A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Overview do ITS André John de Souza

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Overview do ITS André John de Souza"— Transcrição da apresentação:

1 Overview do ITS André John de Souza
Objetivos:

2 WebRFC - Conceitos Basicos
É uma função normal em ABAP que utiliza tecnologia RFC para comunicar com o servidor de ITS. WebRFC’s podem retornar ao browser texto/html ou objetos MIME. Esta tecnologia é muito poderosa quando você considerar que ela disponibiliza uma forma de incorporar toda a funcionalidade do ABAP para a Web.

3 WebRFC - Interface Apesar do nome esta função não é marcado com o parâmetro “RFC Suportado”. Toda função WebRFC tem uma interface padrão, composta pôr 6 objetos: RETURN_CODE - Utilizado para especificar se serviço do AGate deve permanecer conectado. CONTENT_TYPE - Especifica o tipo de objeto de retorno MIME ou HTML CONTENT_LENGTH - Quando buscamos um objeto MIME seu tamanho deve ser especificado QUERY_STRING - Todos os parâmetros da URL são colocadas nesta tabela interna. HTML - Conteúdo de retorno da função em texto ou HTML. MIME - Conteúdo de retorno da função MIME (dados binários). Modelo: WWW_MODEL_MODULE

4 WebRFC - Exemplo Código de Exemplo de Função function z_www_ola_mundo.
refresh html. content_type = ‘text/html’. html = ‘<title>Ola Mundo<br></title><body>’ append html. html = ‘<p>Oi gente!</p>’. html = ‘<p>Segue parametros passados pelo ITS:</p>’. html = ‘<p>PARAMETRO : VALOR<br>’. loop at query_string. concatenate query_string-name ‘ : ‘ query_string-value ‘<br>’ into html endloop. html = ‘</p>’. append html. endfunction.

5 WebRFC - Chamando Nossa Função
Para chamar uma função é necessário fazer a seguinte chamada no browser: Servidor_ITS - Endereço do Servidor ITS nome_da_função - Nome da função no SAP, pôr exemplo Z_MINHA_FUNC par1 - nome de parâmetro da função no SAP. val1 - valor do parâmetro.

6 WebRFC - Objetos MIME MIME - Multipart Internet Multimedia Extensions; figuras, sons, filmes, etc... (basicamente objetos não texto) Existem varias funções já prontas para a Web, elas começam com WWW_* exemplo : www_get_mime_object Todos os objetos MIME de Web da SAP são guardados na tabela wwwdata. Colocando um objeto MIME na wwwdata ficamos menos expostos a mudanças de diretórios. Para carregar um novo objeto MIME utilize a transação SMW0.

7 WebRFC - Transação SMW0 1 2 4 3 P 5 1. Ao entrar na transação SMW0, escolher opção 2 (dados binários) 2. É necessário atribuir ao objeto uma classe (ex. $TMP) 3. Esta tela demonstra todos os objetos MIME criadas para uma classe de desenvolvimento 4. Antes de criar (de carregar) um objeto MIME precisamos atribuir o editor do objeto. 5. Clicar neste ícone para carregar o objeto

8 WebRFC - Transação SMW0 6 7 9 8 6. Apontar o caminho do objeto no micro local & transferir. 7. Se o caminho não for conhecido podemos utilizar F4 para “explorar” no micro local ou na rede. 8. Ao carregar o objeto temos de informar a classe de desenvolvimento. 9. Se voltarmos ao repositório de objetos veremos que nossa entrada foi adicionada.

9 WebReporting - Funções
É composto por duas WebRFC’s; WWW_GET_SELSCREEN: Esta função chama a tela de seleção de um relatório. Parâmetro(s); _REPORT - nome do relatório a ser executado. _TEMPLATE - Modelo de tela de seleção. Exemplo; Dica; Esta função em geral falha ao carregar a tela de seleção, no relatório em ABAP, para cada parâmetro, coloque um valor default ‘?’.

10 WebReporting - Funções
WWW_GET_REPORT: Esta função “executa” o relatório. Parâmetro(s); _REPORT - nome do relatório a ser executado. _VARIANT - nome de variante. _TEMPLATE - Modelo de tela de seleção & Parâmetros do relatório com o seguinte padrão: Select-Options: sel<tipo>_<nome>-low & sel<tipo>_<nome>-high Parâmetros: par<tipo>_<nome> Checkbox & Radiobutton: cboc_<nome> & radc_<nome> Exemplo;

11 WebReporting - Autorização
Para colocar um relatório do SAP na Web basta autoriza-lo! Utilizando o relatório RSCSAUTH. 3 Gravar Atribuir grupo de autorizações 2 1 Selecionar o relatório a ser liberado para a Web

12 WebReporting Após a atribuição de grupo de autorização o relatório já pode ser chamado pelo browser:

13 WebReporting - Templates
Templates permitem customizar a cara do WebReport Utiliza HTML padrão + algumas “tags” especiais (chamadas placeholders). As templates residem na wwwdata & são carregadas do mesmo modo que objetos MIME (via transação SMW0). Exemplo: <html><head><title><!reportname!></title></head> <body bgcolor="#FFFFFF"><table width="100%" border="0" cellspacing="0" cellpadding="0"> <tr> <td width="20%"> </td> <td><a href="http://www.telemar.com.br" target="_top"> <img src="http://www.telerj.com.br/images/top_logo.gif" width="160" height="43" border="0"> </a></td><td><div align="right"> <img src="http://www.telerj.com.br/images/1top_new.gif" width="457" height="43" border="0" usemap="#mapa"> </div></td> </td><td width="20%"> </td><td> </tr></table> <form action="<!action!>" method="post"> <!selection_screen!> </form></body></html>

14 WebReporting - Templates
“Placeholders” para tela de seleção: “Placeholders” para relatório:

15 WebTransactions Uma WebTransaction é composta por 3 itens
Uma transação R/3 habilitada para Web Uma transação simplificada Utiliza BAPI’s Existem varios cenários já prontos Web Studio Arquivo de serviço (service file) Template em HTMLBusiness . Estrutura semelhante ao C Instruções iniciam com & terminam com ` (backtick)

16 Vantagens & Desvantagens


Carregar ppt "Overview do ITS André John de Souza"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google