A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MP/SE / DEST SEMINÁRIO : O PAPEL DAS EMPRESAS ESTATAIS Brasília, 17 de Junho de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MP/SE / DEST SEMINÁRIO : O PAPEL DAS EMPRESAS ESTATAIS Brasília, 17 de Junho de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 MP/SE / DEST SEMINÁRIO : O PAPEL DAS EMPRESAS ESTATAIS Brasília, 17 de Junho de 2009

2 2 EVOLUÇÃO DA MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL E BRASILEIRA Fonte: Mundo - WEO 2008 / International Energy Agency Brasil - Plano Nacional de Energia 2030 / EPE Renováveis Matriz Energética Brasileira Matriz Energética Mundial Renováveis

3 PERSPECTIVAS: NECESSIDADE DE NOVOS INVESTIMENTOS NA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO Cenário Alto Crescimento EIA DOE Cenário de Referência IEA Cenário Baixo Crescimento EIA DOE Adição Requerida de Capacidade (bpd) DESAFIO DA OFERTA GLOBAL DE LÍQUIDOS 2030 | 71 – 95 mm 2020 | 48 – 60 mm Declínio natural Declínio observado Produção existente Cenários de Demanda Global de Óleo 3 Fonte: IEA World Energy Outlook 2008, EIA International Energy Outlook 2008 Produção na maioria dos países não-OPEP está estabilizada ou em declínio; Capacidade de produção global de óleo desafiada para alcançar o crescimento projetado da demanda; Redução da demanda e dos investimentos neste período de desaquecimento postergarão o desequilíbrio entre oferta e demanda, mas não eliminarão no longo-prazo

4 Fonte: IEA – Outlook 2008 Curva de suprimento de petróleo de longo prazo 4 O PETRÓLEO BRASILEIRO PODE SER DESENVOLVIDO A UM CUSTO COMPETITIVO Custo de Produção (US$/bbl-2008) Reservas (Bi bbl)

5 PROVÍNCIA DO PRÉ-SAL – A GRANDE OPORTUNIDADE Poços Testados Campos HC Blocos Exploratórios Reservatórios Pré-sal MINA GERAIS SÃO PAULO PARANÁ Área da Província: km2 Área Total Concedida: km2 (38%) Área Não Concedida: km2 (62%) Área com Participação Petrobras: km2 (31%) RIO DE JANEIRO ESPIRITO SANTO 5

6 GRANDES INCERTEZAS Preço de petróleo Custos Dinâmica da demanda Dinâmica da oferta Penetração dos biocombustíveis Desenvolvimento de tecnologias automotivas... GEOPOLÍTICOS Crise econômica mundial Guerras e conflitos Tensões políticas Implicações ambientais Eleições Nacionalismos... RECURSOS CRÍTICOS Bens e serviços Recursos humanos Senioridade Baixa atratividade Criticidade de pessoal especializado DESAFIO: TOMADA DE DECISÃO EM UM AMBIENTE DE INCERTEZAS 6

7 7 Série Histórica de Investimentos (US$ Milhões Constantes de 2008)

8 PN | Período * E&P RTC G&E Petroquímica Biocombustíveis Distribuição Corporativo US$ 112,4 bilhões 65,129,6 6,7 4,3 2,6 1,5 2,5 PN | Período * E&P RTC G&E Petroquímica Biocombustíveis Distribuição Corporativo US$ 174,4 bilhões 104,6 (*) 43,4 11,8 5,6 3,0 2,8 3,2 (*) US$ 17,0 bi em Exploração MAIORES INVESTIMENTOS APROVEITANDO O PORTFÓLIO DE OPORTUNIDADES * Inclui Investimentos no Brasil e no Exterior PN | Brasil vs. Exterior 158,2 15,9 Brasil Exterior US$ 174,4 bilhões 8

9 EVOLUÇÃO DOS INVESTIMENTO E PROJETADO PN % 34,9 US$ Bilhões *Valores em USGAAP 9

10 10 8,8% a.a ,6% a.a ,5% a.a. A produção total da Petrobras crescerá mil boed até 2013, um crescimento médio anual de 8,8%, um dos maiores da indústria. Produção total de óleo e gás

11 PRINCIPAIS PROJETOS DE ÓLEO E GÁS NO BRASIL EM Pré-Sal Gás Natural Pós-Sal P-57 JUBARTE CACHALOTE, BALEIA FRANCA, BALEIA ANÃ TUPI Piloto BALEIA AZUL P-56 MARLIM SUL Óleo Óleo e gás URUGUÁ TAMBAÚ MEXILHÃO JURUÁ ARARACANGA 2,68 2,58 2,43 2,25 2,05 3,32 3,20 3,02 2,79 2, milhões boe/d P-62 RONCADOR P55 RONCADOR P-61 PAPA-TERRA P-63 PAPA-TERRA GUARÁ 1 ou IARA 1 TUPI 1 Amplição do Piloto P-51 MARLIM SUL FRADE TLD Tupi JABUTI PARQUE DAS CONCHAS URUCU CANAPU CAMARUPIM LAGOSTA MANATI expansão 11

12 ESTIMATIVA DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO NO PRÉ-SAL Produção de óleo no pré-sal Petrobrás (mil bpd) Investimentos Petrobras no Pré-Sal (Desenv. da Produção) 28,9 111,4 Pré-Sal Bacia de Santos 18,6 98,8 Pré-Sal Espírito Santo (inclui os campos do pós-Sal)10,312,6 Investimentos da Petrobras no Pré-sal até

13 PETROBRAS: CADA VEZ MAIS PREPARADA PARA ATENDER A ESTE CENÁRIO 13

14 FPSO Cidade de Angra dos Reis 100 mil bpd de óleo 4 milhões m 3 /dia de gás Operação prevista para 2010 TUPI – PROJETO PILOTO 14

15 O PAPEL DO CONHECIMENTO NOS INVESTIMENTOS PREVISTOS PRÉ-SAL Como consequência da aquisição de conhecimento e do desenvolvimento tecnológico, as previsões de produção, investimentos e o planejamento global do pré-sal serão revisados continuamente. DADOS E INFORMAÇÕES TÉCNICAS DE GEOLOGIA E RESERVATÓRIOS O conhecimento das jazidas requer a obtenção contínua de informações adicionais para os projetos de Desenvolvimento da Produção - diversas ações estão previstas ou já então em andamento, como a perfuração de poços de delimitação,a realização de testes de longa duração e projeto piloto de produção em Tupi. UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS Dadas as particularidades do pré-sal, inúmeras inovações tecnológicas de engenharia serão aplicadas visando a otimização dos projetos, com todos os benefícios daí decorrentes 15

16 EQUIPAMENTOS, RECURSOS HUMANOS E CUSTOS Abordagem da Petrobras para os desafios do Pré-sal: Programa agressivo de contratação de sondas, barcos de apoio, de ancoragem - principalmente novas unidades. Contratos de longo prazo com provedores de serviços. Antecipação da renovação de contratos atuais. Suporte a expansão da atual capacidade instalada dos fornecedores. Programa de treinamento para os empregados próprios e para a força de trabalho de toda a cadeia de suprimentos. 16

17 ESTRATÉGIA PARA A CONSTRUÇÃO DE NOVOS SISTEMAS PRODUTIVOS ESTALEIRO NO RIO GRANDE DO SUL 17

18 Os investimentos previstos atendem à s necessidades da carteira explorat ó ria e de desenvolvimento da produ ç ão da Petrobras Contratação de 40 navios-sonda e plataformas de perfuração semi-submersíveis até 2017 para operação em águas profundas e ultra-profundas - 12 primeiras obtidas através de licitação internacional, com recebimento até 2012 – Atender à necessidade de curto-prazo da Petrobras enquanto a indústria nacional se prepara para as demais encomendas - 28 construídas no Brasil e operadas por empresas brasileiras, com recebimento entre 2013 e 2017 SONDAS DE PERFURAÇÃO NOVAS EMBARCAÇÕES 18 Recursos Críticos Planejamento de Entrega de Novas Embarcações de 2009 até 2013 de 2013 até 2015 de 2016 até 2020 Navios de Grande Porte (1) 4450 Barcos de Apoio e Especiais Plataformas de Produção (2) Outros (Jaqueta e TLWP)223 Total (1)Promef 1 e Promef 2 (2)FPSO e SS Barco de Apoio Navio de grande porte (VLCC) Plataforma de Produção (FPSO)

19 INVESTIMENTOS PARA AUMENTAR A CAPACIDADE DE REFINO 19 CARGA DE PETRÓLEO PROCESSADA (MIL/BPD) REPLAN Revamp 33 mil bpd 2010 RNE 230 mil bpd 2011 UPB 150 mil bpd Dez/2012 Premium I 600 mil bpd 1ª Fase: ª Fase: 2015 Premium II 300 mil bpd 1ª Fase: ª Fase: 2015 REPAR Revamp 25 mil bpd 2011 Refinaria Clara Camarão Além de aumento da capacidade de refino, investimentos na melhoria da qualidade da gasolina e do diesel, reforçando o compromisso com a sustentabilidade e atendendo às regulamentações ambientais.

20 GÁS E ENERGIA km de gasodutos até novas usinas de energia MW até Term. de GNL - Baía de Guanabara km de gasodutos + novas estações de compressões; + 2 term. de GNL (Terminal Regás-Flex) + usinas a Gás Natural 1º ciclo de investimentos (até 2010) 2º ciclo de investimentos (2011 em diante) 26 terminais aquaviários, operados por meio de píeres, monobóias ou de quatro bóias. 20 terminais terrestres. Investimento Total em Logística (Dutos e Terminais): US$ 3,7 bilhões entre TERMINAIS BIOCOMBUSTÍVEIS Estratégia Atuar, globalmente, no segmento de biocombustíveis, com participação relevante nos negócios de biodiesel e de etanol. PN US$ 2,8 BILHÕES PROJETOS EM GÁS E ENERGIA, TERMINAIS E BIOCOMBUSTÍVEIS

21 INVESTIMENTOS E POSTOS DE TRABALHO NO PAÍS Valores a definir: US$ 17 bilhões (137 mil postos de trabalho) US$ 158,2 bilhões (1.044 mil postos de trabalho) no Brasil 21 Nota: Demanda por postos de trabalho no país referente aos investimentos de cada região

22 22 PROMINP - DEMANDA DE RECURSOS HUMANOS Profissionais Qualificados Demandas PN Afretamento 19 Navios Refinaria Premium I 28 Sondas 146 Barcos de Apoio Novas Plataformas de Produção Promef II Refinaria Premium II Plano de Negócios 2008 – Profissionais Selecionados

23 PRINCIPAIS DESAFIOS DA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO NO BRASIL Estaleiro Brasfels em Angra dos Reis. Construção de P-51 e P-56. Estaleiro Rio Grande em construção. Preparado para a construção de plataformas. Melhoria de Infra-estrutura Suprimento de Material Crítico (Importações) Equipamentos de Perfuração Posicionamento Dinâmico e Sistemas de Propulsão Processo e Oferta de Produção de Aço Força de Trabalho qualificada para construção e operação Financiabilidade Otimização de custos DESAFIOS 23

24 GERAÇÃO DE RIQUEZA PARA O BRASIL Petrobras no País (*) Cadeia Produtiva dos Investimentos Valor Adicionado Gerado pela: Média Anual Cadeia Produtiva dos Gastos Operacionais Total do Valor Adicionado R$ Bilhões Valor Adicionado (*)80,995,4115,3120,7127,6141,5 R$ Bilhões

25 Celso Fernando Lucchesi


Carregar ppt "MP/SE / DEST SEMINÁRIO : O PAPEL DAS EMPRESAS ESTATAIS Brasília, 17 de Junho de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google