A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pista Experimental DER-SP/Mackenzie - Resultados do Desempenho de Produtos para cura do solo cimento – (DER-SP/MACKENZIE - Test Track – The performance.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pista Experimental DER-SP/Mackenzie - Resultados do Desempenho de Produtos para cura do solo cimento – (DER-SP/MACKENZIE - Test Track – The performance."— Transcrição da apresentação:

1 Pista Experimental DER-SP/Mackenzie - Resultados do Desempenho de Produtos para cura do solo cimento – (DER-SP/MACKENZIE - Test Track – The performance products Results for soil- cement cure) Prof. Dr. Rita Moura Fortes and João Virgilio Merighi Universidade Presbiteriana Mackenzie CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO ESCOPO DA PESQUISA SUMARIO DO TRABALHO DE PESQUISA RESULTADOS CONCLUSÃO AGRADECIMENTOS CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

3 Localização da pista experimental SP 332 Estrada São Paulo – Campinas, do quilometro ao quilometro Aproximadamente a 90 km da cidade de São Paulo CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

4 4 INTRODUÇÃ0 - PISTA EXPERIMENTAL DER-SP/MACKENZIE Finalidade de desenvolver pesquisas em todas as áreas relacionadas a rodovias, tais como pavimento, pontes, meio- ambiente, sinalização, equipamentos, etc; RESULTADOS Conhecimento de produtos atuais, serviços e equipamentos e, os custos envolvidos; Programa de Educação e transferência de tecnologia; Banco de dados para qualquer tecnologia, material ou equipamento e envio de informações; Divulgação dos resultados em eventos, palestras, congressos, etc. CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

5 5 PISTA EXPERIMENTAL DER-SP/MACKENZIE MODELO DE PARCERIA ESTADO enquanto gestor e fomentador de novas tecnologias e dos saberes; INICIATIVA PRIVADA promovendo a pesquisa e inovando a tecnologia. Divulgando o seu produto e seu know-how e expertise; UNIVERSIDADE enquanto sua neutralidade e credibilidade, vocação para a pesquisa e expert na transferência de tecnologia. CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

6 6 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009 PISTA EXPERIMENTAL DER-SP/MACKENZIE PROPOSTAS DER SP / MACKENZIE Já existem três propostas em andamento: FASE 1: ESTUDO DE CAMADA DE BASE DE SOLO CIMENTO etapa 1 ESTUDO DA CURA EM CAMADAS DE SOLO COM ADIÇÃO DE CIMENTO E/OU SOLO CIMENTO (Estudo do efeito do intemperismo) – execução dia 04 de junho etapa 2 DOSAGEM E CONSTRUÇÃO DE EM CAMADAS DE SOLO COM ADIÇÃO DE CIMENTO E/OU SOLO CIMENTO (Efeito do tráfego) etapa 3 ESTUDO DA EXECUÇÃO DE MÚLTIPLAS CAMADAS DE SOLO COM ADIÇÃO DE CIMENTO E/OU SOLO CIMENTO COM EQUIPAMENTO TIPO RECICLADORA.

7 7 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009 PISTA EXPERIMENTAL DER-SP/MACKENZIE PROPOSTAS DER SP / MACKENZIE FASE 2: – TRECHO EXPERIMENTAL DO ACESSO AO COLÉGIO PORTO SEGURO etapa 1 EXECUÇÃO DE RECICLAGEM DO PAVIMENTO EXISTENTE PARA SER UTILIZADO EM CAMADA BASE etapa 2 EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO TIPO TRATAMENTO SUPERFICIAL DUPLO (TSD) SEM POLÍMEROS E COM ADIÇÃO DE DIFERENTES TIPOS DE POLÍMEROS. FASE 3: – COMPLEMENTAÇÃO DA PISTA EXPERIMENTAL.

8 8 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

9 9 Construção da sub-base da pista experimental em 17 de dezembro de 2008 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

10 10 Estaqueamento do trecho; Lançamento de solos e cimento; Mistura de solo cimento (manual e mecânico); Ensaios de controle tecnológico realizado no campo antes da aplicação do produto de cura; Ensaios de controle tecnológico após a aplicação do produto de cura; Ensaios de Laboratório com os materiais coletados na pista; Broqueamento de corpos-de-prova; Resultados dos ensaios de campo e laboratório; Mapeamento das trincas no campo; CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

11 Croqui esquemático da pista experimental contendo os trechos/segmentos teste Estaqueamento do trecho a cada 20m CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

12 12 Produto A – Sem aplicação de produto de cura Produto B – Asfalto diluído de petróleo - CM 30 Produto C – emulsão asfáltica RR (ruptura rápida) Produto D – emulsão especial Produto E – emulsão especial Produto F – Agente de cura para concretos e argamassas - Emulsão parafínica em água Produto G – Agente de cura para concretos e argamassas – produto emulsionado em água Produto H – Redutor de evaporação superficial de concreto - produto de base sintética - Polímeros formados de película monomolecular Produto I – aditivo líquido, polifuncional e retardador de pega para concreto Produto J – Estabilizador de solos – base química: Tensos ativos, sais inorgânicos e polímeros intercambiadores de ions. Produto K – Agente de cura para concretos – parafina emulsionada em meio aquoso Produto L – Agente de cura para concreto – emulsão de parafinas – atende a norma ASTM C309-3 Produto M – Sem aplicação de produto de cura CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

13 13 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

14 14 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009 Pi=25 d=98,8 c=1,72 e = 0,76 classificação LG (argila laterítica)

15 Detalhes de alguns ensaios no controle tecnológicos realizados na execução da base de solo-cimento CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

16 16 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

17 17 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

18 18 Grau de compactação maior que 96% e o desvio do teor de umidade menor que 2.0%. CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

19 19 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

20 20 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

21 21 Resultados médios de resistência à compressão aos 7 e 28 dias CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

22 22 Resultados médios de resistência a tração aos 7 e 28 dias CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

23 23 Resultados obtidos no Mini CBR por Penetração Dinâmica (PD) CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

24 24 Ensaio para determinação da bacia de deflexão com a viga Benkelman Após 28 dias; Após 3 meses Após 6 meses CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

25 25 Valores das deflexões após 28 dias de cura de solo-cimento medida com a Viga Benkelman e o LWD CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

26 26 SEM PRODUTO CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

27 27 SEM PRODUTO Produto B – CM 30 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

28 28 Produto E – Emulsao especial CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

29 29 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009 Considerações Finais O agente de cura deve criar condições que permitam o desenvolvimento do potencial de resistência e durabilidade, para que sejam prevenidos possíveis danos causados pela secagem e/ou gradiente térmico durante as primeiras idades da estrutura. As orientações para o procedimento e momento de aplicação dos produtos fornecidas pelos fabricantes se mostraram eficientes. Cabe salientar que após a aplicação dos agentes de cura, a superfície deve ser protegida contra qualquer ação mecânica.

30 30 CONINFRA º TRANSPORTATION INFRASTRUCTURE CONFERENCE São Paulo – July 29th – 31th, 2009

31 31


Carregar ppt "Pista Experimental DER-SP/Mackenzie - Resultados do Desempenho de Produtos para cura do solo cimento – (DER-SP/MACKENZIE - Test Track – The performance."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google