A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aspectos morfológicos diagnósticos : Tamanho: 0,5 a 2 cm; Corpo: ALONGADO; Coloração: GERALMENTE ESCURA; DIMORFISMO SEXUAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aspectos morfológicos diagnósticos : Tamanho: 0,5 a 2 cm; Corpo: ALONGADO; Coloração: GERALMENTE ESCURA; DIMORFISMO SEXUAL."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Aspectos morfológicos diagnósticos : Tamanho: 0,5 a 2 cm; Corpo: ALONGADO; Coloração: GERALMENTE ESCURA; DIMORFISMO SEXUAL.

4 Aspectos morfológicos diagnósticos: Cabeça: PROGNATA

5 Aspectos morfológicos diagnósticos: Cabeça: Olhos: OVAIS Ocelos: AUSENTES Peças bucais: MASTIGADORAS Antenas: FILIFORMES

6 Aspectos morfológicos diagnósticos: Tórax: Pró Meso Meta

7 Aspectos morfológicos diagnósticos: Tórax: Pernas: CURTAS & COM MUSC. REFORÇADA, TARSOS TRIARTICULADOS; Asas: 2 PARES DE ASAS MEMBRANOSAS;

8 1° PAR DE PERNAS: ARTÍCULO TARSAL DILATADO – GLÂNDULAS DE SEDA E CERDAS FIANDEIRAS TUBULARES Aspectos morfológicos diagnósticos: Tórax Pernas:

9 Aspectos morfológicos diagnósticos: Abdome: 10 SEGMENTOS PAR DE CERCOS BISSEGMENTADO, PODENDO EM ALGUMAS ESPÉCIES OS MACHOS APRESENTAR CERCO ESQUERDO UNISSEGMENTADO.

10 Aspectos morfológicos diagnósticos: Machos: Notoligotoma nitens Genitália exteriorizada assimétrica Asas membranosas Meso & Metatorax

11 Machos:

12 Aspectos morfológicos diagnósticos: Fêmeas: Apenas inserção de pernas no tórax Cercos simétricos

13 Fêmeas:

14

15

16 Aspectos biológicos comportamentais: APROXIMADAMENTE 200 ESPÉCIES; HABITAM : ZONAS TROPICAIS E SUBTROPICAIS; BRASIL: ESPÉCIE MAIS CONHECIDA Embia brasiliensis Gray, 1832.

17 Aspectos biológicos comportamentais: VIVEM EM TÚNEIS OU GALERIAS DE SEDA, SOBRE TRONCOS DE ÁRVORE OU BARRO;

18 Aspectos biológicos comportamentais: ALGUMAS ESPÉCIES FORMAM PEQUENAS COLÔNIAS DE DEZENAS DE INDIVÍDUOS; MAIOR ATIVIDADE À NOITE;

19 Aspectos biológicos comportamentais: Alimentação: FOLHAS MORTAS, MUSGOS & LÍQUENS. APÓS ECDISE, A EXÚVIA SERVE DE ALIMENTO PARA A NOVA FORMA QUE DELA SURGE.

20 Aspectos biológicos comportamentais: Reprodução: sexuada; assexuada (algumas espécies); Partenogênese

21 Aspectos biológicos comportamentais: Desenvolvimento: Ovos grandes e cilíndricos; PAUROMETABÓLICO, ninfas passam, em geral, por quatro ínstars antes de chegar na fase adulta; No caso de Pararhagadochir trachelia, são cinco instars.

22 Ninfas são alimentadas pelas fêmeas; Locomove-se rapidamente para trás; Os machos dobram suas asas sobre a cabeça para promover sua passagem. Cabeça prognata para facilitar a locomoção nos túneis. Aspectos biológicos comportamentais:

23

24 Aspectos de importância pra o homem: Não possuem importância econômica, são insetos pequenos, reclusos e não se alimentam de plantas vivas, portanto não representam nenhuma ameaça a agricultura. Fazem parte da comunidade de decompositores.

25

26 Classificação: Reino: Animalia Filo:Arthropoda Sub-Filo: Uniramia Super-classe: Hexapoda Classe: Insecta Sub-classe: Pterygota Infra- Classe: Neoptera Super- Ordem: Orthopterodea Ordem: Embiidina (=Embioptera)

27 Famílias EMBIIDAE: 29 gêneros, 129 espécies; 10° terguito do macho completamente dividido por área membranosa mediana que alcança o 9° terguito. O segmento basal do cerco esquerdo do macho possui o lado medial granuloso ou espinuloso. Larga distribuição, com a maioria das espécies na Europa. Espécime da África do Sul.

28 ANISEMBIIDAE Davis, 1940 : 8 gêneros, 35 espécies. Mandíbulas sem dentículos apicais. Neotrópica. TETRATEMBIIDAE: 10° terguito do macho incompletamente dividido por área membranosa mediana, não alcançando o 9° terguito. Neotrópica.

29 OLIGOTOMIDAE: Mandíbulas com dentículos apicais distintos. O cerco esquerdo do macho é liso na parte medial. Maioria européia, com um gênero americano. No Brasil ocorrem apenas três espécies. Espécimes da América do Norte.

30 Carbonífero:

31

32

33 Bibliografia consultada: BORROR, D.J.; TRIPLEHORN, C. A.; JOHNSON, N.F An Introduction to the Study of Insects. Orlando. Harcourt Brace. 875 p. CORSEUIL, E Apostila de Entomologia. Cópias Xerográficas Todeschini. Porto Alegre. 126p. COSTA LIMA, A.M Insetos do Brasil. 1º Tomo – Série didática, nº 2 da Escola Nacional de Agronomia do Rio de Janeiro. 470p. MILLS, H. B The life history anal thoraxic development of Oligotoma texana (Mel.) (Embiidina). Ann. Ent. Soc.Americ. 25 (4): ; ; %5CClassification%5C htmhttp://sn2000.taxonomy.nl/Main/Index/References/..%5C..%5C..%5CParker%5C1982 %5CClassification%5C htm;


Carregar ppt "Aspectos morfológicos diagnósticos : Tamanho: 0,5 a 2 cm; Corpo: ALONGADO; Coloração: GERALMENTE ESCURA; DIMORFISMO SEXUAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google