A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRODHAM UMA AÇÃO PILOTO BUSCANDO A SUSTENTABILIDADE DO SEMI-ÁRIDO CEARENSE Buscar alternativas no que concerne aos aspectos biofísico, social e econômico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRODHAM UMA AÇÃO PILOTO BUSCANDO A SUSTENTABILIDADE DO SEMI-ÁRIDO CEARENSE Buscar alternativas no que concerne aos aspectos biofísico, social e econômico."— Transcrição da apresentação:

1

2 PRODHAM UMA AÇÃO PILOTO BUSCANDO A SUSTENTABILIDADE DO SEMI-ÁRIDO CEARENSE Buscar alternativas no que concerne aos aspectos biofísico, social e econômico que promova a melhor gestão do solo, da água e da vegetação das Microbacias Hidrográficas. Apoiar o trabalho das comunidades rurais nas áreas à montante das macrobacias não beneficiadas pela a perenização dos rios.

3 COMPONENTES DO PROJETO PRODHAM OBRAS HIDROAMBIENTAIS E EDÁFICAS VEGETAÇÃO Aumento da Cobertura Vegetal da Área das nascentes; Reposição da Vegetação Ciliar as margens dos cursos d água principais; Recuperação das Áreas Degradadas nas nascentes dos rios e a montante dos açudes; Recuperação de Jazidas como área de empréstimo para construção dos açudes.

4 OBRAS HIDROAMBIENTAIS E EDÁFICAS SOLOS Controle do Escoamento Superficial (Run Off) nas áreas de montante dos açudes e rios da Bacia Hidrográfica; Controle do Manejo e Uso do Solo nas áreas cultivadas evitando a geração de sedimentos para rede de drenagem e reservatórios; Avaliação Constante da Erosão Hídrica; Controle dos Sedimentos.

5 OBRAS HIDROAMBIENTAIS E EDÁFICAS ÁGUA Uso racional das águas : Superficiais e Subterrâneas; Controle dos Agentes Poluidores dos Recursos Hídricos a nível das nascentes através das ações educativas participativas; Prevenção do extrativismo mineral no leito dos rios; Fortalecimento dos Comitês de Bacias a montante dos reservatórios, contemplando os aspectos da qualidade da água e controle de poluição.

6 EDUCAÇÃO AMBIENTAL Incorporação do tema Educação Ambiental na rotina escolar, através de uma metodologia continuista e interdisciplinar; Capacitação do corpo técnico do projeto, multiplicadores e população beneficiária; Utilização de diversos ambientes educativos e uma ampla gama de métodos ( atividades, jogos, leituras, troca de experiência) para comunicar e possibilitar o aluno adquirir conhecimento sobre o meio ambiente.

7 PÚBLICO ALVO Entidades Associativas, produtores rurais e população em geral conscientes e informados / educadas sobre as questões ambientais mais pertinentes à realidade das MBH; Valorização e utilização do conhecimento e da realidade do público alvo na construção de novos conceitos e percepções favoráveis ao processo de educação ambiental

8 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO Entidades Associativas locais consolidadas, dotadas de lideranças capacitadas e aptas a desenvolver pequenas iniciativas conjuntas / articuladas de desenvolvimento rural comunitário; Inclusão social no movimento associativo (mulheres, jovens, etc) e da sua participação crescente e organizada no planejamento local.

9 SISTEMAS DE PRODUÇÃO Desenvolvimento e experimentação de sistemas de produção alternativos agroecológicos compatíveis com a preservação do meio biofísico e a melhoria da renda e qualidade de vida dos produtores e famílias rurais.

10 MONITORAMENTO Monitorar o programa de atividades e intervenções do projeto; Avaliar periodicamente as mudanças biofísicas e antrópicas resultantes, direta ou indiretamente, desse programa e avaliar a sustentabilidade desse impacto global; Definir o modelo de avaliação / monitoramento nas áreas biofísica e sócioeconomica.

11 MONITORAMENTO FÍSICO - Solos, Vegetação, Água e Clima Avaliação da quantidade e qualidade do solo e da água perdidos por erosão; Natureza química e física dos sedimentos; Área e volume dos sedimentos acumulados; Recuperação da vegetação ciliar em córregos, riachos e rios; Recuperação da vegetação da caatinga nas áreas em processo de degradação; Evolução da vegetação da mata ciliar.

12 MONITORAMENTO SÓCIO-ECONÔMICO OBRAS HIDROAMBIENTAIS Participação da população na construção da rede de infra-estruturas hidroambientais Participação da população no uso social / produtivo da rede de infra-estruturas. SISTEMAS DE PRODUÇÃO Avaliação do nível de adoção das práticas ambientais e edáficas; Produção agrosilvipastoris diversificada, maximizando as oportunidades de uso sustentado dos recursos; Produtividade física agrícola.

13 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO Desenvolvimento do associativismo rural; Inclusão social através do associativismo rural; Capacidade de iniciativa das associações. EDUCAÇÃO AMBIENTAL Iniciativas comunitárias no domínio ambiental; Consciência e práticas ambientais das famílias/produtores. MONITORAMENTO PARTICIPATIVO Implantação e desempenho do sistema.

14 PARCERIAS DIRETA PREFEITURAS MUNICIPAIS Organização Comunitária através de Metodologias Participativas na M.B.H Diagnóstico Participativo da M.B.H. Capacitação da Equipe Técnica e de Agricultores da M.B.H. Elaboração de Material Didático Intercâmbio entre Produtores FUNCEME Diagnóstico Fisiográfico das M.B.Hs Diagnóstico do Uso e Manejo do Solo e água nas M.B.Hs Monitoramento Físico das M.B.Hs

15 INDIRETA Instituições Municipais Universidades Organizações Não Governamentais (ONGs) Organizações Comunitárias

16 SITUAÇÃO ATUAL DO PROJETO Inicio : Janeiro de 2000 Valor total do projeto : US$ ,00 Nº Microbacias Hidrográficas trabalhadas : 2 MBH´s Nº Microbacias Hidrográficas previstas : 4 M.BH s Piloto Prazo de execução do projeto : 6 anos


Carregar ppt "PRODHAM UMA AÇÃO PILOTO BUSCANDO A SUSTENTABILIDADE DO SEMI-ÁRIDO CEARENSE Buscar alternativas no que concerne aos aspectos biofísico, social e econômico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google