A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERÍODO ENTRE GUERRAS Prof. Estevan Rodrigues Vilhena de Alcântara.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERÍODO ENTRE GUERRAS Prof. Estevan Rodrigues Vilhena de Alcântara."— Transcrição da apresentação:

1 PERÍODO ENTRE GUERRAS Prof. Estevan Rodrigues Vilhena de Alcântara

2 Crise de 1929 A crise econômica de 1929 começou nos Estados Unidos e teve repercussão mundial. Os principais efeitos da crise foram: a paralisação do comércio externo; o desemprego; a falta de compradores para os produtos agrícolas e industriais; a falência de muitos fazendeiros; a perda de valor das ações das empresas negociadas na Bolsa de Valores de Nova York.

3

4 Crise de 1929 A crise torna-se mundial Na Europa, com a retirada do dinheiro emprestado, os americanos provocaram falências de bancos, de empresas e o desemprego. Na América Latina, os efeitos da crise foram graves, pois os países latino-americanos forneciam produtos agrícolas e matérias- primas aos Estados Unidos.

5 Crise de 1929 Brasil Em 1929, por causa da crise, os Estados Unidos diminuíram suas compras de café do Brasil. Aqui, os estoques do produto aumentaram. O café representava 70% das nossas exportações. Então o governo brasileiro teve de mandar queimar milhões de sacas de café, para elevar o preço do produto. De certa forma, a indústria brasileira foi favorecida pela crise, pois: alguns fazendeiros passaram a empregar seus capitais na indústria; com o encarecimento dos produtos importados, a produção nacional foi incentivada.

6 New Deal As medidas dos Estados Unidos contra a crise Franklin Delano Roosevelt, presidente dos Estados Unidos, tomou uma série de medidas para recuperar a economia americana: foi o New Deal. Principais características do New Deal: o governo passou a controlar os preços dos produtos; Exerceu controle sobre a produção agrícola; concedeu empréstimos aos fazendeiros; mandou executar grandes obras públicas, para ocupar os desempregados

7

8 Fascismo Italiano Após a guerra, a Itália foi o primeiro país europeu a abandonar os ideais liberais democráticos, isto porque o fim da guerra trouxe graves problemas ao país: dívida externa, greves, fome, desemprego, governo incapaz. Benito Mussolini reorganizou o Partido Fascista Italiano, com apoio dos industriais, dos comerciantes e dos proprietários de terras. Em 1922, os fascistas dirigiram-se a Roma – foi a Marcha sobre Roma. Com isso, conseguiram que o rei Vítor Emanuel III encarregasse Mussolini de organizar o Ministério. Em 1925, Mussolini tornou-se chefe do governo italiano, com o título de Duce. Seus poderes eram absolutos. Usava métodos violentos e ditatoriais.

9

10 Nazismo Alemão De 1918 a 1933, a Alemanha foi uma república – a República de Weimar. ela havia renascido da derrota do país na Primeira Guerra Mundial. Fatores que levaram o país ao nazismo: a derrota na guerra e a humilhação imposta pelo Tratado de Versalhes; a crise de 1923 e a desvalorização da moeda alemã – o marco; as dificuldades econômicas e os milhões de desempregados; a difusão do nacionalismo e da mentalidade anticomunista.

11 Nazismo Alemão O poderoso Estado nazista apresentava as seguintes características: o partido único – o Partido Nazista; controle da economia, da imprensa e da educação pelo governo; nacionalismo e política armamentista; perseguição aos judeus (anti-semitismo); política externa agressiva, visando à expansão territorial. Em 1932, Adolf Hitler, líder do Partido Nacional Socialista (Partido Nazista), obteve elevado número de votos. Em 1933, o presidente Hindenburgo nomeou Hitler Chanceler da Alemanha. No ano seguinte, com a morte do presidente, Hitler tornou-se o senhor absoluto do governo alemão, com o título de Führer.

12

13 Imperialismo Japonês A crise de 1929 atingiu fortemente o Japão com o aumento dos preços das matérias-primas – petróleo e carvão. Ao mesmo tempo, os mercados europeus e americanos fecharam-se aos produtos japoneses, sobretudo os têxteis. A crise econômica permitiu aos militares japoneses tomar o poder, na medida em que defendiam uma política nacionalista.

14 Imperialismo Japonês As principais consequências do nacionalismo japonês foram: a retomada de uma política externa imperialista na Ásia – a anexação de territórios chineses entre 1917 e 1937 –, em busca de matérias-primas para a sua indústria; a aliança com os outros países imperialistas, como a Alemanha nazista e a Itália fascista, incluindo acordos militares e econômicos; a Sociedade das Nações condenou a política externa do Japão, o que resultou na saída do país desse organismo internacional, em 1933; para construir seu império na Ásia, o Japão adotou uma economia de guerra, como, por exemplo, o desenvolvimento da marinha de guerra; o Japão transformou-se num Estado totalitário sob o comando dos militares: os partidos políticos e os sindicatos foram dissolvidos; o expansionismo japonês na Ásia provocou inúmeros conflitos com os países que também tinham interesses na região, como os Estados Unidos, a França e a Inglaterra.

15


Carregar ppt "PERÍODO ENTRE GUERRAS Prof. Estevan Rodrigues Vilhena de Alcântara."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google