A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A bertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A bertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."— Transcrição da apresentação:

1 A bertura do Setor de Astronomia - CDCC

2 Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W

3 Sessão Astronomia

4 O Que é a Sessão Astronomia? As Sessões Astronomia são palestras proferidas por monitores do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimidia contido aqui consiste numa opção áudiovisual complementar que o proferssor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio a suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia podem ser Acessos no seguinte endereço:

5 Sedna: O décimo planeta do sistema solar?

6 Identificação do Tema: Título : Sedna: O décimo planeta do sistema solar? Autor : Matheus Jatkoske Lazo Data da Apresentação: 27 de março de 2004 Apresentador : Matheus Jatkoske Lazo Resumo: Créditos imagem: sedna-art Fonte:

7 A descoberta de Sedna Crédito do Vídeo Credit: NASA, G. Bacon, and Z. Levay ( a-low_mpeg.mpg )NASA

8 Conteúdo: Referência: A animação corresponde a 16 imagens em sequência obtidas pela Camera Avançada de Busca do Telescópio Espacial Hubble e correspondem a um período de uma hora de observação. Disponível em: Acessado em: 14.out.2004http://hubblesite.org/newscenter/newsdesk/archive/releases/2004/14/video/a

9 Sol Os planetas no mundo antigo

10 Conteúdo:

11 A descoberta de Urano em 1781

12 Conteúdo: Referências:

13 A descoberta de Netuno em 1846

14 Conteúdo: Referências:

15 A descoberta de Plutão em 1930

16 Conteúdo: Referências:

17 A busca por um novo planeta A lei de Titus-Bode ,4 0,7 1 1,6 2,8 5, ,6 38,8 Soma 4 /divide por 10

18 Conteúdo: Referências:

19 Distancia real (U.A.)Lei de Bode (U.A.)Planeta Mercúrio Vênus Terra Marte Jupiter Saturno 0,390,4 0,720,7 1,0 1,521,6 ? 2,8 ??? 5,2 9,5410,0 Urano19,19 19,6 Netuno 30,138,8 Plutão 39,5 77,2 Ceres 2,77

20 Conteúdo: Referências:

21 A descoberta de Ceres em 1801

22 Conteúdo: Referências:

23 A primeira controvérsia: O cinturão de Asteroides Ceres1801 Pallas1802 Juno1804 Vesta 1807 Herschel cria os asteróides

24 Conteúdo: Referências:

25 Planetas e Asteróides

26 Conteúdo: Referências:

27 Planetas e Asteróides

28 Conteúdo:. Referências:

29 Planetas e Asteróides

30 Conteúdo: Referências:

31 Planetas e Asteróides

32 Conteúdo: Referências:

33 O tamanho de Plutão Crommelin 1930: 0.11 Nicholson 1931: 0.94 Wylie 1942: 0.91 Brouwer 1949: Kuiper 1950: : <0.14 (ocultação) Seidelmann 1968: 0.14 Seidelmann 1971: 0.11 Cruikshank 1976: Christy 1978: (Caronte)

34 Conteúdo:

35

36

37 O cinturão de Kuiper

38 Conteúdo: Referências:

39

40 Conteúdo:

41 Onde esta Sedna? ssc v1.mpg

42 Conteúdo: Referência:SSC v1: Este vídeo de 20 segundos mostra a posição de Sdna com relação ao Sistema Solar Crédito: NASA/JPL-Caltech/R. Hurt (SSC-Caltech) Disponível em: Acessado em: 14.out.2004http://www.spitzer.caltech.edu/Media/mediaimages/video.shtml

43 Onde está Sedna?

44 Conteúdo:

45 O que é a nuvem de Oort?

46 Conteúdo: Referências:

47

48 Conteúdo: Referências:

49 Características de Sedna Temperatura -240°C Composição gelo de agua e metano (???) Distância ao Sol bilhões de km Período orbital anos Rotação 40d Diâmetro km

50 Conteúdo:

51 Como definir o que é um planeta? Proposta Problemas Presença de satélites Exclui Mercúrio e Vênus e inclui diversos asteróides Presença de atmosferaExclui Mercúrio Campo magnético Exclui Vênus e possivelmente Plutão Forma esférica Inclue diversos asteróides e luas Mais massa que a soma de objetos vizinhos Exclui Plutão

52 Conteúdo: Referências:

53 Breve história da formação do Sistema Solar

54 Conteúdo:

55 Sistemas solares em formação

56 Conteúdo:

57

58

59

60

61 Fim da Apresentação

62

63 CXC/D.Berry & A.Hobart, Chandra :: Resources :: Animations & Video :: X-ray Sources: Supernovas & Pulsars. sn_explosion_sm_web.mpeg. Disponível em:. Acesso em 02 jul NASA - Disponúvel em:Chandra :: Resources :: Animations & Video :: X-ray Sources: Supernovas &Pulsars. crab_timelapse_sm.mpeg. Disponível em: Acesso em: 02 jul Walt Feimer - STSci. crabanim.mpeg. Dispoível em: Acesso em 2 jul CXC/A.Hobart, Chandra :: Resources :: Animations & Video :: Black Holes, Active Galaxies & Quasars, black_hole_sm.mpeg. Disponível em: Acesso em: 02 jul Créditos das animações:

64 Referências na INTERNET Pulsar Tutorial. Disponível em: sfc.nasa.gov/newhome/help/tutorials/pulsar.htm>. Acesso em: 02. jul Neutron stars. Disponível em: Acesso em: 02. jul Neutron Stars. Disponível em: Acesso em: 02. jul Virtual Trips to Black Holes and Neutron Stars Page. Disponível em: Acesso em: 02. jul Chandra Field Guide to X-ray Sources Neutron Stars-X-ray Binaries. Disponível em: Acesso em: 02. jul

65 Conteúdo: Referências:

66 Diaposit ivo Visual

67 Conteúdo:

68 Diaposit ivo Visual

69 Conteúdo: Referência:

70

71 Conteúdo:

72

73 Referência:

74

75 Conteúdo: Descoberta de 1967 As hipóteses levantadas para explicar a descolberta de 1967 logo foram descartadas: 1. Estrelas anãs brancas? Estrelas anãs brancas não podem emitir feixes de luz com uma frequência tão elevada. 2. Sistemas binários eclipsantes? Sistemas binários, para que emitam um feixe com tal frequência, devem ter suas estrelas separadas por uma distância de 1000 km uma da outra, o que é muito pouco provável, afinal uma estrela tem normalmente um diâmetro várias vezes maior que isto. 3. Civilização alienígena? Esta hipótese também foi descartada, pois o feixe possuia uma frequência muito bem determinada, o que tornava muito improvável a possibilidade de ter sido emitido por outra civilização. Na verdade, o que foi descoberto por Jocelyn Bell fora o primeiro pulsar.

76 Diaposit ivo Visual

77 Conteúdo: Antony Hewish - Prêmio Nobel em 1974 Antony Hewish, orientador de Jocelyn Bell na época de sua descoberta, ganhou o prêmio Nobel em 1974 pela descoberta do primeiro pulsar. Referência: Antony Hewish - Autobiography Disponível em:. Acesso em: 02. jul IUCAA. VR33.jpg. Disponível em:. Acesso em: 02. jul

78

79 Conteúdo: Pulsares em nossa Galáxia Cerca de 1000 pulsares já são conhecidos em nossa galáxia, sendo que a maioria são de ondas de rádio. Levando-se em consideração o número o tempo de vida de estrelas massivas, que são as que formam estrelas de nêutrons, estima-se que existam cerca de desses objetos na Via Láctea.

80

81 Conteúdo: Estrelas de Nêutrons em Sistemas Binários Estrelas de Nêutrons são achadas em diversos lugares em nossa galáxia, como por exemplo em sistemas binários. Devido a sua grande massa, a estrela de nêutrons rouba matéria de sua companheira. São nesses sistemas que encontramos os pulsares de raios-X e pulsares de microsegundo. Estes últimos são chamados assim devido a sua alta velocidade de rotação (período chegam a ser de 0,0016 segundos!). xray_pulsar.jpg. Disponível em:. Acesso em: 02. jul

82 Diaposit ivo Visual

83 Conteúdo: Estrelas de Nêutrons com planetas Já foram descobertos três planetas que orbitam o pulsar PSR , na constelação de Virgem. Tais planetas estão a uma distância de 0.19AU, 0.36AU e 0.47AU do pulsar e possuem Mt, 3.4Mt e 2.8Mt, respectivamente. (Mt = Massas Terrestres, AU = Unidade Astronômica) Outros três pulsares podem possuir planetas também, mas ainda não foi confirmado. Referência: Extrasolar Visions. Disponível em:. Acesso em: 02. jul psr.jpg. Disponível em:. Acesso em: 02. jul

84 Diaposit ivo Visual

85 Conteúdo: Evolução de uma Estrela de Nêutrons As estrelas de nêutrons, com o passar do tempo, diminuem seu período de rotação, seu campo magnético diminui de intensidade e os feixes de radiação deixam de ser emitidos. Isso acontece em um período relativamente curto, cerca de 10 milhões de anos Scientific American (Don Dixon), Tradução e adaptação por Cadu

86 Diaposit ivo Visual

87 Conteúdo: Dá pra ver uma Estrela de Nêutrons? Não é possível observar uma estrela de nêutros do telescópio do CDA, pois é um objeto muito pouco brilhante. Imagem: Arquivo CDA

88 Diaposit ivo Visual

89 Conteúdo: Foto de uma Estrela de Nêutrons Neste slide há uma imagem obtida pelo Telescópio Espacial Hubble de uma estrela de nêutrons. Referência: NSSDC Photo Gallery Stars and Exotic Objects Disponível em:. Acesso em: 02. jul Hubble Space Telescope. hst_neutron_star_9732.jpg. Disponível em:. Acesso em: 02. jul

90 Diaposit ivo Visual

91 Conteúdo: Buracos Negros Assim como as anãs brancas, as estrelas de nêutrons também possuem um limite máximo de massa, que é 3,2 massas solares. Se uma estrela de nêutrons possuir mais que 3,2 massas solares, esta não se mantém estável. Assim, quando uma estrela morre, há de se esperar que outro tipo de objeto mais massivo que as estrelas de nêutrons possam se formar. Tais objetos são chamados de Buracos Negros.

92

93 Conteúdo: Buraco Negros Animação de um buraco negro que acredita-se existir no centro da nossa galáxia. CXC/A.Hobart, Chandra :: Resources :: Animations & Video :: Black Holes, Active Galaxies & Quasars. black_hole_sm.mpeg,. Disponível em:. Acesso em: 02. jul


Carregar ppt "A bertura do Setor de Astronomia - CDCC. Setor de Astronomia - CDCC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google