha fiscal nas transações financeiras. Crédito e Desenvolvimento

32 | 31 | Os lucros descabidos

33 | 32 | Rentabilidade de Bancos Selecionados * Fonte: Publicação dos resultados dos bancos Bank of America16,8% Citigroup17,0% BBVA20,0% Santander Central Hispano16,0% Banco Popular24,6% Barclays PLC19,0% HSBC Bank14,4% Unibanco16,8% Bradesco21,3% Itaú29,2% Instituição ROE* Wells Fargo19,6% 21,9% 19,8% 18,4% 14,5% 25,6% 16,4% 13,0% 15,3% 18,9% 30,1% 19,4% Taxa Básica de Juros – Jun04 The Royal Bank of Scotland20,1% 1,25% 2,00% 4,50% 16,00%

34 | 33 | Rentabilidade Bancos versus outros setores O Estado de São Paulo - 23/02/2005. VIRADA DA ECONOMIA REAL

35 | 34 | O Mercado O ano de 2004 Fonte: Economática. PL Lucro Bradesco Banco do Brasil Itaú RPL Médio (%) 21,3 23,0 29, Petrobras Gerdau Usiminas Embraer Aracruz1.068 Companhia Vale do Rio Doce ,0 60,7 30,8 55,5 34,6 35, ALL151 Natura300 Gol255 Lojas Americanas64 28,2 107, 8 25,5 32,1

36 | 35 | O Unibanco

37 | 36 | Ao longo de 80 anos, construímos um banco inovador Hoje O Unibanco

38 | 37 | dez/94dez/99dez/00dez/02dez/03dez/04 3,7 4,0 5,6 6,0 0,8 6,4 0,7 3,0 3,5 4,0 5,0 3,0 3,6 1,1 1,4 1,8 13,2 14,1 18,2 Nota: Unibanco inclui, a partir de 1999, poupadores e aposentados. O Unibanco

39 | 38 | Unibanco: Resumo 1- Banco do Brasil13,8x 2- CEF8,2x 3- Bradesco2,9x 4- Itaú 2,3x 5- Banespa 2,3x 6- Bamerindus1,6x 7- 1,0x 8- Econômico 0,9x 9- Nossa Caixa0,9x Banco do Brasil3,3x 2- Bradesco2,0x 3- CEF2,0x 4- Itaú1,7x 5- 1,0x 6- Santander Banespa0,9x 7- ABN Real + Sudameris0,8x 8- Safra0,6x 9- HSBC + Lloyds0,5x 2004 Múltiplo de Ativos

40 | 39 | Varejo Um dos líderes no Financiamento ao Consumo Maior operação de cartões de crédito private label (9,5 milhões de cartões emitidos) 8,0 milhões de cartões de crédito emitidos Carteira de Crédito: R$ 17,8 Bi Rede de distribuição com aproximadamente 16 mil de pontos Gestão de Patrimônios R$ 33,0 Bi em gestão de recursos de terceiros # 5 em gestão de recursos de terceiros com 4,8% de participação # 2 em Private Banking com 9,3% do total de ativos sob gerenciamento Modelo de Banco Universal CROSS- SELLING Atacado Cobertura de grandes empresas oferecendo amplo leque de produtos Carteira de Crédito: R$ 14,0 Bi Banco de investimentos: M&A, Mercado de Capitais & Estruturação de Projetos Produtos estruturados: Tesouraria e Derivativos Seguros e Previdência Privada Joint-venture com a AIG # 4 entre Seguradoras e Fundos de Previdência, com 8,0% (nov-05) de participação de mercado Líder em risco corporativo Pioneira no desenvolvimento de novos produtos dezembro, 2004

41 | 40 | Demais carteiras Banco comercial CDC e Leasing Veículos Financeiras de Crédito ao Consumo Cartões de crédito Pequenas e médias empresas Total Varejo Dez-03Dez-04 Contínuo crescimento do crédito 31,2%32,1%40,2%32,4%2,7% 28,6% R$ milhões Nota: Pro-forma.

42 | 41 | Pessoas

43 | 42 | Setor Bancário *Considera apenas 14 empresas financeiras. Fonte: FEBRABAN Quantidade de Funcionários Salário Médio

44 | 43 | Quantidade de Funcionários 27, Milhares Formação dos colaboradores % 60% 31% 2% Ensino Fundamental Ensino Médio Ensino Superior Pós-graduação, mestrado, doutorado 3% 54% 34% 9% Pessoas

45 | 44 | Conclusões Finais

46 | 45 | Conclusões finais O Sistema Financeiro tem um papel fundamental no desenvolvimento do país; Na última década, os bancos no Brasil se adequaram e se prepararam para um novo cenário macroeconômico; A política macroeconômica praticada nos últimos anos lançou as bases para um crescimento sustentado do país; A continuidade das reformas que visem aumentar a oferta e reduzir o custo do crédito é crucial para o sucesso deste processo.

47 | 46 | A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, planos de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras sobre o Unibanco, suas subsidiárias e afiliadas. Embora essas referências e declarações reflitam o que os administradores acreditam, as mesmas envolvem imprecisões e riscos difíceis de se prever, podendo, desta forma, haver resultados ou conseqüências diferentes daqueles aqui antecipados e discutidos. Esses riscos e incertezas incluem, mas não são limitados, à nossa habilidade de perceber a dimensão das sinergias projetadas e seus cronogramas; bem como aspectos econômicos, competitivos, governamentais e tecnológicos que possam afetar tanto as operações do Unibanco, quanto o mercado, produtos/preços, e outros fatores detalhados nos documentos do Unibanco arquivados juntamente à CVM – Comissão de Valores Mobiliários, cabendo aos interessados lerem e avaliarem cuidadosamente as expectativas e estimativas aqui contidas. O Unibanco não se responsabiliza em atualizar qualquer estimativa contida nesta apresentação.


Carregar ppt "| 0 | Click to edit Master title style Click to edit Master text styles –Second level Third level –Fourth level »Fifth level Evolução do Sistema Financeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google