A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Geografia do a-con-tecer. co [Do lat. cum.] Pref. contigüidade, companhia, correlação. a [Do lat. ad- < ad, prep. de acus.] Pref. 'aproximação', 'direção';

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Geografia do a-con-tecer. co [Do lat. cum.] Pref. contigüidade, companhia, correlação. a [Do lat. ad- < ad, prep. de acus.] Pref. 'aproximação', 'direção';"— Transcrição da apresentação:

1 geografia do a-con-tecer

2 co [Do lat. cum.] Pref. contigüidade, companhia, correlação. a [Do lat. ad- < ad, prep. de acus.] Pref. 'aproximação', 'direção'; 'aumento', 'acrescentamento'; 'mudança de estado', 'transformação', etc.: abeirar,achegar;apodrecer,amedrontar

3 Tecer [Do lat. texere.] V. t. d. 1. Entrelaçar regularmente os fios de: 2 2. Fazer (teia ou tecido) com fios; urdir, tramar, travar: 2 3. Compor, entrelaçando; trançar: 2 4. Preparar, engendrar, armar, urdir: 2 5. Fazer aparecer; produzir, gerar, engendrar, formar: & 6. Levantar, promover, provocar: 2 V. t. d. e i. 7. Mesclar, entrecortar: 2 8. Fig. Ornar, ornamentar: 2 V. int. 9. Exercer o ofício de tecelão. 10. Fazer teias. 11. Fazer mexericos, intrigas, tramas. 12. Perpassar, cruzando-se. V. p. 13. Entrelaçar-se, enredar-se, entreter-se. 14. Formar-se, organizar-se, preparar-se.

4 A CHUVA Que a chuva caia Sobre todo o meu teto E que eu não possa fazer nada Só esperar E sentir a sensação Que ali está presente Deus MAIS EU QUE SOU PURO PENSAR Ai Deus (diz porque) De querer viver Em mundo seu Que a chuva kaya Eu fique a mercé De um delírio natural

5 Do tilintar dos pingos Em minhas telhas Suas sobras irrigam As covas dos quintais Quintais de onde Fui menino e sei Brinquei Fantasias Que a chuva e a kaya Brindem no meu quintal Que caia a chuva e a oferta de jah Que a chuva e a kaya Brindem no meu quintal Num tilintar maravilhoso tilintar Um pingo, unzinho Um pingo, unzinho pra você Um pingo, pra mim Um pingo, unzinho pra você também

6 Toda viagem se destina a ultrapassar fronteiras, tanto dissolvendo-as como recriando-as. Ao mesmo tempo que demarca diferenças, singularidades ou alteridades, demarca semelhanças, continuidades, ressonâncias. Tanto singulariza como universaliza. Projeta no espaço um eu nômade, reconhecendo as diversidades e tecendo as continuidades. Otavio Ianni

7

8

9 DE COMPLEXIDADE REDE

10 POSSIBILIDADES EMERGÊNCIA ACONTECIMENTAL OBJETOS TÉCNICOS HOMEM NATUREZA ATUALIZAÇÕES irreversibilidade

11 INVENTAR Palavra que etimologicamente vem de invenire: fazer vir à luz do dia o que já existe, vivido amplamente na experiência cotidiana

12 Tenho uma confissão: 90% do que escrevo é invenção Só 10% que é mentira Manoel Barros

13 TECENDO AS ARRUMAÇÕES ESPACIAIS

14 Em qualquer atividade pedagógica, inventa-se um mundo... ENIGMAS POSTOS RUMINAÇÕES

15 ENIGMAS POSTOS RUMINAÇÕES CONSTATAÇÕES

16 IMPACTO A universidade é apenas um entre os elementos que vão tecendo – com sucessos, fracassos e omissões – a configuração da educação do município. CAUSA-EFEITO

17 No bairro revisitado a preocupação é saber o que o tempo fez com o espaço. Move-se, então, a pessoa, no espaço do presente, que contém os espaços do passado. São importantes, por isso, os resíduos. Mas o lugar não é mais o mesmo a não ser como memória do equilíbrio ecológico anterior. É, então, preciso saber ver... o momento mágico da reconstrução do espaço no presente. Armando Correa

18 OPOSIÇÃO TENSÃO

19 Caminhamos junto com a terra em seu movimento de translação ao redor do sol. (Manual de geografia) O movimento da bolsa de Nova York pode revirar o mundo do dia para a noite. (Análise econômica) O melhor movimento feminino ainda é o dos quadris. (Millor Fernandes em um ataque de ira anti-feminista) Corri para fora de casa, e até as raízes mexiam. O fixo tinha movimento.(vítima de Terremoto na Califórnia) O movimento negro, indígena, homossexual ganha força. (Evidência contemporânea) Assim que o movimento boêmio noturno vai rareando aos primeiros raios de sol, um outro já se esboça, o de trabalhadores. (Cena urbana) O movimento é sexy. (Hit do carnaval baiano de 2001)... É, o tempo não pára

20 O movimento das placas tectônicas desloca os continentes, e tudo o que os habita, inclusive o homem, três centímetros por ano. (Explicação filogeológica)... E, o espaço também

21 É o cotidiano construindo histórias e Geografias

22 A ATUALIZAÇÃO É MAIS POBRE QUE AS POSSIBILIDADES Desajuste sistêmico: entre a nostalgia e a utopia

23 A infância Carlos Drumond de Andrade Meu pai montava a cavalo, ia para o campo. Minha mãe ficava sentada cosendo. Meu irmão pequeno dormia. Eu sozinho menino entre mangueiras lia a história de Robinson Crusoé comprida história que não acaba mais. No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu a ninar nos longes da senzala – e nunca se esqueceu chamava para o café. Café preto que nem a preta velha café gostoso café bom

24 Minha mãe ficava sentada cosendo olhando para mim: Psiu... Não acorde o menino. Para o berço onde pousou um mosquito. E dava um suspiro... que fundo! Lá longe meu pai campeava no mato sem fim da fazenda. E eu não sabia que minha história era mais bonita que a de Robinson Crusoé.

25 A (RE)SIGNIFICAÇÃO CURRICULAR Sociedade fechada repetição Sociedades com base na escrita superação Sociedade cibernética imanência O CONTRÁRIO TAMBÉM PODE ACONTECER

26 ESPÍRITO DO TEMPO & TEMPORALIDADES tecno-esfera psico-esfera resson-esfera assincronia

27 A SUPERAÇÃO NO TEMPO E A REVERSABILIDADE NO ESPAÇO

28

29 NOSSA BOA HISTÓRIA COMPLETA: um fractal temporal INSTÁVEL: não Taurus, mas Aquarius

30 Uma história mais bonita que a de Robinson Cruzóe Um caminho de aceitação-convalescença- distorção, pois As convicções são inimigos da verdade mais perigosos do que as mentiras

31 Aforístico 638 O andarilho. Quem alcançou em alguma medida a liberdade da razão, não pode se sentir mais que um andarilho sobre a Terra e não um viajante que se dirige a uma meta final: pois esta não existe. Mais ele observará e terá olhos abertos para tudo quando realmente sucede no mundo; por isso não pode atrelar o coração com muita firmeza a nada em particular, nele deve existir algo de errante, que tenha alegria na mudança e na passagem. Sem dúvida esse homem conhecerá noites ruins (...), mas depois virão, como recompensa, as venturosas manhãs de outros dias e outras paragens (...) nascidos dos mistérios da alvorada, eles ponderam como é possível que o dia, entre o décimo e o décimo segundo toque no sino, tenha um semblante assim puro, assim tão luminoso, tão sereno-transfigurado: eles buscam a filosofia da manhã (Nietzsche, 2000:306)

32


Carregar ppt "Geografia do a-con-tecer. co [Do lat. cum.] Pref. contigüidade, companhia, correlação. a [Do lat. ad- < ad, prep. de acus.] Pref. 'aproximação', 'direção';"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google