A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fundamentos de Informática 1ºSemestre Aula 6 Prof. Carlos Vinícius SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fundamentos de Informática 1ºSemestre Aula 6 Prof. Carlos Vinícius SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA."— Transcrição da apresentação:

1 Fundamentos de Informática 1ºSemestre Aula 6 Prof. Carlos Vinícius SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS

2 Resfriamento e Dissipação de Calor o Componentes eletrônicos geram calor. O calor é provocado pelo fluxo de corrente dentro dos componentes. o Os componentes do computador funcionam melhor quando mantidos resfriados; o Se o calor não for removido, o funcionamento do computador poderá ser mais lento; o Se houver grande acúmulo de calor, os componentes poderão ser danificados. o O fluxo de ar interno no gabinete facilita uma maior dissipação de calor, normalmente os computadores são equipados com ventoinhas para tornar o processo de resfriamento mais eficaz.

3 Resfriamento e Dissipação de Calor o Outros componentes também são suscetíveis a danos provocados pelo calor e em alguns casos estão equipados com ventoinhas. o As placas de vídeo, também geram bastante calor. Ventoinhas são dedicadas a resfriar a GPU (Graphics Processing Unit – Unidade de Processamento de Gráficos.)

4 Resfriamento e Dissipação de Calor o Computadores com CPUs e GPUs extremamente rápidas podem usar um sistema de resfriamento a água. o Uma chapa de metal é colocada sobre o processador e a água é bombeada sobre a parte superior para coletar o calor provocado pela CPU. o A água é bombeada para um radiador para ser resfriada pelo ar e, em seguida, colocada novamente em circulação.

5 Memórias o As memórias são responsáveis pelo tráfego de informações entre os dispositivos existentes e também entre a CPU e o usuário. o Dentre os tipos de memórias estudadas, as que compõem o computador e o ajudam a trabalhar são: o ROM (Read only Memory) – Contendo informações permanentes. o RAM (Random Access Memory) – Armazenando dados de forma volátil, ou seja, não permanente.

6 Memória ROM o Os chips ROM contêm instruções que podem ser diretamente acessadas pela CPU. Instruções básicas para inicializar o computador e carregar o sistema operacional são armazenadas na ROM. o Os chips ROM retêm seu conteúdo mesmo quando o computador é desligado.

7 Memória ROM o Dividem-se em: o ROM: Somente leitura, suas informações são escritas quando o chip é fabricado. É um item obsoleto. o PROM: Somente leitura programável, informações escritas após sua fabricação. o EPROM: Somente leitura programável, apagável. Suas informações podem ser apagadas com equipamentos especiais. o EEPROM: Somente leitura programável, apagável eletronicamente. Informações escritas após sua fabricação. São chamados também de ROMs flash.

8 Memória RAM o RAM (Random Access Memory – memória de acesso aleatório) é o armazenamento temporário para dados e programas que estão sendo acessados pela CPU. o RAM é uma memória volátil, e isso significa que o conteúdo é apagado quando o computador é desligado. o Quanto mais memória RAM um computador tiver, maior será a sua capacidade para manter e processar programas e arquivos grandes, e melhor será o desempenho do sistema.

9 Memória RAM

10 o Tipos de RAM: o DRAM: Dinamic Ram, chip utilizado como memória principal. Deve ser constantemente atualizada para manter suas informações. o SRAM: Static Ram, muito utilizada como memória cache, não necessita ser atualizada com tanta frequência. o FPM: Fast Page mode, suporta paginação, foi utilizada amplamente na linha 486. o EDO: Extended Data out RAM, sobrepõe acessos consecutivos aos dados. Acelera o tempo de recuperação de informações. o SDRAM: Syncronous DRAM, opera em sincronia com o barramento.

11 Memória RAM o Tipos de RAM: o DDR SDRAM: Double Data Rate SDRAM, transfere dados 2X mais rápido que a SDRAM. o DDR2 SDRAM: Mais rápida que a DDR, reduziu o ruído e interferência. o DDR3 SDRAM: é uma melhoria sobre a tecnologia antecedente. O primeiro benefício da DDR3 é a possível taxa de transferência duas vezes maior, de modo que permite taxas de barramento maiores, como também picos de transferência mais altos. o RDRAM: RamBus, desenvolvida para comunicar a altas taxas de velocidade.

12 Memória RAM

13 o A memória RAM constitui o grande ajudante do processador na tarefa de processas as informações e vem evoluindo ao longo do tempo. Todos os aplicativos que ficam em execução quando o sistema operacional está sendo executado reservam uma parte da memória RAM para serem executados. O sistema operacional também reserva uma parte desta memória para a sua execução interna. o Por isto diz-se que um computador ao ter a sua memória RAM aumentada mais que o natural terá a sua execução com certeza um pouco mais veloz.

14 Memória Cache o SRAM é usada como memória cache para armazenar os dados usados com mais frequência. o A SRAM fornece ao processador acesso mais rápido aos dados do que os recupera da DRAM mais lenta ou memória principal. o Existem 3 tipos de memória Cache: o L1 – Interno e integrado a CPU o L2 – Externo, atualmente é integrado a CPU o L3 – Utilizado em estações de trabalho avançadas e servidores.

15 Memória Cache o Sobre a memória cache, ainda podemos incluir o fato de já nos perguntarmos alguma vez porque então toda a memória do computador não é feita com o mesmo material da cache, já que ela é tão veloz como é dito. o O fato é que a cache é sim mais veloz, porém por este motivo ela é muito cara, e um computador com somente este tipo de memória seria extremamente oneroso para usuários domésticos adquirirem. Por isto temos 3 tipos de cache e ainda temos a memória RAM, que vem evoluindo ao longo dos tempos.

16 Placas, suas Finalidades e Características o As placas aumentam a funcionalidade de um computador adicionando controladores para dispositivos específicos ou substituindo portas com mau funcionamento.

17 Placas, suas Finalidades e Características o Alguns tipos: o Placa de Rede: Conecta um computador a uma rede usando cabo de rede. o Placa de rede sem fio: Conecta o computador a uma rede usando radiofrequência. o Placa de som: Fornece recursos de áudio. o Placa de Vídeo: Fornece recursos gráficos. o Placa de Modem: Conecta um computador à Internet usando uma linha telefônica. o Placa SCSI: Conecta dispositivos SCSI, como discos rígidos ou unidades de fita, a um computador. o Placa RAID: Conecta vários discos rígidos a um computador para fornecer redundância e melhorar o desempenho.

18 Placas, suas Finalidades e Características o Alguns tipos: o Porta USB: Conecta um computador a dispositivos periféricos. o Porta Serial: Conecta um computador a dispositivos periféricos.

19 Slots de Expansão o Os computadores têm slots de expansão na placa-mãe para instalar placas. o O tipo de conector da placa deve corresponder ao slot de expansão. o Uma placa riser foi usada em sistemas de computaor com formato LPX, possibilitando que as placas fossem instaladas horizontalmente. o A placa riser foi usada principalmente em slim-line desktops (computadores compactos de mesa).

20 Slots de Expansão o Alguns tipos de slots de expansão: o ISA (Industry Standard Architecture): 8 ou 16 bits, antigo e raramente utilizado. o EISA (Extended Industry Standard Architecture): 32 bits, antigo e raramente utilizado. o MCA (Microchannel Architecture): 3 bits, proprietário da IBM, antigo e raramente utilizado. o PCI (Peripheral Component Interconnect): 32 ou 64 bits, ainda é o padrão na maioria dos computadores. o AGP (Advanced Graphics Port): 32 bits, projetada para adaptadores de vídeo. o PCI-Express: Barramento serial, compatível com slots PCI. Possui slots X1, X4, X8 e X16.

21 Slots de Expansão o Os slots constituem uma das partes bastante conhecidas por usuários que gostam de alterar placas no computador ou substituí-las para ampliar as capacidades do computador. o Novas placas a serem instaladas costumam ocupar estes slots, deixando com que o dispositivo que antes era incorporado a placa-mãe (on-board) seja agora utilizado desacoplado diretamente da placa- mãe (off-board). o O interessante sobre os slots é que quanto maior for o barramento logicamente maior será a quantidade de informação que será trafegada por eles.

22 Slots de Expansão

23 Unidades de Armazenamento o Uma unidade de armazenamento lê ou grava informações em mídia de armazenamento óptico ou magnético. A unidade pode ser usada para armazenar dados permanentemente ou para recuperar informações de um disco. As unidades de armazenamento podem ser instaladas dentro do gabinete do computador, como um disco rígido. o Abaixo são descritos alguns tipos comuns de unidades de armazenamento: o Unidade de disquete o Disco rígido o Unidade óptica o Unidade flash o Unidade de rede

24 Unidade de Disquete o É um dispositivo de armazenamento que usa disquetes removíveis de 3,5 polegadas. o Esses disquetes magnéticos podem armazenar 720KB ou 1,44MB de dados. o Em um computador, geralmente a unidade de disquete é configurada como unidade A:. o A unidade de disquete poderá ser usada para inicializar o computador se ele contiver um disquete de boot. Uma unidade de disquete de 5,25 polegadas é uma tecnologia mais antiga e raramente utilizada.

25 Unidade de Disquete X ZIP Drive o Zip Drive é uma unidade de armazenamento semelhante a um disquete, porém com capacidades muito maiores.

26 Disco Rígido o É um dispositivo de armazenamento magnético que é instalado dentro do computador. o É utilizado como armazenamento permanente para dados. Geralmente o disco rígido é configurado como unidade C: e contém o sistema operacional e os aplicativos. o É configurado como a primeira unidade na sequência de inicialização (boot). A capacidade de armazenamento de um disco rígido é medida em bilhões de bytes, ou gigabytes (GB). o A velocidade de um disco rígido é medida em rotações por minuto (RPM).

27 Unidade Óptica o É um dispositivo de armazenamento que usa lasers para ler dados na mídia óptica. Existem vários tipos de unidades ópticas: o CD (Compact Disc – disco compacto); o DVD (Digital Versatile Disc – disco versátil digital); o Blu-ray Disc – Alternativa ao DVD para ser utilizado com áudio e vídeo de alta definição; o As mídias ópticas CD e DVD podem ser pré-gravadas (somente leitura), graváveis (gravar uma vez) ou regraváveis (ler e gravar várias vezes). o Os CDs têm capacidade de armazenamento de dados de aproximadamente 700MB. Os DVDs podem chegar até 8,5GB de armazenamento para tipos Dual Layer e 4,5 GB para mídias simples. o Existem diferentes tipos de mídias... (CD-ROM, CD-R, CD- RW, DVD+/-R, DVD+/-RW

28 Unidade Flash o Também conhecida como thumb drive, é um dispositivo de armazenamento removível que se conecta a uma porta USB. o Uma unidade flash usa um tipo de memória especial que não necessita de energia para manter os dados. Essas unidades podem ser acessadas pelo sistema operacional da mesma maneira que os outros tipos de unidades são acessados.

29 Tipos de Interfaces de Unidades o As unidades ópticas e de discos rígidos são fabricadas com interfaces diferentes que são usadas para conectar a unidade ao computador. o Para instalar uma unidade de armazenamento em um computador a interface de conexão na unidade deve ser a mesma que da controladora na placa- mãe. A seguir, são descritas algumas interfaces comuns de unidades: o IDE – Integrated Drive Eletronics / ATA (Advanced Technology Attachment) o Conector de 40 pinos, utilizada pelo disquete e alguns discos rígidos.

30 Tipos de Interfaces de Unidades o EIDE – Enhanced Integrated Drive Eletronics / ATA-2 o Utilizada o DMA (acesso direto a memória) o Usa conector de 40 pinos o Suporte discos maiores que 512MB o PATA (ATA Paralela) o Versão paralela da ATA o SATA (Serial ATA) o Versão serial da PATA o Conector de 7 pinos o SCSI (Small Computer System Interface) o Pode controlar até 15 unidades o Suporta unidades internas e externas o Pode utilizar com 50, 68 ou 80 pinos.

31 Cabos de Comunicação o As unidades precisam de cabo de energia e cabo de dados. o Uma fonte de energia terá um conector de energia SATA para unidades SATA, um conector de energia Molex para unidades PATA e um conector de 4 pinos Berg para unidades de disquete. o Os botões e os LEDs na parte frontal do gabinete conectam-se à placa-mãe com os cabos do painel frontal. o Os cabos comunicam-se com os dispositivos através de conexões apropriadas e existentes na placa-mãe.

32 Cabos de Comunicação o Alguns tipos: o FDD (Floppy Disc Drive) o Conector de 34 pinos suportando até 2 conectores. o ATA (IDE) o 40 condutores, suporta até 2 conectores para a unidade e um para a controladora. o PATA (EIDE) o 80 condutores, dois conectores para unidade e um para a controladora. o SATA o Até 7 condutores, um conector chaveado para a unidade e outro para controladora. o Normalmente, uma faixa colorida identifica o pino1 do cabo, permitindo visualizar a correta conexão ao dispositivo e a controladora.

33 Portas de Entrada e Saída o As portas de E/S (Entrada/Saída) em um computador conectam dispositivos periféricos, como impressoras, scanners e unidades portáteis. o Os seguintes cabos e portas são geralmente usados: o Serial o USB o FireWire o Paralelo o SCSI o Rede o PS/2 o Áudio o Vídeo

34 Vamos ao trabalho...


Carregar ppt "Fundamentos de Informática 1ºSemestre Aula 6 Prof. Carlos Vinícius SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google