A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho."— Transcrição da apresentação:

1 FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho

2 FOTOGRAMETRIA Fotogrametria deve ser definida como a arte, ciência e tecnologia de obtenção de informações sobre os objetos físicos no mundo real e o ambiente, por meio de processos de gravação, medida e interpretação de imagens fotográficas tomadas com câmaras métricas convencionais ou câmaras não métricas, além de modelos de energia eletromagnética radiante. A definição ainda inclui análise de modelos de energia acústica radiante e fenômenos magnéticos. WOLF (1974)

3 CONCEITO FOTOGRAMETRIA A ciência do processo consiste na análise das fotografias, tal como a interpretação dos dados, além do desenvolvimento de modelos matemáticos que cumprem o mister de relacionamento entre os espaços imagem e objeto envolvidos nas medidas dos dados com o uso da tecnologia ao qual se refere. Atualmente, a arte do procedimento se resvala na automação dos processos fotogramétricos. No entanto, auxilia a reconstrução dos processos analógicos para o ambiente digital. A tecnologia engloba todas as etapas no que tange os processos de automação e desenvolvimento de aplicativos, equipamentos, entre outros. Nos dias atuais as fotografias analógicas, tomadas com câmaras métricas convencionais, estão sendo substituídas por imagens digitais tomadas comcâmaras métricas digitais (ADS-40) e câmaras não métricas digitais, tais como as câmaras digitais da Sony F717 com resolução de 5.4 μm.

4 Projeção Fotográfica Projeção Cônica ou Central - Não se pode medir diretamente sobre ela. Na Fotogrametria Aérea - Utiliza-se foto vertical - Eixo de Obtenção da fotografia perpendicular ao terreno. - Centro de Projeção = centro óptico da objetiva. - Plano de Projeção = Plano do Filme Fotográfico

5 Projeção Fotográfica Na realidade – O eixo de obtenção não esta totalmente na vertical. –O terreno não é plano. Devemos conhecer a posição da mâmara no momento de obtenão da fotografia e a forma do relevo fotografado. –Obter a projeção ortogonal a partir da projeção cônica.

6 Projeção Fotográfica Objetivando reduzir o erro devido a forma cônica do fotograma devemos conhecer de forma precisa: –A distância focal calibrada da câmara. –A posição do ponto principal (pp) no negativo. –A função matemática de distorção das lentes. Para determinar a posição PP as camaras fotogramétricas registram junto com a imagem do terreno uma série de marcas (fiduciais) em que se conhece as suas posições em relação ao PP. –Na intersecção da diagonais das marcas fiduciais estaria o PP.

7 Marcas Fiduciais Onde estão???

8 Estereoscopia com Fotografias Imagens de objetos, obtidas sob a forma de fotografias tomadas a partir de dois centros de estação diferentes, se observadas simultaneamente cada uma por um dos olhos do observador, proporcionarão também a sensação de relevo. Para que duas fotografias formem um par estereoscópico, devem ser obedecidas as seguintes condições: A partir de centros de exposição diferentes, devem abranger, em sua totalidade ou parcialmente, a mesma área; Os eixos da câmara, em cada exposição do par, devem ser aproximadamente coplanares; A distância entre as estações de exposição (base) não deve ser muito grande se comparada com a distância do objeto; As fotografias devem ter, aproximadamente a mesma escala (variação de até 5%).

9 Câmara Fotográfica

10 Câmera Fotográfica

11

12 Classificação das Câmaras Quanto à qualidade geométrica: - câmaras métricas - câmaras não-métricas - câmaras semi-métricas Quanto ao formato da câmara: - formato convencional (23x23cm) - pequeno formato (< 23x23cm) - grande formato (> 23x23cm) - faixa contínua - panorâmicas (aparece como um faixa perpendicular à linha de vôo) - multi-frame (vários conjuntos de lentes)

13 Classificação das Câmaras Quanto à posição espacial do sensor: - câmaras aéreas - câmaras terrestres - câmaras orbitais Quanto à abrangência angular: - normal (300mm) - grande angular (150mm) - super-grande angular (88mm)

14 Classificação das Câmaras Câmara Terrestre Fototeodolitos

15 Classificação das Câmaras Câmaras aéreas

16 Câmaras Aéreas Berços de câmaras aerofotogramétricas para serem utilizados em aeronaves. Proporcionam a giro- estabilidade da câmara durante o vôo.

17 Câmaras Aéreas Unidades de controle da câmara

18 Câmaras Aéreas Visor com intervalômetro Telescópio de navegação

19 Câmaras Aéreas Orientação do vôo por GPS e disparo assistido por GPS


Carregar ppt "FOTOGRAMETRIA E FOTOINTERPRETAÇÃO Mosar Faria Botelho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google