A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS III O HOMEM DA BÍBLIA. Numa certa manhã, eu estava sentado num banco da Praça da República, na Avenida Presidente Vargas, em.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS III O HOMEM DA BÍBLIA. Numa certa manhã, eu estava sentado num banco da Praça da República, na Avenida Presidente Vargas, em."— Transcrição da apresentação:

1 PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS III O HOMEM DA BÍBLIA

2 Numa certa manhã, eu estava sentado num banco da Praça da República, na Avenida Presidente Vargas, em Belém-Pa, Amazônia do Brasil, esperando minha mulher que fazia compras no comércio próximo, quando um senhor de meia idade sentou-se ao meu lado, segurando uma Bíblia. Pelo seu aspecto parecia um homem instruído e de berço. Ele olhou-me e perguntou pelas horas. Dez em ponto, respondi-lhe. Ato contínuo, ele abriu a Bíblia e pôs-se a ler concentradamente, apesar da algazarra do ambiente, principalmente buzinas e roncos de carros ensurdecedores, e vai-e-vem dos transeuntes.

3 Em dado momento, virou-se para mim e tornou a perguntar-me: - Você acredita em Deus?... - Claro que acredito, respondi meio espantado com a pergunta inesperada, Deus é o meu Criador, a força do meu viver! - E no Céu e no Inferno?... Antes de responder, olhei-o atentamente tentando compreender o objetivo daquelas perguntas: - Sim, acredito. Acredito tanto na existência do céu como do inferno, e você?...

4 O homem endireitou-se nervosamente no banco e respondeu: - Estou tentando. Concretamente, procuro um caminho do qual me desviei um dia. Quero retornar a ele mas não sei como. Sinto muito a falta de sua harmonia e segurança. Agora, perdido, tudo dentro de mim é confusão, exasperação, não me entendo e não sei o que fazer para acalmar a minha alma, que grita constantemente: - Quero voltar para casa, aqui não é meu lugar!... Há poucos dias, neste mesmo lugar, perguntei a um turista se sabia o rumo desse caminho, disse-lhe que estava perdido. O turista olhou-me de cima a baixo e respondeu, paternalmente: "Meu filho, o caminho que procuras está dentro de ti". Fiquei pensativo e confuso com aquela resposta, então, perguntei-lhe novamente como fazer para reencontrá-lo. O turista tornou a responder-me: "Ama a Deus sobre todas as coisas e a teu próximo como a ti mesmo. É verdade, falei comigo mesmo, de que me adianta ser poderoso e rico se o caminho pelo qual ando não é verdadeiro? Sim, de que me adianta a riqueza do mundo se a vida que a minha alma anseia não carece dela? Descobri que a felicidade eterna não me é familiar e a que conheço é ilusória, efêmera, portanto, preciso amar a Deus, a meus próximos, a mim mesmo...

5 Eu o ouvia em silêncio, atento às suas palavras que lhe saíam da boca com certa dose de angústia. Ele segurava a Bíblia de uma forma que o dedo indicador estava dentro do livro como se marcasse uma página. E continuou falando: - Disse-me mais o turista: "O grande equívoco do Homem é crer que a vida acaba quando se morre e que nada existe depois da morte. Céu e terra estão aqui mesmo. Aqui se faz, aqui se paga, chegam a afirmar. Estúpida bobagem. Na terra é-se matéria e alma simultaneamente e no céu apenas alma. No céu seremos considerados conforme nosso comportamento terreno, pois na terra somos peregrinos missionários e no céu moradores eternos. Portanto, filho meu, nesta vida trata tua alma como um Bem superior. Um Bem maior do que todas as riquezas materiais. Torno a repetir: Ama a Deus acima de tudo e a teu próximo como a ti mesmo. Veste o nu, alimenta o faminto, satisfaz o sedento, e terás purificado a tua alma e honrado teu Pai que está no céu. Este é o rumo, não só do teu caminho, mas de todos os homens de boa vontade."

6 O homem da Bíblia terminou de falar e perguntou-me outra vez pelas horas. Respondi-lhe: dez e trinta. Ele se levantou, colocou a livro debaixo do braço, meteu-se no vai-e-vem da multidão da praça e sumiu.

7 Hoje, reflito sobre esse encontro. Será que aquele homem conseguiu reencontrar o caminho de volta para sua casa?... E eu, estou caminhando no rumo certo?... Estou. Eliezer de Oliveira Martins Obs: O autor é diácono permanente da Arquidiocese de Santa Maria de Belém do Grão-Pará, Amazônia do Brasil. Esses fatos são uma adaptação dos narrados em link FONTE DE VIDA, Em Águas Profundas. Musical: Only A Memory, Yanni


Carregar ppt "PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS III O HOMEM DA BÍBLIA. Numa certa manhã, eu estava sentado num banco da Praça da República, na Avenida Presidente Vargas, em."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google