A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 GEOR – PROJETO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PIRENÓPOLIS PESQUISA T ZERO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 GEOR – PROJETO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PIRENÓPOLIS PESQUISA T ZERO."— Transcrição da apresentação:

1 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 GEOR – PROJETO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PIRENÓPOLIS PESQUISA T ZERO

2 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 DIRETORIA DO SISTEMA SEBRAE Paulo Okamotto Diretor-presidente DIRETORIA EXECUTIVA DO SEBRAE EM GOIÁS Gilvane Felipe Diretor-superintendente Ney Geraldo Borges Diretor de Desenvolvimento e Mercado Carlos Alberto Guimarães Diretor de Educação e Tecnologia

3 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 PARCEIROS DO GEOR DE PIRENÓPOLIS PREF. MUNICIPAL - SECTUR - AGETUR – ACVP - SENAC/GO - ABIH / GO - ACISAP- DRENA ECOTURISMO - II SGI (Subgrupamento de Incêndio) – AGERP - TRADE TURÍSTICO DE PIRENÓPOLIS

4 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Gestor do Projeto - Fabio Martinelli Coordenadora Estadual - Priscila Vilarinho Público Alvo Setor de Turismo do Município de Pirenópolis com foco nos seguintes segmentos: receptivos, hotelaria, bares e restaurantes. Objetivo Geral Desenvolvimento sustentável do Setor de Turismo de Pirenópolis, por meio do aumento do fluxo de turistas na baixa temporada APRESENTAÇÃO

5 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Resultado Finalístico 1 - Aumentar para 15% a taxa de ocupação nos hotéis e pousadas de Pirenópolis, na baixa temporada (meio da semana nos meses de junho, agosto e novembro), até dezembro de 2007.

6 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 OBJETIVOS DA PESQUISA Conhecer o perfil dos proprietários/sócios e gestores dos negócios; Caracterizar as empresas do segmento; Caracterizar a atividade; Conhecer os resultados das empresas (capacidade diária de atendimento, a taxa média de ocupação - na baixa e na alta temporada e o faturamento no ano de 2004); Conhecer o número de pessoas ocupadas nas empresas;

7 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Ações Relacionadas : 1 - Palestras de Sensibilização do Trade Turístico1 - Palestras de Sensibilização do Trade Turístico 2 - Revitalização do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR)2 - Revitalização do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) 3 - Capacitação de Empresários em Empreendedorismo3 - Capacitação de Empresários em Empreendedorismo 4 - Capacitação de empresários e gerentes em Gestão de Hotéis e Pousadas4 - Capacitação de empresários e gerentes em Gestão de Hotéis e Pousadas 5 - Capacitação dos profissionais (mão-de- obra) de Hotéis e Pousadas5 - Capacitação dos profissionais (mão-de- obra) de Hotéis e Pousadas 6 - Qualificação dos Restaurantes em segurança alimentar6 - Qualificação dos Restaurantes em segurança alimentar

8 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de Capacitação dos profissionais de Bares, Restaurantes e similares7 - Capacitação dos profissionais de Bares, Restaurantes e similares 8 - Capacitação em 1º Socorros e Resgate Aquático8 - Capacitação em 1º Socorros e Resgate Aquático 9 - Capacitação para guias, transportadoras, operadoras e atrativos9 - Capacitação para guias, transportadoras, operadoras e atrativos 10 - Elaboração e venda de produtos turístico10 - Elaboração e venda de produtos turístico 11 - Plano de Marketing 12 - Realizar novos eventos para baixa temporada12 - Realizar novos eventos para baixa temporada

9 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de Fortalecimento da identidade cultural através do artesanato 14 - Caravana do Conhecimento 15 - Gestão do projeto GEOR 16 – Pesquisas 17 - Gestão da Inteligência Turística

10 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 OBJETIVOS DA PESQUISA Identificar a comercialização de artesanato, pelas empresas do segmento; Caracterizar as estratégias de comunicação utilizadas pelas empresas; Conhecer os aspectos de cooperação e governança das empresas.

11 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 FICHA TÉCNICA DA PESQUISA Metodologia Técnica: Técnica: quantitativa Universo: Universo: 83 empreendimentos do Setor de Turismo de Pirenópolis, com foco nos segmentos de hospedagem, serviços de alimentação e receptivos (agências de viagens) Coleta de dados Coleta de dados: aplicação de questionários, pessoalmente, junto as empresas participantes do projeto, no período de 27 de julho a 5 de agosto de 2005.

12 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 RESULTADOS DA PESQUISA Identificação das atividades

13 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 RESULTADOS DA PESQUISA Perfil do único proprietário/primeiro sócio das empresas

14 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Perfil do único proprietário/primeiro sócio das empresas RESULTADOS DA PESQUISA

15 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Perfil dos gestores dos negócios RESULTADOS DA PESQUISA Em alguns estabelecimentos (45%), há a figura do gestor (pessoa responsável pela administração do negócio)

16 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Perfil dos gestores dos negócios RESULTADOS DA PESQUISA

17 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Caracterização das empresas RESULTADOS DA PESQUISA

18 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Caracterização das empresas RESULTADOS DA PESQUISA 78% - pesquisas de satisfação de clientes, realizadas através de aplicação de questionários. 11% - não se lembram por terem sido realizadas há muito tempo. 11% - visitando os estabelecimentos existentes e analisando a estrutura de cada um para melhor adequar o seu empreendimento.

19 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Caracterização das empresas RESULTADOS DA PESQUISA Pagamento de todo o curso (18 empresas – 49%); Pagamento de parte do curso (7 empresas – 19%); Dispensa no horário de trabalho (7 empresas – 19%); Pagamento do curso e dispensa no horário de trabalho (5 empresas – 13%).

20 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Caracterização das empresas RESULTADOS DA PESQUISA

21 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Capacidade diária de atendimento dos estabelecimentos RESULTADOS DA PESQUISA

22 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Números de pessoas ocupadas nos estabelecimentos O número de pessoas ocupadas na alta temporada aumenta de 447 para 565. Crescimento de 26%. RESULTADOS DA PESQUISA

23 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Resultados das empresas RESULTADOS DA PESQUISA

24 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005

25 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Resultados das empresas Apenas 48% das empresas informaram seu faturamento em 2004 e juntas faturaram aproximadamente R$ ,00, média de R$ ,70, por mês. RESULTADOS DA PESQUISA

26 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Comercialização de artesanato A madeira é a matéria-prima mais utilizada na criação dos produtos comercializados. RESULTADOS DA PESQUISA

27 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Estratégias de Comunicação Utilizam principalmente o cartão de visitas como instrumento divulgação. RESULTADOS DA PESQUISA

28 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Estratégias de Comunicação Avaliam a satisfação através de conversas informais (66%), questionários e fichas de sugestões/reclamações (34%). RESULTADOS DA PESQUISA

29 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Cooperação e governança Clientes – 53% Empresas do mesmo segmento – 35% Fornecedores – 29% RESULTADOS DA PESQUISA

30 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 Cooperação e governança As principais atividades profissionais que 48% dos entrevistados participaram foram palestras/cursos (93%) e o Sebrae foi o principal agente promotor das atividades. RESULTADOS DA PESQUISA

31 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES Participaram da pesquisa 83 estabelecimentos: 56 pousadas, 18 bares e restaurantes, 4 agências, 2 hotéis, 2 pousadas/restaurantes e 1 sítio turístico. Os proprietários/sócios das empresas possuem ensino fundamental (13%), ensino médio (42%), ensino superior (41%) e pós-graduação (4%). Antes de se dedicarem às pousadas, restaurantes e agências foram empregados em empresas de outras atividades (25,3%), funcionários públicos (22,91%) e empresários em outras atividades (18,07%).

32 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES Os gestores possuem na sua maioria (57%), ensino médio e alguns gestores (16%) estão em sua primeira atividade. Cerca de 27% foram empregados em empresas de outras atividades e seis gestores atuaram em empresas de turismo (cinco como empregados e um como proprietário), antes de ocuparem a posição de gestor nos empreendimentos entrevistados. As empresas entrevistadas estão atuando há menos de 5 anos (51%), há mais de 5 a 10 anos (24%), há mais de 10 a 15 anos (12%), há mais de 15 a 20 anos (4%), a mais de 20 a 25 anos, há mais de 25 anos a 30 anos (6%), há mais de 30 a 35 anos (2%) e há mais 35 a 40 anos (1%).

33 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES Afirmaram (11%) realizar pesquisa de mercado: 78% - pesquisas de satisfação de clientes, realizadas através de aplicação de questionários, 11% - não se lembram por terem sido realizadas há muito tempo e 11% - visitaram os estabelecimentos existentes e analisaram a estrutura de cada um para melhor adequar o seu empreendimento. Menos da metade (45%) apóiam financeiramente a profissionalização dos colaboradores, na forma de pagamento de cursos e liberação dos mesmos para freqüentar os cursos.

34 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES De acordo com os hotéis e pousadas entrevistados, de maneira geral, o tempo médio de permanência de 90% dos turistas é de 1 a 2 dias. Na alta temporada, os turistas permanecem de 1 a 3 dias, em 71% dos estabelecimentos. Já na baixa temporada, 72% dos turistas permanecem apenas 1 dia. Os estabelecimentos possuem capacidade diária de atendimento de leitos (pousadas/hotéis/sítio turístico), refeições (bares/restaurantes) e 100 pessoas atendidas (agências). A pesquisa demonstrou que o número de pessoas ocupadas na alta temporada aumenta de 447 para 565. Um crescimento de 26% (118 pessoas).

35 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES A maioria (74%) dos entrevistados informaram as taxas de ocupação de seus estabelecimentos no ano de Destes, 24% informaram que a taxa de ocupação varia entre mais de 30 a 40%. Em 45% dos estabelecimentos esta taxa varia entre mais de 40% a 80%. Apenas 48% das empresas informaram seu faturamento em 2004 e juntas faturaram aproximadamente R$ ,00, média de R$ ,70, por mês.

36 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES O artesanato é pouco comercializado pelas empresas do segmento de turismo em Pirenópolis. Dentre as 83 empresas entrevistadas, apenas 9 declararam comercializar produtos artesanais, sendo a madeira a matéria-prima mais utilizada na criação dos produtos comercializados. A grande maioria (92%) realiza planejamento de mídia e utiliza principalmente o cartão de visitas como instrumento divulgação. A maioria (57%) das empresas informaram que avaliam a satisfação de seus clientes através de conversas informais (66%), questionários e fichas de sugestões/reclamações (34%).

37 Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 CONCLUSÕES Somente 20% desenvolvem parcerias, com clientes, fornecedores e outras empresas do segmento. As principais atividades profissionais que 48% dos entrevistados participaram foram palestras/cursos (93%) e o Sebrae foi o principal agente promotor das atividades.


Carregar ppt "Desenvolvimento do Turismo em Pirenópolis Pesquisa T Zero - Agosto de 2005 GEOR – PROJETO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PIRENÓPOLIS PESQUISA T ZERO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google