A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fisioterapia Dermatofuncional Prof. Kemil Rocha Sousa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fisioterapia Dermatofuncional Prof. Kemil Rocha Sousa."— Transcrição da apresentação:

1 Fisioterapia Dermatofuncional Prof. Kemil Rocha Sousa

2 Noções de Citologia e Histologia Células agrupadas, similares quanto à estrutura, função e e origem embrionária, e que são unidas por quantidade variadas de material intercelular, são chamadas de tecidos. Existem apenas quatro tipos básicos: epitelial, conjuntivo, muscular e o nervoso.

3 Tecido Epitelial Pode ser agrupado em duas categorias: Membranas de cobertura ou revestimento Glandular São formados por células intimamente unidas, com quantidade mínima de material intercelular. Formam uma barreira que reveste as superfícies do corpo e tubos e ductos que se comunicam com a superfície. Revestem as cavidades naturais: boca, fossas nasais e condutos auditivos.

4 Composição As membranas epiteliais são compostos unicamente por células. Suas bordas são unidas pelas junções celulares. Podem ter espessura variável, podendo ser de até uma célula.

5 Funções Revestimento das superfícies Absorção Secreção Sensorial

6 Nutrição e Inervação Com raras exceções os vasos sanguíneos não penetram nos epitélios, de modo que não há contato direto de suas células com as paredes dos vasos. A nutrição é feita por difusão dos nutrientes através da membrana basal, que é a conexão ao tecido conjuntivo. São inervados, recebendo terminações nervosas livre que, às vezes, formam uma rica rede intra-epitelial.

7 Classificação Quanto ao número de camadas: Epitélio simples (escamoso) Epitélio estratificado (pavimentoso ou cilíndrico) Pseudo estratificado

8 Classificação Quanto à forma das células: Epitélio pavimentoso Epitélio cúbico Epitélio cilíndrico

9 Renovação São tecidos lábeis Estão em contínua renovação graças a atividade mitótica contínua Nos epitélios estratificados, em geral, as mitoses ocorrem nas células situadas junto à lâmina basal. As células neoformadas são empurradas em direção à superfície onde substituem as células mais antigas.

10 Tecido Conjuntivo Apresentam diversos tipos de células, separadas por abundante material intercelular, que é sintetizado por elas e representado pelas fibras do conjuntivo e pela substância fundamental amorfa. Banhando este material e também as células há pequena quantidade de fluido, o líquido intersticial.

11 Classificação Tecido Conjuntivo propriamente dito: É aquele onde não há predomínio de nenhum dos elementos constituintes e as suas fibras não apresentam um arranjo organizado. T. conjuntivo frouxo T. conjuntivo denso T. conjuntivo de propriedades especiais

12 T. conjuntivo frouxo Tecido em que há lacunas entre seus elementos (areolar). Apoia e nutre as células epiteliais, sendo encontrado na pele, nas mucosas e nas glândulas. Fibroblastos e macrófagos É um tecido de consistência delicada, flexível e pouco resistente às trações. Ex: tec. subcutâneo.

13 T. conjuntivo denso Há predominância de fibras colágenas. Fibroblastos. Os feixes colágenos formam uma trama tridimensional, conferindo-lhe resistência às trações em qualquer direção. Ex: derme.

14 T. conjuntivo de propriedades especiais Adiposo, elástico, reticular e mucoso, cartilaginoso e ósseo.

15 Substância fundamental Amorfa Preenche os espaços entre as células e as fibras do conjuntivo e, sendo viscosa, oferece uma barreira à penetração de partículas estranhas no interior dos tecidos. Gel-fluido a gel semi-sólido. É o elemento não fibroso da matriz, na qual as células e outros componentes estão mergulhados.

16 Substância fundamental Amorfa É incolor, transparente e opticamente homogênea. Proteoglicanas, ácido hialurônico e glicoproteínas.

17 Fibras colágenas Mais frequentes Arcabouço extracelular para todos os organismos pluricelulalres Proteína mais abundante do corpo humano (30%) 70 % do peso seco da pele. Tipo I: pele, tendão, osso, parede dos vasos Tipo II: Cartilagem hialina Fornece resistência e integridade estrutural

18 Fibras Elásticas Delgadas, sem estriações longitudinais, ramificando-se de forma semelhante a rede de malha irregular. Amarelada Elastina Escleroproteína muito resistente Suas fibras deformam facilmente mas retornam a forma original Encontrada em pequena quantidade na pele (4%) Distensibilidade (100 a 140%)

19 Fibras reticulares Anastomosadas umas às outras Arcabouço interno das glândulas Curtas finas e inelásticas Reticulína

20 Fibroblastos Célula mais comum no tecido conjuntivo Responsável pela formação das fibras e do material intercelular amorfo Particularmente ativos no processo de reparação

21 Macrófagos Célula mesenquimatosa indiferenciada Mastócitos (heparina, histamina, serotonina) Plasmócitos Leucócitos Célula adiposa

22


Carregar ppt "Fisioterapia Dermatofuncional Prof. Kemil Rocha Sousa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google