A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

(clique) Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "(clique) Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso."— Transcrição da apresentação:

1

2 (clique)

3 Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso confiante que às vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele. Sou inconstante e talvez imprevisível. Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo. São poucas as pessoas pra quem eu me explico. (Bob Marley)

4

5

6

7 Amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formamos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o princípio, e decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida. (Fernando Pessoa)

8 "Vivo em busca da construção de um sonho tenho amor tenho fé e coragem o suficiente para alcançá-los, tenho medo, sim de altura, mas vivo caindo nos meus abismos particulares o que me da forças pra me reerguer e seguir em frente, gosto de ler e as vezes traço algumas linhas no papel porém o que sou ainda não sei muito bem, mas sei o que devo ser e quem quero ser... Um dia eu chego lá, toda manhã sinto que cresci um pouquinho e sei que daqui a pouco nem eu me alcanço mais sou maior do que penso ser..." (Laisa Rosinski)

9 ..."Saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros. A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras. Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, se preocupa quando as coisas não estão dando certo, coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e dá uma sacudida em você quando for preciso. Mario Quintana

10

11

12 colaboração do texto: Cléo Menegatt *amiga de sempre*

13 Berenice Ferraz


Carregar ppt "(clique) Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google