A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

S.XAVIER O Evangelho Segundo o Espiritismo (Cap. 10, item 4)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "S.XAVIER O Evangelho Segundo o Espiritismo (Cap. 10, item 4)"— Transcrição da apresentação:

1

2 S.XAVIER O Evangelho Segundo o Espiritismo (Cap. 10, item 4)

3 No Êxodo, um dos livros do Antigo Testamento, encontramos o seguinte diálogo entre Deus e Moisés: Mostrai-me a vossa glória, disse Moisés. E Deus respondeu: Vou fazer passar diante de ti todo o meu esplendor... pois dou a minha graça a quem dou a minha graça e uso de misericórdia com quem uso de misericórdia. Mas não poderás ver a minha face, pois o homem não me pode ver e continuar vivo... Quando a minha glória passar eu te cobrirei com a minha mão até que eu tenha passado. Retirarei eu te cobrirei com a minha mão até que eu tenha passado. Retirarei depois a mão e me verás por detrás; quanto a minha face ela não pode ser vista. (Ex, 33: 18 a 23) A idéia de Deus entre os antigos hebreus era bastante materializada: Deus possuía mãos, face, podia ser visto de costas, experimentado, também, ciúmes, arrependimento e cólera.Misericórdia, em sentido teológico, significa o perdão de Deus aos nossos erros e, como vemos no texto acima, era concedida de forma caprichosa, discriminatória: dou a minha graça a quem dou (e não a todos).

4 Jesus renovou radicalmente essa concepção, mostrando o Criador como Pai amoroso e sábio, que ama a todos os filhos sem distinções, fazendo que chova sobre bons e maus e que o sol se levante para justos e injustos (Mateus,5:45). Mostra também o Mestre que a contabilidade celeste não funciona segundo critérios simplesmente aritméticos ou funciona segundo critérios simplesmente aritméticos ou quantitativos, mas leva em conta fatores outros, ligados ao quantitativos, mas leva em conta fatores outros, ligados ao valor substancial de nossas ações, como se depreende de valor substancial de nossas ações, como se depreende de suas afirmativas sobre o amor que cobre a multidão dos suas afirmativas sobre o amor que cobre a multidão dos pecados (I Pedro, 4:8) ou a esmola da viúva humilde, que pecados (I Pedro, 4:8) ou a esmola da viúva humilde, que pequena do ponto de vista material era, contudo, a mais pequena do ponto de vista material era, contudo, a mais valiosa ante a sabedoria divina.(Marcos, 13:42 a 44). valiosa ante a sabedoria divina.(Marcos, 13:42 a 44).

5 A Doutrina Espírita retoma a concepção trazida por Jesus mostrando a bondade divina em ação permanente junto a nós, o que é ilustrado, desde a Codificação, através de casos sonde a misericórdia do Criador se patenteia inesgotável, incansável e incessante, na construção de nossa felicidade, apesar das resistências oriundas de nossa ignorância e imaturidade. Beneficiando-nos, continuamente, do amor de nosso Pai, que possamos, por nossa vez, nosso Pai, que possamos, por nossa vez, exercitar o perdão quanto a eventuais prejuízos que nos advenham, que poderão nos atingir em termos materiais ou afetivos mas jamais retirar-nos os bens mais preciosos da paz de retirar-nos os bens mais preciosos da paz de consciência, da esperança e da fé.

6 A propósito do perdão a palavra dos benfeitores espirituais é incisiva: Espíritas, jamais vos esqueçais de que, tanto por palavras, como por atos, o perdão das injúrias não deve ser um termo vão... Olvidai o mal que vos deve ser um termo vão... Olvidai o mal que vos hajam feito e não penseis senão numa coisa: no bem que podeis fazer... Deus sabe o que demora no fundo do coração de cada um de seus filhos. Feliz, pois, daquele que pode todas as noites adormecer, dizendo: Nada tenho contra o meu próximo. dizendo: Nada tenho contra o meu próximo.

7 Bem- aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia. (Mateus – 5:7 ) No decurso de nossa existência, em contacto com os companheiros de jornada terrena, temos oportunidades de fazer o bem, de ajudar este ou aquele e usar de misericórdia com os sofredores que cruzam o nosso caminho. Aqueles que agem desta maneira, com certeza também receberão misericórdia de seus momentos difíceis. Dar e receber faz parte da Lei Divina. Procuremos sempre dar o melhor de nós, a fim de receber o melhor. A misericórdia é a exteriorização do sentimento de amor. Evangelho Luz da Alma – Autor: Luiz Rodrigues da Cruz.

8 Depois de anos na Doutrina Espírita (ou meses), lendo, conhecendo, ouvindo, falando, trabalhando, doando, recebendo, sentindo, vivendo, experimentando... Tendo a certeza de que somente através do esforço contínuo, individual de transformação, é que construímos a felicidade e conseqüentemente a paz. Depois de estarmos a meses sentindo na pele a OS2 e todos os seus acontecimentos... Responda: ESTAMOS SEM DUVIDA EM PERIODO DE DEFINIÇÕES E DE GRANDES DICIFULDADES JUNTO AS QUAIS A MISERICORDIA DIVINA COLOCA SEMPRE RECURSOS DE APOIO E ORIENTAÇÃO QUAIS A MISERICORDIA DIVINA COLOCA SEMPRE RECURSOS DE APOIO E ORIENTAÇÃO PARA TODOS QUANTOS SE DISPONHAM A PERSEVERAR NO BEM. Comunicação; Relacionamento, e Diálogo. Comunicação; Relacionamento, e Diálogo. Não estão em nossas dificuldades cotidianas? Ou você não as têm? (Arrogância) Não são estas ferramentas capazes de educar o ser humano para o convívio sereno com o próximo: na alteridade, na benevolência, no respeito.....? Estas ferramentas: comunicação, relacionamento e diálogo. São bases (alicerces) da casa bem edificada. Pense nisso, e ainda responda: você sabe o que é AMOR?

9 Bons estudos e até segunda-feira. Beijos calorosos em vossos corações. Estudante dos Sentimentos e aprendiz de Jesus no AMOR. Helton.


Carregar ppt "S.XAVIER O Evangelho Segundo o Espiritismo (Cap. 10, item 4)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google