A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health Efeitos do fumo ativo sobre a saúde Jonathan Samet, MD, MS Johns Hopkins Bloomberg School of Public.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health Efeitos do fumo ativo sobre a saúde Jonathan Samet, MD, MS Johns Hopkins Bloomberg School of Public."— Transcrição da apresentação:

1 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health Efeitos do fumo ativo sobre a saúde Jonathan Samet, MD, MS Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health

2 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 2 Substâncias presentes na fumaça do tabaco A lista de ingredientes da fumaça do tabaco inclui mais de substâncias químicas Metade delas são encontradas naturalmente na folha do tabaco e metade é criada por reações químicas quando o tabaco é queimado Algumas são introduzidas durante o processo de tratamento; outras são adicionadas por fabricantes para dar sabor ou qualidade diferentes ao seu produto

3 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 3 Substâncias presentes na fumaça do tabaco

4 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 4 Alguns componentes encontrados no sangue do fumante Monóxido de carbono Benzeno Nicotina Cianeto (tiocianato) Tolueno N-hexano Etilbenzeno Xilênios Altas concentrações de fenilalanina hidroxilase (PAH) e adutos de DNA

5 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 5 Primeiras advertências de saúde 1938: Dr. Raymond Pearl relata que fumantes não vivem tanto quanto não fumantes 1939: Franz Hermann Muller, na Alemanha, encontra forte relação entre fumo e câncer de pulmão Fonte: adaptado pelo CTLT, de Pearl, R. (1938).

6 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health : Três principais estudos de caso-controle Morton Levin publica no JAMA um estudo que liga o fumo ao câncer de pulmão Ernst L. Wynder e Evarts A. Graham publicam estudo no JAMA de que 96,5% dos portadores de câncer de pulmão entrevistados eram fumantes Richard Doll e Bradford Hill publicam estudo no BMJ, concluindo que fumantes pesados têm 50 vezes mais chances de ter câncer de pulmão; acompanhamento em 1954

7 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 7 Fonte: Ministério da Saúde dos EUA. (1964); Imagens: U.S. Centers for Disease Control and Prevention. History of 1964 Surgeon Generals Report. Primeiro estudo do Surgeon General sobre fumo e saúde O comitê consultivo concluiu que fumar cigarros é: Uma causa de câncer de pulmão e laringe em homens Uma causa provável de câncer de pulmão em mulheres A causa mais importante de bronquite crônica Um risco de saúde de importância que justifica medidas de contenção Surgeon General Luther Terry segurando o relatório de 1964

8 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 8 Estudos do Surgeon General

9 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 9 IARC, 2004 O fumo e a fumaça do tabaco são cancerígenos aos seres humanos (Grupo 1) Fonte: Organização Mundial da Saúde, International Agency for Research on Cancer. (2004).

10 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 10 Evidências científicas mais recentes: Fumo ativo Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2004).

11 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 11 Fonte: adaptado pelo CTLT de Thun et al. (1997). Riscos relativos de mortalidade em fumantes regulares X Pessoas que nunca fumaram: CPS I e II Mortalidade em fumantes regulares e pessoas que nunca fumaram Causa de morte coadjuvanteHomensMulheres CPS-ICPS-IICPS-ICPS-II Câncer de pulmão11,923,22,712,8 DPOC9,311,76,712,8 CHD1,7 1,91,4 1,8 Derrame1,3 1,91,2 1,8 Mortalidade total1,72,31,21,9 CPS-I Estudo de Prevenção de Câncer (1959–1965); CPS-II Estudo de Prevenção de Câncer (1982–1986) CHD = Doença cardíaca; DPOC = doença pulmonar obstrutiva crônica

12 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 12 Número global de mortes Fonte: adaptado pelo CTLT, de Mathers, C. D., e Loncar, D. (2006).

13 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 13 Número de mortes: Países desenvolvidos e em desenvolvimento Fonte: adaptado pelo CTLT, de Mathers, C. D., e Loncar, D. (2006).

14 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 14 Câncer de pulmão Atinge vias aéreas e alvéolos Geralmente assintomático, mas sintomas incluem tosse crônica, hemoptise, febre, dor Tratado por cirurgia, radioterapia e quimioterapia Alguns agentes ocupacionais colaboram Sobrevivência de um ano nos EUA: 40,5% Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 14,2% Fonte: U.S. National Cancer Institute. (2005).

15 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 15 Causas do câncer de pulmão Tabagismo Exposições ocupacionais Radônio Amianto Clorometil éter Radiação Poluição Dieta e nutrição

16 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 16 Mortalidade de homens por câncer de pulmão por Fonte: adaptado pelo CTLT, de GLOBOCAN (2002). IARC.

17 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 17 Mortalidade de mulheres por câncer de pulmão por Fonte: adaptado pelo CTLT, de GLOBOCAN (2002). IARC.

18 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 18 Risco relativo de câncer por cigarros diários Imagem: adaptado pelo CTLT de Autos do Julgamento , Estado de Minnesota e Cruz Azul de Minnesota contra a indústria do tabaco dos EUA.

19 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 19 Os riscos variam de acordo com os padrões de tabagismo Duração do tabagismo – idade em que se iniciou o consumo Inalação Número de cigarros fumados Número de anos desde que parou Tipos de cigarros fumados Outras exposições

20 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 20 *Fonte: U.S. National Cancer Institute. (2005). Câncer de laringe Nas cordas vocais Sintomas: rouquidão, tosse, dor, hemoptise Tratado por cirurgia e radioterapia Álcool e cigarro potencializam o risco Sobrevivência de um ano nos EUA: 88,1%* Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 65,5%*

21 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 21 Fonte: adaptado pelo CTLT, de Muscat and Wynder. (1992). Câncer de laringe: Risco relativo em homens brancos dos EUA

22 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 22 Câncer de laringe: Turquia Fonte: adaptado pelo CTLT de Dosemeci et al. (1997).

23 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 23 *Fonte: U.S. National Cancer Institute. (2005). Câncer de boca Câncer de células escamosas que surge na boca e na garganta Lesões pré-cancerosas são chamadas leucoplasia Sintomas – caroços, dor, sangramento, disfagia Remoção cirúrgica pode curar com alto custo estético Sobrevivência de um ano nos EUA: 81,5%* Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 53,2%*

24 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 24 Câncer de boca/faringe: Estudo de caso-controle dos EUA Fonte: adaptado pelo CTLT de Blot et al. (1992).

25 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 25 *Fonte: U.S. National Cancer Institute. Câncer de esôfago A maioria é de células escamosas, mas estão crescendo os casos de adenocarcinoma Sintomas – disfagia, dor Sobrevivência de um ano nos EUA: 43,3%* Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 14,8%*

26 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 26 Câncer do esôfago: Estudo de caso-controle na África do Sul Fonte: adaptado pelo CTLT de Castellsague et al. (1999).

27 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 27 Câncer de pâncreas Adenocarcinoma é o tipo principal Detecção tardia por causa do local e dos sintomas Sintomas incluem icterícia, dor e perda de peso Sobrevivência de um ano nos EUA: 19,9%* Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 4,6%* *Fonte: Ries et al. (2000).

28 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 28 Fonte: adaptado pelo CTLT de Silverman et al. (1994). Câncer de pâncreas

29 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 29 Mortalidade de câncer de fígado por homens Fonte: adaptado pelo CTLT, de GLOBOCAN. (2002). IARC.

30 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 30 Mortalidade de câncer de fígado por mulheres Fonte: adaptado pelo CTLT, de GLOBOCAN. (2002). IARC.

31 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 31 *Fonte: Sociedade Americana do Câncer. (2006). Câncer de fígado Cirrose do fígado, hepatite crônica, aflatoxinas e tabagismo são alguns dos fatores de risco Os sintomas includem: dor no lado direito do estômago, inchaço do peito em homens, perda de peso, icterícia e sensação extrema de saciedade após uma refeição O tratamento inclui cirurgia, quimioterapia e/ou radioterapia A mortalidade aumenta com a idade, principalmente entre homens Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 10,5%*

32 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 32 Câncer de fígado: Taiwan Fonte: adaptado pelo CTLT, de Liaw and Chen. (1998).

33 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 33 *Fonte: U.S. National Cancer Institute. (2005). Câncer renal Adenocarcinoma tende a se espalhar cedo, enquanto o câncer da pélvis renal resulta em bloqueio da urina e sangramento Sobrevivência de um ano nos EUA: 77,3%* Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 60,8%* Câncer da bexiga Sintoma – sangramento pode ser fatal se ocorrer metástase A urina de fumantes contém compostos cancerígenos específicos ao tabaco e tem um alto nível de atividade mutagênica Sobrevivência de um ano nos EUA: 90%* Sobrevivência de cinco anos nos EUA: 80,4%*

34 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 34 Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) DPOC é um rótulo diagnóstico que se refere à perda permanente de função pulmonar que ocorre em alguns fumantes Reduz o fôlego, a capacidade de exercício e gera necessidade frequente de oxigênio Enfisema se refere a dilatação e destruição permanente dos alvéolos Bronquite crônica se refere à hipersecreção crônica de muco

35 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 35 DPOC: Europa Fonte: adaptado pelo CTLT de Liu et al. (1998).

36 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 36 Fonte: U.S. National Cancer Institute. (2005). Doenças cardiovasculares Incluem: Doença vascular cerebral (derrame) Doença cardíaca coronária (infarto do miocárdio, angina pectoris e morte súbita cardíaca) Doença vascular periférica aterosclerótica (incluindo aneurisma da aorta abdominal)

37 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 37 Tabagismo e mortalidade por DCV: Japão Fonte: adaptado pelo CTLT de Iso et al. (2005).

38 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 38 Doenças cardiovasculares Dois tipos principais Infarto cerebral Hemorragia cerebral (subaracnóide, parenquimatosa)

39 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 39 Doença vascular periférica aterosclerótica O tabagismo afeta os vasos sanguíneos, deixando-os mais estreitos e reduzindo a circulação Consequências incluem: Claudicação intermitente Aneurisma da aorta abdominal

40 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 40 Doença da úlcera péptica Úlceras das paredes do estômago e do duodeno A H. pylori é a causa principal, mas o tabagismo contribui Sintomas: dor e sangramento, alta morbidez Tabagismo aumenta o risco e retarda a cura Morbidez e mortalidade em queda

41 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 41 Tabagismo e tuberculose Fonte: adaptado pelo CTLT de Lin et al. (2006). * Estudos feitos em cinco países: EUA, Espanha, África do Sul, Paquistão e Vietnã * RR: risco relativo OR: razão de chances CI: intervalo de confiança Tamanho da enduraçãoRR* reunidoOR (95% CI ) 5 mm 2,08 1,53–2,83 10 mm 1,83 1,49–2,23

42 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 42 Fonte: Relatório do Surgeon General dos EUA. (2004). Câncer cervical Conclusões do Relatório de 2004 do Surgeon General: As evidências nos permitem inferir uma relação causal entre o tabagismo e o câncer cervical Risco mais alto para mulheres que fumam e têm vírus do papiloma humano (VPH): O tabagismo foi associado ao risco de desenvolvimento de lesão intraepitelial escamosa de baixo grau Risco relativo = 1,67 (95% CI,1,12–2,48) em um estudo prospectivo com mulheres infectadas pelo VPH (Moscicki et al. [2001]) Risco aumenta com quantidade de cigarros fumados

43 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 43 Risco de câncer cervical por quantidade de cigarros fumados Fonte: adaptado pelo CTLT de Castle et al. (2002). * CIN3: neoplasia intraepitelial cervical de grau 3 OR: razão de chances CI: intervalo de confiança CIN3* ou câncer cervical (n = 68) CovariávelNúmero de casosOR (95% CI ) Tabagismo Nunca231,0 (referente) Ex-fumante173,3 (1,6 a 6,7) Fumante regular, <1 maço por dia152,9 (1,4 a 6,1) Fumante regular, 1 maço por dia134,3 (2,0 a 9,3)

44 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 44 Evidências científicas mais recentes: Fumo ativo Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2004).

45 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health 45 Conclusões Relacionar o fumo a tantas doenças, graves e brandas, é uma das descobertas mais surpreendentes da medicina neste século; menos surpreendente é o fato que muitas pessoas ignoraram isso. Sir Richard Doll,


Carregar ppt "2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health Efeitos do fumo ativo sobre a saúde Jonathan Samet, MD, MS Johns Hopkins Bloomberg School of Public."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google