A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Certificação de equipamentos de cozinha industrial Álvaro Medeiros de Farias Theisen Diretor Geral UL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Certificação de equipamentos de cozinha industrial Álvaro Medeiros de Farias Theisen Diretor Geral UL."— Transcrição da apresentação:

1 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Certificação de equipamentos de cozinha industrial Álvaro Medeiros de Farias Theisen Diretor Geral UL do Brasil

2 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Certificação de equipamentos de cozinha industrial pela portaria 371/09 do INMETRO Um debate franco e aberto

3 Agenda Apresentação da UL Escopo de abrangência das portarias Conceito envolvido nas portarias de certificação Prazos envolvidos Como certificar os produtos (UL e Testtech) Etapas do processo de certificação Valores envolvidos Próximos passos 3

4 A UL (Underwriters Laboratories) Principal certificadora dos Estados Unidos (fundada em 1894) Uma das maiores do mundo com atuação em mais 124 países Auxilia as empresas com os processos de certificação nos principais mercados mundiais No Brasil: - Acreditada pelo INMETRO como certificadora - Acreditada pela INMETRO como laboratório de ensaios (aquisição da Testtech Laboratórios) - Possui a maior e melhor equipe técnica disponível 4

5 5

6 6

7 7

8 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Aspectos legais envolvidos com os equipamento da área de cozinhas industriais 8

9 Portarias INMETRO envolvidas no assunto: - 371/ Principal - 328/ Estabeleceu alguns limites e deu novos prazos - 446/ Fornos comerciais

10 Os produtos destinados às cozinhas industriais estão obrigados de serem certificados? Eles nem são eletrodomésticos, como poderiam ??

11 Portaria INMETRO 371/09

12 aparelhos eletrodomésticos e similares O que são? Aparelhos cuja tensão nominal não seja superior a 250 V, para aparelhos monofásicos, e 480 V para outros aparelhos são todos aqueles que estão incluídos no escopo das normas ABNT NBR NM, NM ou IEC da série x listadas no item 2.1, estando excluídos, entretanto, os produtos objeto do PBE Aparelhos não destinados à utilização doméstica normal, mas que, não obstante, possam constituir uma fonte de perigo para o público, tais como aparelhos destinados a serem utilizados por pessoas leigas em lojas, em oficinas, na indústria leve ou em fazendas, estão no âmbito deste RAC. NOTA : Exemplos de tais aparelhos são equipamentos de cocção industrial, aparelhos de limpeza para utilização industrial e comercial, equipamentos de jardinagem e aparelhos para salões de beleza.

13 Objetivos Estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade de Aparelhos Eletrodomésticos e Similares, com foco nos requisitos de segurança, através do mecanismo de Certificação, atendendo aos requisitos da norma ABNT NBR NM ou IEC – Requisitos Gerais, e das normas de requisitos particulares da série ABNT NBR NM X ou IEC X aplicáveis ao produto, visando prevenir acidentes de consumo e proteger os consumidores em relação aos riscos elétricos, mecânicos, térmicos, fogo e radiação dos aparelhos, quando em utilização normal.

14 Objetivo Aparelhos Eletrodomésticos e Similares, com foco nos requisitos de segurança visando prevenir acidentes de consumo e proteger os consumidores em relação aos riscos elétricos, mecânicos, térmicos, fogo e radiação dos aparelhos, quando em utilização normal. 14

15 Pontos a serem entendidos detalhamente: a)O que significa e qual a abrangência da palavra Similares b)Questão da prevenção e proteção dos riscos (vamos começar pelo mais fácil) 15

16 .... prevenir acidentes de consumo e proteger os consumidores em relação aos riscos elétricos, mecânicos, térmicos, fogo e radiação dos aparelhos, quando em utilização normal. Primeira análise: Todos os produtos elétricos podem apresentar riscos de choque elétrico, térmicos e fogo !!!! Assim, se o produto fabricado for conectado à energia elétrica (até 480V) ele se enquadra no objetivo da portaria. Segunda análise: Estar no âmbito das norma IEC

17 Interface da portaria 371/09 com os associados do Sindal Similares - o que são? - onde posso descobrir? 17

18 Similares – o que são? Aparelhos não destinados à utilização doméstica normal, mas que, não obstante, possam constituir uma fonte de perigo para o público, tais como aparelhos destinados a serem utilizados por pessoas leigas em lojas, em oficinas, na indústria leve ou em fazendas, estão no âmbito deste RAC. Exemplos de tais aparelhos são equipamentos de cocção industrial, aparelhos de limpeza para utilização industrial e comercial, equipamentos de jardinagem e aparelhos para salões de beleza. 18

19 Como se determina que um aparelho está dentro do escopo da portaria - Se o mesmo consta do conceito da aplicação - Se o mesmo está listado no escopo das normas particulares (parte 2 da IEC 60335) - Se ele não faz parte das exceções listadas pelo INMETRO (ver portaria 328/11) Nota: Cuidado, pois ainda há a possibilidade do produto fazer parte de outra portaria (como fornos de padaria) 19

20 Conceito da aplicação da portaria Aparelhos não destinados à utilização doméstica normal, mas que, não obstante, possam constituir uma fonte de perigo para o público, tais como aparelhos destinados a serem utilizados por pessoas leigas em lojas, em oficinas, na indústria leve ou em fazendas, estão no âmbito deste RAC. NOTA : Exemplos de tais aparelhos são equipamentos de cocção industrial, aparelhos de limpeza para utilização industrial e comercial, equipamentos de jardinagem e aparelhos para salões de beleza. Aparelhos cuja tensão nominal não seja superior a 250 V, para aparelhos monofásicos, e 480 V para outros aparelhos 20

21 Similares – onde posso descobrir a listagem? - No escopo das normas particulares da IEC (parte 2). - Elas são agrupadas em equipamentos de uso domésticos (pequeno porte) e dos de uso comercial (porte maior). 21

22 Estrutura da norma IEC Norma Geral (parte 1) Norma Particular (parte 2 - X) Requisitos específicos para cada tipo de aparelho

23 Estrutura A Parte 1 deve ser utilizada em conjunto com a Parte 2 apropriada. As partes 2 contém seções que complementam ou modificam as seções da Parte 1, a fim de estabelecer os requisitos pertinentes para cada tipo de aparelho. 23 Testtech Laboratórios

24 Normas particulares aplicáveis ao setor IEC Particular requirements for refrigerating appliances, ice- cream appliances and ice-makers IEC Fritadeiras elétricas para uso comercial IEC Chapas elétricas para uso comercial (contato) IEC Panelas elétricas de multi uso comercial IEC Particular requirements for commercial electric forced convection oven, steam cookers and steam-convection ovens IEC Particular requirements for commercial electric boiling pans IEC Particular requirements for commercial electric grillers and toasters (radiação) IEC Particular requirements for commercial electric hot cupboards Balcões com aquecimento elétrico de uso comercial, balcão aquecido, balcão expositor aquecido, armário de secagem de louças, mesa aquecida IEC Particular requirements for commercial electric bains-marie

25 Normas particulares aplicáveis ao setor IEC Particular requirements for commercial electric dishwashing machines Máquinas de lavar louça comercial, lavadora de louça com transportador, lavadoras por imersão, máquinas de escovar louça IEC Particular requirements for commercial electric rinsing sinks (Máquinas de enxaguar comercial) IEC Particular requirements for commercial electric kitchen machines IEC Refrigeração comercial IEC – Fornos de microondas comercial IEC – Coifas e exustores comerciais IEC – Equipamentos a gás e óleo tendo conexão elétrica 25

26 Exceções Portaria 328/11 Máquinas de lavar louça Congeladores e conservadores comerciais - Prazo 01 de janeiro de 2014 para o comércio Excluídos: - Alguns produtos da IEC

27 Diferenças entre a regulamentação do Brasil e dos demais Países industrializados Europa Regulamentação por diretivas (todos os produtos comercializados devem atender as diretivas e portanto às normas técnicas) Estados Unidos Auto regulamentação, mas o mercado não aceita produto não certificado Portanto, a portaria 371/09 não apresentou nenhuma inovação ou invenção brasileira, pois a necessidade de produtos atenderem a norma técnica é uma prática mundial. Lembrem do Código de Defesa do Consumidor !!!! 27

28 Exemplos práticos Produtos que estão enquadrados na portaria 371/09 28

29

30

31

32 Gaveta refrigerada

33 Coifa

34 Balcão refrigerado

35

36 Freezer para copos

37

38

39

40 Balcão estufa

41 Pass-thru aquecido

42 Refrigerador para chopp

43 Balcão de distribuição

44 Banho maria

45 Coifa

46 Forno esteira

47 Grelhador e Chapa

48 Mixer

49 Maquina de sorvete

50 Balcão refrigerado

51 Vitrine aquecida

52 cafeteira

53 Escorredor de Fritura

54 Fogão vitro cerâmico

55 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Fornos comerciais 55

56 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Portaria 446/12 (27/08/12) e 371/12 (RTQ) Limite Até 20 kW com ou sem convecção forçada Prazo: - 27/02/ Fabricação e importação - 27/08/ Estoque do fabricante - 27/08/ Comércio Nota: Desempenho aplicável apenas aos de panificação

57 Fornos

58 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Como a UL pode ajudar as empresas neste processo 58

59 Processo de Certificação -Análise dos produtos e agrupamento em famílias -Elaboração do plano de ensaios -Auditoria de fábrica -Ensaios laboratoriais -Emissão dos certificados e direito ao uso da marca 59 Possuímos a solução completa

60 Agrupamento em famílias - Plano de Ensaios 4.3 Família Conjunto de produtos fabricados na mesma unidade fabril, que se destinam à mesma função e que necessariamente preencham as seguintes condições: - Tenham o mesmo projeto básico (em comum, peças ou conjuntos essenciais à segurança) em termos de: tecnologia aplicada, características mecânicas de invólucro e materiais plásticos e metálicos empregados nos métodos de fixação, acabamento e isolamento; - Difiram os modelos nas características elétricas nominais de entrada (127V ou 220V) e no uso de funções secundárias ou acessórias. 60

61 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Custos/preços envolvidos 1 Família com até 4 Modelos = R$ 5K (mais ISS) Manutenção de R$ 300/mês, mais ISS. Cobre todos os custos com o OCP Ensaios de tipo: R$ a R$

62 UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Parceria UL - Sindal -Grupo de empresas associadas -Preferência no atendimento (equipe exclusiva) -Preços diferenciados tanto na Certificadora como no Laboratório de Ensaios

63 THANK YOU Obrigado Kozik, Alexandre


Carregar ppt "UL and the UL logo are trademarks of UL LLC © 2013 Certificação de equipamentos de cozinha industrial Álvaro Medeiros de Farias Theisen Diretor Geral UL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google