A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

3/1/20141 Humildade X Orgulho O notável filosofo e matemático Pascal escreveu A vaidade é de tal forma inerente ao coração do homem que todo mundo quer.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "3/1/20141 Humildade X Orgulho O notável filosofo e matemático Pascal escreveu A vaidade é de tal forma inerente ao coração do homem que todo mundo quer."— Transcrição da apresentação:

1 3/1/20141 Humildade X Orgulho O notável filosofo e matemático Pascal escreveu A vaidade é de tal forma inerente ao coração do homem que todo mundo quer ser admirado – mesmo eu que assim escrevo, e você, que me lê. Todos aqueles que não conquistaram valor próprio ficam sem asas pra voar.

2 3/1/20142 Os homens modestos legitimam suas habilidades e competências e sabem usá- las com farta generosidade, porque possuem autoconsciência das suas virtudes. Já o vaidoso é inconsciente de seu potencial e busca conquistá-lo exteriormente, em vez de desenvolvê-lo na sua própria intimidade.

3 3/1/20143 O modesto fala por si só, pelo silencio que manifesta, e, quando se exprime, é por meio da simplicidade, lucidez e síntese. O presunçoso quando quer obter algo, a qualquer custo, faz discursos pomposos e arrogantes. Presunção - Julgamento exageradamente bom e lisonjeiro sobre si mesmo, vaidade, confiança excessiva em si mesmo.

4 3/1/ Amor-próprio muito acentuado: contraria-se por pequenos motivos; As principais reações e características do tipo predominantemente orgulhoso são: 2. Reage explosivarnente a quaisquer observações ou críticas; 3. Necessita ser o centro de atenções e fazer prevalecer sempre as suas próprias idéias; 4. Não aceita a possibilidade de seus erros; 5. Menospreza as idéias do próximo; 6. Ao ser elogiado por quaisquer motivos, enche-se de uma satisfação presunçosa ; 7. Preocupa-se muito com a sua aparência exterior, seus gestos são estudados, dá demasiada importância à sua posição social e ao prestígio pessoal; 8. Acha que todos os seus circundantes (familiares e amigos) devem girar em torno de si; 9. Não admite se humilhar diante de ninguém ; 10. Usa da ironia e do deboche para com o próximo nas ocasiões de contendas

5 3/1/20145 Todos nós apreciamos a consideração, a afabilidade, a atenção, as homenagens e os agradecimentos. Manifestações de afeição e reconhecimentos nos fazem bem. No entanto para a criatura presunçosa o aplauso passa a ser uma necessidade constante e vital, e não uma aspiração momentânea que corresponda a um fato realmente merecido. Insegurança: A insegurança geralmente busca nas pessoas consideração, valorização, afeto, aceitação, etc. O inseguro traz em si um estado intimo de desagrado e descontentamento,pois ele espera que os outros supra as suas necessidades íntimas

6 3/1/20146 Fábula de La fontaine: Um Burro que carregava relíquias Um burro, carregava a estatua de um santo e outras relíquias, caminhava pelas ruas. E por onde ele passava as pessoas entoavam hinos e queimavam incensos. Paravam para vê-lo e fixavam em sua direção olhares de admiração. Alguns até se ajoelhavam. Imaginando que todas as honrarias eram para ele, cheio de orgulho, marchava soberanamente diante do povo. E ate fazia parada estratégicas quando percebia que a multidão exultava. Alguém que por ali passava, observando a posse do animal, adivinha o que lhe passa na cabeça e diz: _ Não sejas tolo, ó burro insano! Deixa de lado essa presunção! És pobre de cabeça? Não vês que as homenagens e as preces dos suplicantes são para o santo que carregas, e não para ti? Quantos burros magistrados que nada sabem são aplaudidos pela imponência da toga!

7 3/1/20147 Certos homens, como o burro que carregava relíquias, supõem serem melhores e superiores, não enxergam, não percebem o disparate de suas posturas arrogantes. Mas, como na fábula, há sempre alguém que os alerta.

8 3/1/20148 Modelos idealizados Formamos uma idéia sobre nós mesmos fundamentada em alguns modelos que nos foram passados por nossos pais, educadores e pessoas importantes de nosso convívio. Com o passar do tempo percebemos que quanto mais nos assemelhávamos a esses modelos idealizados, mais éramos amados, admirados e queridos. Modelos idealizados: Muitos de nós tentamos esconder nossos pontos fracos e nos mostramos diante dos outros com aparência imponente, representando papeis sociais que não correspondem aos fatos.

9 3/1/20149 De maneira implícita, notamos igualmente que a sociedade e nossos entes queridos estavam perfeitamente condicionados a retribuir, com estima especial e carinho, a docilidade com que cedíamos e adotávamos esse modelo comportamental que eles acreditavam ser bom. É comum encontrar na vida social pessoas que deixam subir a cabeça os elogios que não são propriamente para eles.

10 3/1/ Quantos burros se imaginam adorados pelos homens. Quantos magistrados que nada sabem (essência) são aplaudidos pela imponência da toga (aparência)! São indivíduos que defendem dia após dia um fantasma mental, enquanto a alma, verdadeiro ser real, fica esquecida e abandonada. A modéstia requer auto-reflexão e disciplina. Quantos burros se imaginam adorados pelos homens. Quantos magistrados que nada sabem (essência) são aplaudidos pela imponência da toga (aparência)! São indivíduos que defendem dia após dia um fantasma mental, enquanto a alma, verdadeiro ser real, fica esquecida e abandonada. A modéstia requer auto-reflexão e disciplina.

11 3/1/ Compreendemos que o orgulhoso vive numa atmosfera ilusória, de destaque social ou intelectual, criando, assim, barreiras muito densas para penetrar na realidade do seu próprio interior. Na maioria dos casos o orgulho é um mecanismo de defesa para encobrir algum aspecto não aceito.

12 3/1/ Narcisismo: Os narcisistas são presunçosos, não funcionam em termos do eu verdadeiroporque este lhe é ignorado. Ex: Narciso um personagem mitológico: Extremamente belo e vaidoso, se atira nas águas, apaixonado pela própria imagem refletida no lago A verdadeira simplicidade consiste no ato de nos despirmos da auto-admiração lisonjeira, no narcisismo e das falsas noções a respeito de nos mesmos, para tratarmos do que é verdadeiramente real. Ser humilde é reconhecer nossa pequenez diante do universo e ter a consciência plena de que tudo pertence a Deus. Por tudo isto nos ensinou Jesus: Quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva, e quem quiser ser o primeiro entre vós, será vosso servo. (Mt 20:26-27)

13 3/1/ Reflexão da fábula e o Evangelho É preciso se guardar de confundir a fé com a presunção. A verdadeira fé se alia a humildade; aquele que a possui coloca sua confiança em Deus mais do que em si mesmo, porque sabe que é simples instrumento da vontade de Deus, não pode nada sem ele. (...) (ESE,Capítulo 15 item 4, Boa nova Editora.) Vivei em boa harmonia uns com os outros. Não vos deixeis levar pelo gosto das grandezas; afeiçoai-vos com as coisas modestas. Não sejais sábios aos vossos próprios olhos (Romanos 12:16)

14 3/1/ Jean de La Fontaine (1621 – 1695) Nasceu na França, cresceu afeiçoado à natureza que o rodeava, tornando-se amante dos campos, arvores lagos, rios e florestas. Aprendeu os hábitos e costumes corriqueiros de uma centenas de animais, pois observava com entusiasmo. Em virtude de suas fábulas, seu nome ficou gravado até os dias atuais na memória de milhões de pessoas.

15 3/1/ Bibliografia: Extraído do Livro La Fontaine e o comportamento humano. Francisco do Espírito Santo Neto Ditado por Hamed Livro Manual Prático do Espírita – Ney Prieto Peres ESE, Capítulo 15 item 4, Boa nova Editora.) Bibliografia: Extraído do Livro La Fontaine e o comportamento humano. Francisco do Espírito Santo Neto Ditado por Hamed Livro Manual Prático do Espírita – Ney Prieto Peres ESE, Capítulo 15 item 4, Boa nova Editora.) Grupo de Espírita Allan Kardec Grupo de Espírita Allan Kardec


Carregar ppt "3/1/20141 Humildade X Orgulho O notável filosofo e matemático Pascal escreveu A vaidade é de tal forma inerente ao coração do homem que todo mundo quer."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google