A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRAÇOS DO ARREPENDIMENTO L: Mereça Ser Feliz Wanderley S. de Oliveira (Ermance Dufaux)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRAÇOS DO ARREPENDIMENTO L: Mereça Ser Feliz Wanderley S. de Oliveira (Ermance Dufaux)"— Transcrição da apresentação:

1 TRAÇOS DO ARREPENDIMENTO L: Mereça Ser Feliz Wanderley S. de Oliveira (Ermance Dufaux)

2 Livro dos Espíritos: Q. 992 Que consequência produz o arrependimento no estado corporal? R: Fazer que, já na vida atual, o Espírito progrida, se tiver tempo de reparar suas faltas. Quando a consciência o exprobra e lhe mostra uma imperfeição, o homem pode sempre melhorar-se.

3 Arrependimento Definição: -sentir misto de mágoa, culpa e pesar por falta ou erro cometido. -Judas arrependeu de sua traição. -mudar de atitude ou de posição.

4 Que adjetivo melhor definiria a nossa condição de Espíritos perante o mundo? Virtuosos, trabalhadores, esclarecidos, caridosos,?... Qualidade comum estimulante dos passos da grande maioria das criaturas que agasalham a convicção nos princípios espíritas é o ARREPENDIMENTO. Almas arrependidas: condição espiritual que fielmente nos define perante a vida.

5 Arrependimento Para muitos: estado emocional Estado mental consolidado: -âncora de segurança culpa (mau uso da liberdade) -impulso para caminhada evolutiva

6 Arrependimento Para alcançar estágio semelhante: -padecer longamente (às vezes) cansaço espiritual desejo de melhora e progresso

7 Três traços caracterizam o arrependimento Desejo de melhora Sentimento de Culpa Esforço de Superação

8 Tirando o Esforço de Superação dessa sequência : Episódio mental do remorso (arrependidos que nada fazem para melhorar)

9 O arrependimento impulsiona dor psíquica corretiva O remorso estagna dor psíquica expiatória

10 Traços do arrependimento Os 3 traços psicológicos e emocionais passam por metamorfoses infinitas, Depende da personalidade que o vivencia

11 Caminhos comuns das transmutações íntimas

12 1- Desejo de melhora: -no estágio que nos encontramos está quase sempre, sob o jugo da vaidade e pode expressar-se por mecanismos psicológicos variados. -desejar melhorar é ter que reconhecer a própria penúria moral (encontro sombras interiores).

13 Impulso para crescer desafio de proporções sacrificiais neurose de perfeição ou perfeccionismo – necessidade obsessiva de fazer o bem com exatidão inaceitação das falhas próprias e alheias melindre e intolerância face ao nível de exigência e cobrança consigo e com o mundo à sua volta.

14 Desejo de melhora Contato com o ego angústia ativar mecanismos de defesa para acobertar nossa inferioridade entra em ação

15 Essa luta traz a tona o conflito, insatisfação e todo tipo de incômodo interior deixando a vida íntima em estado de intensas comoções e mudanças

16 Damos o nome de: SENTIMENTO DE CULPA Conjunto reações emocionais, quase sempre indefiníveis para quem os sofre.

17 2-Sentimento de Culpa No nosso estágio de aperfeiçoamento melhora

18 Se o arrependido não sentir culpa Não irá garantir continuidade progresso Desistir loucura ou queda moral

19 Culpa: energia intrusa, porém necessária para sustentar o desejo de melhora Jamais tomemo-la como essencial, porque é um sentimento aprendido, um resultado de vivências anteriores e não uma virtude com a qual tenhamos sido criados.

20 Percepção das suas manifestações Autopunição Sentimento de desmerecimento e desvalor Fantasias do carma e dor Posturas de vítimas da vida Inconformação Azedume sistemático Crises de autopiedade Hábitos da lamúria e da queixa

21 Estudando com atenção perceberemos as relações entre os processos de culpa e o orgulho que gerencia os mecanismos de defesa, como por exemplo:

22 PROJEÇÃO colocar para fora o que não estamos suportando em nós mesmos, constatando no outro o que não queremos em nós.

23 3- Esforço Ação que promove o equilíbrio no processo do arrependimento. Não existe arrependimento real sem reparação. Importância dos serviços de amor ao próximo que alivia e consola alguém, mas que também estabiliza os níveis energéticos de quem os realiza.

24 É comum verificarmos companheiros de ideal doutrinário orando arrependidos e indagando o que falta para sentirem-se melhor e mais felizes, considerando que estão no esforço educativo e no trabalho do bem Oram sofregamente e com certa dose de desespero, sem saber as razões dos seus sentimentos de culpa, insatisfeitos com sua realidade inferior diante da luz que possuem no cérebro com os conhecimentos espíritas.

25 A todos que vivem esses instantes de angústia e solidão nas experiências evolutivas: esse é o caminho dos arrependidos

26 A FELICIDADE vem logo a seguir. Quando consegue-se superar as refregas, sem desistir dos ideais Única solução: oração do alívio, seguida da perseverança libertadora

27 Razões dos sofrimentos dos verdadeiros espíritas Temos desejo de melhora orgulho afeta imaginação (crença que já estamos redimidos com poucos esforços) sensação de que já somos o que deveremos ser auto-suficiência espiritual (agradável sensação de superioridade)

28 Se observarmo-nos com cuidado veremos: -Desejamos o bem, mas ainda não o sentimos -Desejamos esclarecer, mas não sentimos alegria em estudar -Desejamos união, mas não sentimos bem na presença de qualquer pessoa.

29 O orgulho ronda nossos passos, e nada de especial temos para apresentar ao Pai na nossa condição de Filhos Pródigos senão o ARREPENDIMENTO (virtude, por se tratar de um estado essencial para o progresso de almas que peregrinaram intensamente pelo mal.

30 Espíritas Verdadeiros Almas profundamente desejosas de recomeçar, porém, Ideais novos ORGULHO destino de paz interior maleta das experiências inferiores

31 Por isso, em muitas ocasiões, a despeito de cansados e arrependidos, ainda ensaiamos algumas peças no teatro da vida querendo passar por quem ainda não somos

32 Não nos enganemos com virtudes que ainda não conquistamos, guardando a certeza de que evitar o mal é uma parte do retorno a Deus, porque o que realmente nos conferirá autoridade e paz perante a consciência será:

33 O VOLUME E A QUALIDADE DO BEM QUE FIZERMOS O QUANTO ANTES!

34 Lucas cap. XV, v. 7 Parábola da Ovelha Perdida. -aproximaram-se de Jesus os publicanos e os pecadores -fariseus e os escribas murmuravam -Jesus disse: Quem de vós, tendo 100 ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as 99 no deserto e vai buscá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando pra casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei minha ovelha que se havia perdido.

35 Digo-vos: QUE ASSIM HAVERÁ MAIS JÚBILOS NO CÉU POR UM SÓ PECADOR QUE FIZER PENITÊNCIA DO QUE POR 99 JUSTOS QUE NÃO NECESSITAM DE ARREPENDIMENTO.

36 AVE A HUMILDADE! Lembrai-vos disso, todos os que se encontram em luta sob o peso das dores psíquicas.

37 Evangelho cap. V (causas anteriores da aflições) As tribulações da vida podem ser impostas aos Espíritos endurecidos, ou muito ignorantes para fazerem uma escolha com conhecimento de causa, mas são livremente escolhidas e aceitas pelos Espíritos arrependidos, que querem reparar o mal que fizeram e tentar fazer melhor....

38 Evangelho...Rendamos graças a Deus que, na sua bondade, concede ao homem a faculdade da reparação e não o condena irrevogavelmente pela primeira falta...

39 Lições Para A Felicidade (Joanna de A.) Homem convidado a auto-reflexão, á autoconscientização descobrir sua realidade essencial recusa-se por automatismo receando penetrar-se em profundidade, em razão do redescobrimento castrador a que se submete ameaçado de sofrimento caso busque iluminar seu lado escuro

40 Vitimado pelo jogo das paixões sensoriais, não anula a própria alma que discerne, e procura não se deixar vencer pelos desejos infrenes que o arrastam ao jogo ilusório do prazer desmedido

41 Incapaz de lutar pela libertação interior, permite-se arrastar mais facilmente pelo tumulto dos convites da sensualidade, naufragando nas aspirações de enobrecimento e de cultura, de beleza e espiritualidade, temendo perder a oportunidade que a todos é oferecida de desfrutar as facilidades e permissões morais que constituem a ordem do dia.

42 Estrutura psicológica do ser humano Trabalhada por mecanismos delicados Sofrendo os golpes violentos da ignorância, do prazer brutalizado, dos vícios inveterados Não suportando a alta carga de tensões libera conflitos e temores primitivos que estão adormecidos, desequilibrando as emoções distonias e depressões.

43 Apóstolo Paulo afirmou: Não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse eu faço. (Romanos: 7-19) Denunciou a existência do seu lado escuro, porém,

44 Muito esforço e autoconscientização Atingiu a culminância do seu apostolado quando proclamou:... E vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim... (Gálatas: 2-20)

45 MUITO OBRIGADA! QUE DEUS NOS ABENÇOE! ANDREIA R. C. VICTORINO


Carregar ppt "TRAÇOS DO ARREPENDIMENTO L: Mereça Ser Feliz Wanderley S. de Oliveira (Ermance Dufaux)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google