A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Solidariedade, Tintas e Arte Tertúlia Literária Agrupamento de Escolas de Cuba/Biblioteca Escolar de Cuba Biblioteca Municipal de cuba.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Solidariedade, Tintas e Arte Tertúlia Literária Agrupamento de Escolas de Cuba/Biblioteca Escolar de Cuba Biblioteca Municipal de cuba."— Transcrição da apresentação:

1 Solidariedade, Tintas e Arte Tertúlia Literária Agrupamento de Escolas de Cuba/Biblioteca Escolar de Cuba Biblioteca Municipal de cuba

2 Solidariedade A palavra "solidariedade" é usada para designar um sentimento, ou a união de simpatias, interesses ou propósitos entre os membros de um grupo.

3 O Capuchinho Vermelho

4 Solidariedade Partilhar Amar Ajudar Cooperar Comunicar Integrar Agir

5 Ulisses

6 Como somos solidários?

7 A Lenda de S.Martinho

8 O Sol é Ternura (Maria Manuela Mota /César Batalha) A amizade é um espaço Que se cobre num abraço sem cansaço… É um laço de doçura que perdura É um passo de ventura. É ternura… A Amizade é um espaço Que se cobre num abraço É um laço de doçura É um passo de ventura…

9 A nossa gente vem de vales, Vem de montes Vem a rasgar horizontes De mãos dadas, lado a lado E quem quiser, venha para o pé de nós Que a amizade é uma voz A cantar um novo fado.

10 A amizade é um espaço Que se cobre num abraço sem cansaço… É um laço de doçura que perdura É um passo de ventura. É ternura… A amizade é um espaço Que se cobre num abraço sem cansaço… É um laço de doçura que perdura É um passo de ventura. É ternura…

11 Por que razão ajudamos?

12 CAMINHO, II – Cesário Verde Encontraste-me um dia no caminho Em procura de quê, nem eu o sei. – Bom dia, companheiro, te saudei, Que a jornada é maior indo sozinho. É longe, é muito longe, há muito espinho! Paraste a repousar, eu descansei... Na venda em que poisaste, onde poisei, Bebemos cada um do mesmo vinho. É no monte escabroso, solitário, Corta os pés como a rocha dum calvário, E queima como a areia!... Foi no entanto Que chorámos a dor de cada um... E o vinho em que choraste era comum: Tivemos que beber do mesmo pranto.

13 Somos solidários como?

14 A Lenda de Arlequim

15 Somos solidários quando?

16 A Fada Oriana

17 Acima da Verdade Estão os Deuses Acima da verdade estão os deuses. A nossa ciência é uma falhada cópia Da certeza com que eles Sabem que há o Universo. Tudo é tudo, e mais alto estão os deuses, Não pertence à ciência conhecê-los, Mas adorar devemos Seus vultos como às flores, Porque visíveis à nossa alta vista, São tão reais como reais as flores E no seu calmo Olimpo São outra Natureza. Ricardo Reis, in "Odes" Heterónimo de Fernando Pessoa

18 A Menina do Mar

19 O nosso acto solidário Porquê agora? Quem organizou? Quem colaborou? Que actividades foram já realizadas? Que mais podemos fazer?

20 Pecado Original Ah, quem escreverá a história do que poderia ter sido? Será essa, se alguém a escrever, A verdadeira história da humanidade. O que há é só o mundo verdadeiro, não é nós, só o mundo; O que não há somos nós, e a verdade está aí. Sou quem falhei ser. Somos todos quem nos supusemos. A nossa realidade é o que não conseguimos nunca. (…) Álvaro de Campos

21 Cabe a cada um de nós no nosso dia-a-dia viver. Cabe a cada um de nós no nosso dia-a-dia vivermos em solidariedade. Este valor vive-se não por palavras, mas por actos. Só somos solidários se vivermos em solidariedade. Este valor vive-se não por palavras, mas por actos. Só somos solidários se vivermos em solidariedade. Quase a terminar, vale lembrar…

22 Obrigado por ser solidário/a !


Carregar ppt "Solidariedade, Tintas e Arte Tertúlia Literária Agrupamento de Escolas de Cuba/Biblioteca Escolar de Cuba Biblioteca Municipal de cuba."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google