A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Banco de Dados em Rede Aula – Comandos SQL no MYSQL Prof. Francisco Olivar Junior

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Banco de Dados em Rede Aula – Comandos SQL no MYSQL Prof. Francisco Olivar Junior"— Transcrição da apresentação:

1 Banco de Dados em Rede Aula – Comandos SQL no MYSQL Prof. Francisco Olivar Junior

2 Modelo Entidade- Relacionamento (ER) 2 Revisão Aula Anterior Comandos DDL Comandos DML Exercício Plano de Aula

3 Introdução ao SQL – Criando o Banco de Dados Podemos criar um banco de dados qualquer com o comando: CREATE DATABASE ; Exemplo: CREATE DATABASE FARMACIA; OBS: Após criar o banco de dados para criar as tabelas dentor desse novo banco de dados utilize o comando: USE Exemplo: USE FARMACIA; Comandos DDL

4 Create Table Nome_da_Tabela ( campo_1 tipo_do_campo restrição_do_campo,... campo_n tipo_do_campo restrição_do_campo, Constraint x Primary Key ( lista de campos que compõem a chave primaria)) Tipos de Dados Usados Na Definição dos Campos - BigInt: inteiros de 18 dígitos. - Blob: ( binary large object ) – tem tamanho variãvel de até 64 Kbytes e é usado para imagens, aúdio, vídeo. -Char(n) ou Character(n) : armazena n caracteres (máximo ). -Date: armazena datas e usa 64 bits. - Decimal(precisão, escala): valores decimais de tamanho variável. - Float: armazena valores de ponto flutuante com precisão de 7 dígitos. - Integer: valores inteiros de 32 bits. - Numeric: valores decimais de tamanho variável. - SmallInt: valores inteiros de 16 bits. -VarChar(n): armazena n caracteres.

5 Introdução ao SQL - Criando Tabelas Podemos criar uma tabela qualquer dentro de um banco de dados. A sintaxe básica para criarmos é: CREATE TABLE nome_tabela( nome_campo_1 tipo_1, nome_campo_2 tipo_2,... nome_campo_n tipo_n, PRIMARY KEY ( campo_x,...) ); Comandos DDL

6 CREATE TABLE é o comando usado para criação da tabela e deve ser seguida pelo nome que daremos à tabela. Dentro do comando, devemos definir os nomes dos campos de acordo com a conveniência do banco de dados, e determinar o tipo de dado que poderá ser incluído neste campo. PRIMARY KEY define a chave primária da tabela, isto é, o campo que serve como chave da tabela e que não pode ser repetido. NOT NULL é usado quando desejamos que um campo seja de preenchimento obrigatório. Ex: CREATE TABLE nome_tabela( nome_campo_1 tipo_1 NOT NULL, nome_campo_2 tipo_2,... nome_campo_n tipo_n, PRIMARY KEY(campo_x,...) ); Introdução ao SQL - Criando Tabelas Comandos DDL

7 Introdução ao SQL - Tipos de Dados Tipos de dados definem os tipos de informação que podem ser inseridos em um campo. Abaixo os tipos suportados por um banco de dados Oracle: VARCHAR(N) : Permite a inclusão de dados alfanuméricos com tamanho pré- definido. O número de caracteres é definido entre os parênteses.Limite de 4000 bytes. NUMBER(N,D) : Permite a inclusão de números positivos ou negativos de ponto flutuante. N corresponde ao número máximo de Digitos, sem considerar o ponto decimal e D é o número máximo de casas decimais. Limite = 38 dígitos CHAR(N) : Permite a inclusão de caracteres. N corresponde ao tamanho fixo do campo em bytes. Limite =2000 bytes. Se um dado ocupar menos que o definido, será completado com espaços em branco à direita DATE: Colunas do tipo DATE ocupam sempre 7 bytes internamente. A faixa de datas no Oracle 9i vai de 01-janeiro-4712 a.C até 31-dezembro-9999 d.C. Além da data(dia, mês e ano), o tipo DATE também contém o horário(hora, minuto e segundo). Para precisão de frações de segundo, considerar o tipo de dado TIMESTAMP Comandos DDL

8 Introdução ao SQL - Tipos de Dados Exemplo: Como exemplo do uso do comando CREATE TABLE, imaginemos a necessidade de uma tabela que deva possuir os dados dos clientes de uma loja. CREATE TABLE Cliente( Codigo INT NOT NULL, Nome VARCHAR (60) NOT NULL, Data_Nascimento DATE, Telefone CHAR (8), PRIMARY KEY (Codigo) ); Comandos DDL

9 Introdução ao SQL - Tipos de Dados Neste comando, criamos uma tabela chamada Cliente. Esta tabela contém quatro campos: O primeiro campo é o Código do cliente. Este campo será utilizado como chave primária de forma que não poderá se repetir nunca. Desta forma o campo deve ser sempre preenchido (NOT NULL), é numérico do tipo inteiro (INT). O campo Nome é do tipo VARCHAR (60), ou seja aceita dados alfa-numéricos com até 60 caracteres. No entanto se um nome for inserido com menos de 60 caracteres, o número de bytes consumidos pelo campo será de acordo com o nome inserido. O campo de Data_Nascimento é do tipo DATE, ou seja, uma data, que no entanto não de preenchimento obrigatório (por isto não foi declarado o NOT NULL). O campo Telefone foi determinado como sendo alfa-numérico com oito caracteres definidos, e mesmo que sejam utilizados menos caracteres, o número de bytes consumidos serão sempre os mesmos independente dos dados. Isto é útil para dados alfanuméricos que não variam de tamanho, como o caso de UF no Brasil, cuja abreviação sempre são de dois caracteres. A instrução PRIMARY KEY define qual dos campos será a chave primária e não pode ser repetido, sendo o diferenciador entre os diversos clientes que sejam inseridos nesta tabela. Comandos DDL

10 Ao criarmos uma tabela dentro de um banco de dados devemos ter em mente as Regras de Integridade, que garantam a consistência, integridade e não redundância dos dados. Entre estas regras podemos englobar as chaves primárias, checagem e chave estrangeira. Regras de Integridade

11 CHAVE PRIMÁRIA No exemplo vimos a seguinte declaração na criação da tabela: PRIMARY KEY ( campo_x,...); Esta declaração diz que os campos inseridos entre os parênteses formam a chave primária da tabela. As chaves primárias funcionam como os campos que diferenciam os dados uns dos outros, e que não podem ser repetidos de nenhuma forma. Por exemplo, em nossa tabela Cliente, o código do Cliente funciona como a chave-primária, ou seja, os clientes podem até ter o mesmo nome, endereço ou telefone, mas terão códigos diferentes uns dos outros. Se dois códigos iguais forem inseridos o SGBD retornará erro. Regras de Integridade

12 CHAVE ESTRANGEIRA A chave estrangeira é uma cláusula que deve ser incluída quando possuímos mais de duas tabelas em um banco de dados. Através da chave estrangeira estabelecemos as relações entre duas ou mais tabelas. A chave estrangeira desta forma referencia o campo que é chave primária de outra tabela. FOREIGN KEY (Campo1, Campo2, Campo3...) REFERENCES Nome_Tabela2 (Nome_Chave); Regras de Integridade

13 Checagem Podemos inserir em uma tabela depois do campo chave primária e antes do último parêntese a cláusula: CHECK Nome _Campo IN (valor1, valor2, valor n); Esta cláusula força a um campo a aceitar apenas os valores especificados entre os parênteses. Isto pode ser útil para definir, por exemplo, campos como sexo. Desta forma forçamos as opções através de: CHECK Sexo IN ('M','F'); Onde o campo Sexo só podem assumir a forma M (Masculino) ou F (Feminino). Regras de Integridade

14 Uníco Está Contraint determina que uma coluna não poderá ter 2 linhas com o mesmo valor. Não Nulo Determina que a coluna tem preenchimento obrigatório Nome_Campo VARCHAR2(40) NOT NULL UNIQUE Regras de Integridade

15 DESCRIBE Após criarmos uma tabela, elas podem ser manipuladas de diversas formas, inserindo, alterando ou excluindo dados. Podemos visualizar a estrutura e campos de uma tabela criada utilizando o comando DESCRIBE ou DESC: DESCRIBE Nome_Tabela; Ou: DESC Nome_Tabela; Comandos do SGDB

16 DESCRIBE Após criarmos uma tabela, elas podem ser manipuladas de diversas formas, inserindo, alterando ou excluindo dados. Podemos visualizar a estrutura e campos de uma tabela criada utilizando o comando DESCRIBE ou DESC: DESCRIBE Nome_Tabela; Ou: DESC Nome_Tabela; Comandos do SGDB

17 O Data Definition Language parte (DDL) das tabelas de banco de dados SQL permite que seja criado, modificado ou excluído. Nós também podemos definir índices (chaves), especifique as ligações entre as tabelas, e impor restrições entre as tabelas do banco de dados. As demonstrações mais importantes DDL em SQL são: CREATE TABLE - cria uma nova tabela no banco ALTER TABLE - altera (muda) uma tabela de banco de dados DROP TABLE - apaga uma tabela de banco de dados CREATE INDEX - cria um índice (chave de busca) DROP INDEX - exclui um índice Comandos DDL

18 SQL (Structured Query Language) é uma sintaxe para a execução de consultas. Mas a linguagem SQL inclui também uma sintaxe para atualizar, inserir e excluir registros. Estes comandos de consulta e atualização, juntos, formam a linguagem de manipulação de dados (DML) parte de SQL: SELECT - extrai dados de uma tabela de banco de dados UPDATE - atualiza os dados em uma tabela de banco de dados DELETE - exclui dados de uma tabela de banco de dados INSERT INTO - insere novos dados em uma tabela de banco de dados Comandos DML

19 SQL Database Tables O BD com a tabela Persons"). LastNameFirstNameAddressCity HansenOlaTimoteivn 10Sandnes SvendsonToveBorgvn 23Sandnes PettersenKariStorgt 20Stavanger Comando DML

20 O Comando de Consulta nas tabelas é : SELECT LastName FROM Persons Resultado: LastName Hansen Svendson Pettersen Comando DML

21 A instrução SELECT é usado para selecionar dados de uma tabela. O resultado tabular é armazenado em uma tabela de resultados (o chamado conjunto de resultados). Syntax SELECT column_name(s) FROM table_name Sintax SELECT

22 Para selecionar as colunas com o nome lastName" e FirstName", use uma instrução SELECT como este: SELECT LastName, FirstName FROM Persons Persons LastNameFirstNameAddressCity HansenOlaTimoteivn 10Sandnes SvendsonToveBorgvn 23Sandnes PettersenKariStorgt 20Stavanger výsledok LastNameFirstName HansenOla SvendsonTove PettersenKari Sintax SELECT

23 Para Selecionar todas colunas da tabela Persons use o simbolo * SELECT * FROM Persons LastNameFirstNameAddressCity HansenOlaTimoteivn 10Sandnes SvendsonToveBorgvn 23Sandnes PettersenKariStorgt 20Stavanger Selecionando todas Colunas Sintax SELECT

24 A palavra-chave DISTINCT é usada para retornar somente valores distintos (diferentes). A instrução SELECT retorna informações de colunas da tabela. Mas o que se só deseja selecionar elementos distintos? Com o SQL, tudo o que precisamos fazer é adicionar uma palavra-chave DISTINCT para a instrução SELECT: Syntax SELECT DISTINCT column_name(s) FROM table_name SELECT Distinct

25 Para selecionar todos valores da coluna de nome "Company" demos usar SELECT : SELECT Company FROM Orders Orders CompanyOrderNumber Sega3412 W3Schools2312 Trio4678 W3Schools6798 Company Sega W3Schools Trio W3Schools SELECT Distinct

26 Para selecionar apenas os valores diferentes de a coluna denominada "Company" usamos uma instrução SELECT DISTINCT assim SELECT DISTINCT Company FROM Orders Company Sega W3Schools Trio Orders CompanyOrderNumber Sega3412 W3Schools2312 Trio4678 W3Schools6798 SELEC Distinct

27 The WHERE clause is used to specify a selection criterion. The WHERE Clause To conditionally select data from a table, a WHERE clause can be added to the SELECT statement. Syntax SELECT column FROM table WHERE column operator value SELECT Distinct

28 Com a cláusula WHERE, os seguintes operadores podem ser usados: OperatorDescription =Equal <>Not equal >Greater than =Greater than or equal <=Less than or equal BETWEENBetween an inclusive range LIKESearch for a pattern Nota: Em algumas versões do SQL o operador <> pode ser escrita como =! Cláusula WHERE

29 Para selecionar apenas as pessoas que vivem na cidade "Sandnes", que adicionar uma cláusula WHERE para a instrução SELECT: SELECT * FROM Persons WHERE City='Sandnes' LastNameFirstNameAddressCityYear HansenOlaTimoteivn 10Sandnes1951 SvendsonToveBorgvn 23Sandnes1978 SvendsonStaleKaivn 18Sandnes1980 PettersenKariStorgt 20Stavanger1960 LastNameFirstNameAddressCityYear HansenOlaTimoteivn 10Sandnes1951 SvendsonToveBorgvn 23Sandnes1978 SvendsonStaleKaivn 18Sandnes1980 Cláusula WHERE

30 Note que nós usamos aspas simples em torno dos valores condicional nos exemplos. SQL usa aspas simples em torno de valores de texto (a maioria dos sistemas de banco de dados também aceitam aspas). Valores numéricos não deve ser colocada entre aspas. Para valores de texto: Este é o correto : SELECT * FROM Persons WHERE FirstName='Tove' Este é o Errado:: SELECT * FROM Persons WHERE FirstName=Tove Aspas

31 A condição LIKE é usado para especificar uma busca por um padrão em uma coluna. Syntax SELECT column FROM table WHERE column LIKE pattern A "%" sinal pode ser usado para definir wildcards (faltando letras no padrão) antes e após o padrão. Condição LIKE

32 A seguinte instrução SQL retornará pessoas com nomes que começam com um 'O': SELECT * FROM persons ONDE FirstName LIKE '% O' A seguinte instrução SQL retornará pessoas com nomes que terminam com um 'a': SELECT * FROM persons ONDE FirstNameLIKE '% a' Condição LIKE

33 A seguinte instrução SQL retornará pessoas com primeiros nomes que contenham o padrão 'la': SELECT * FROM Persons WHERE FirstName LIKE '%la%' Condição LIKE

34 A instrução INSERT INTO é utilizado para inserir novas linhas em uma tabela. Syntax INSERT INTO table_name VALUES (value1, value2,....) Você também pode especificar as colunas para o qual você deseja inserir dados: INSERT INTO table_name (column1, column2,...) VALUES (value1, value2,....) INSERT INTO

35 LastNameFirstNameAddressCity PettersenKariStorgt 20Stavanger SQL statement: INSERT INTO Persons VALUES ('Hetland', 'Camilla', 'Hagabakka 24', 'Sandnes') LastNameFirstNameAddressCity PettersenKariStorgt 20Stavanger HetlandCamillaHagabakka 24Sandnes INSERT INTO

36 LastNameFirstNameAddressCity PettersenKariStorgt 20Stavanger HetlandCamillaHagabakka 24Sandnes Especificando a coluna no SQL: INSERT INTO Persons (LastName, Address) VALUES ('Rasmussen', 'Storgt 67') LastNameFirstNameAddressCity PettersenKariStorgt 20Stavanger HetlandCamillaHagabakka 24Sandnes RasmussenStorgt 67 INSERT INTO

37 A instrução UPDATE é usada para modificar os dados em uma tabela. Syntax UPDATE table_name SET column_name = new_value WHERE column_name = some_value UPDATE

38 LastNameFirstNameAddressCity NilsenFredKirkegt 56Stavanger RasmussenStorgt 67 Queremos adicionar um primeiro nome para a pessoa com um sobrenome de "Rasmussen": UPDATE Person SET FirstName = 'Nina' WHERE LastName = 'Rasmussen' LastNameFirstNameAddressCity NilsenFredKirkegt 56Stavanger RasmussenNinaStorgt 67 UPDATE

39 Queremos mudar o endereço e adicionar o nome da cidade: UPDATE Person SET Address = 'Stien 12', City = 'Stavanger' WHERE LastName = 'Rasmussen' LastNameFirstNameAddressCity NilsenFredKirkegt 56Stavanger RasmussenNinaStien 12Stavanger LastNameFirstNameAddressCity NilsenFredKirkegt 56Stavanger RasmussenStorgt 67 UPDATE

40 A instrução DELETE é usado para apagar linhas de uma tabela. Syntax DELETE FROM table_name WHERE column_name = some_value DELETE

41 LastNameFirstNameAddressCity NilsenFredKirkegt 56Stavanger RasmussenNinaStien 12Stavanger "Nina Rasmussen" vai ser excluído DELETE FROM Person WHERE LastName = 'Rasmussen' LastNameFirstNameAddressCity NilsenFredKirkegt 56Stavanger DELETE


Carregar ppt "Banco de Dados em Rede Aula – Comandos SQL no MYSQL Prof. Francisco Olivar Junior"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google