A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estatuto da Criança e do Adolescente Lei 8.069 de 13/07/ 90 Para analisarmos um resumo sobre alguns artigos e parágrafos do Livro I da Lei 8.069 de 13/07/

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estatuto da Criança e do Adolescente Lei 8.069 de 13/07/ 90 Para analisarmos um resumo sobre alguns artigos e parágrafos do Livro I da Lei 8.069 de 13/07/"— Transcrição da apresentação:

1 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Para analisarmos um resumo sobre alguns artigos e parágrafos do Livro I da Lei de 13/07/ 90 que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências, assistiremos o filme: Central do Brasil com os seguintes objetivos: - avaliar todas as situações vividas pelo personagem do filme quanto ao não cumprimento do ECA; - discutir o como o ECA poderia ter contribuído para a melhoria da problemática do personagem no filme; - discutir qual a importância do ECA para o enfermeiro pediatra.

2 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Título I Das Disposições Preliminares Art. 1º Esta Lei dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente Título II Dos Direitos Fundamentais Capítulo I Do Direito à Vida e à Saúde Art. 7º A criança e o adolescente têm direito a proteção à vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência. Art. 8º É assegurado à gestante, através do Sistema Único de Saúde, o atendimento pré e perinatal. § 1º A gestante será encaminhada aos diferentes níveis de atendimento, segundo critérios médicos específicos, obedecendo-se aos princípios de regionalização e hierarquização do Sistema. § 2º A parturiente será atendida preferencialmente pelo mesmo médico que a acompanhou na fase pré- natal (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)

3 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Capítulo II Do Direito à Liberdade, ao Respeito e à Dignidade Art. 15. A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis Capítulo III Do Direito à Convivência Familiar e Comunitária Seção I - Disposições Gerais Art. 19. Toda criança ou adolescente tem direito a ser criado e educado no seio da sua família e, excepcionalmente, em família substituta, assegurada a convivência familiar e comunitária, em ambiente livre da presença de pessoas dependentes de substâncias entorpecentes. Art. 20. Os filhos, havidos ou não da relação do casamento, ou por adoção, terão os mesmos direitos e qualificações, proibidas quaisquer designações discriminatórias relativas à filiação. Art. 21. O pátrio poder será exercido, em igualdade de condições, pelo pai e pela mãe, na forma do que dispuser a legislação civil, assegurado a qualquer deles o direito de, em caso de discordância, recorrer à autoridade judiciária competente para a solução da divergência. Art. 22. Aos pais incumbe o dever de sustento, guarda e educação dos filhos menores, cabendo-lhes ainda, no interesse destes, a obrigação de cumprir e fazer cumprir as determinações judiciais. Art. 23. A falta ou a carência de recursos materiais não constitui motivo suficiente para a perda ou a suspensão do pátrio poder (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)

4 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Seção II Da Família Natural Art. 25. Entende-se por família natural a comunidade formada pelos pais ou qualquer deles e seus descendentes. Art. 26. Os filhos havidos fora do casamento poderão ser reconhecidos pelos pais, conjunta ou separadamente, no próprio termo de nascimento, por testamento, mediante escritura ou outro documento público, qualquer que seja a origem da filiação. Parágrafo único. O reconhecimento pode preceder o nascimento do filho ou suceder-lhe ao falecimento, se deixar descendentes. Art. 27. O reconhecimento do estado de filiação é direito personalíssimo, indisponível e imprescritível, podendo ser exercitado contra os pais ou seus herdeiros, sem qualquer restrição, observado o segredo de Justiça (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)

5 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Capítulo IV Do Direito à Educação, à Cultura, ao Esporte e ao Lazer Art. 53. A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-se-lhes: I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; II - direito de ser respeitado por seus educadores; III - direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores; IV - direito de organização e participação em entidades estudantis; V - acesso à escola pública e gratuita próxima de sua residência. Parágrafo único. É direito dos pais ou responsáveis ter ciência do processo pedagógico, bem como participar da definição das propostas educacionais (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)

6 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Capítulo V Do Direito à Profissionalização e à Proteção no Trabalho Art. 60. É proibido qualquer trabalho a menores de quatorze anos de idade, salvo na condição de aprendiz. Art. 61. A proteção ao trabalho dos adolescentes é regulada por legislação especial, sem prejuízo do disposto nesta Lei. Art. 62. Considera-se aprendizagem a formação técnico-profissional ministrada segundo as diretrizes e bases da legislação de educação em vigor (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)

7 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei de 13/07/ 90 Título III Da Prevenção Capítulo I Disposições Gerais Art. 70. É dever de todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente. Art. 71. A criança e o adolescente têm direito a informação, cultura, lazer, esportes, diversões, espetáculos e produtos e serviços que respeitem sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento. Art. 72. As obrigações previstas nesta Lei não excluem da prevenção especial outras decorrentes dos princípios por ela adotados. Art. 73. A inobservância das normas de prevenção importará em responsabilidade da pessoa física ou jurídica, nos termos desta Lei (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)

8 Estatuto da Criança e do Adolescente - Lei de 13/07/ 90 Seção III - Da Autorização para Viajar Art. 83. Nenhuma criança poderá viajar para fora da comarca onde reside, desacompanhada dos pais ou responsável, sem expressa autorização judicial. § 1º A autorização não será exigida quando: a) tratar-se de comarca contígua à da residência da criança, se na mesma unidade da Federação, ou incluída na mesma região metropolitana; b) a criança estiver acompanhada: 1) de ascendente ou colateral maior, até o terceiro grau, comprovado documentalmente o parentesco; 2) de pessoa maior, expressamente autorizada pelo pai, mãe ou responsável. § 2º A autoridade judiciária poderá, a pedido dos pais ou responsável, conceder autorização válida por dois anos. Art. 84. Quando se tratar de viagem ao exterior, a autorização é dispensável, se a criança ou adolescente: I - estiver acompanhado de ambos os pais ou responsável; II - viajar na companhia de um dos pais, autorizado expressamente pelo outro através de documento com firma reconhecida. Art. 85. Sem prévia e expressa autorização judicial, nenhuma criança ou adolescente nascido em território nacional poderá sair do País em companhia de estrangeiro residente ou domiciliado no exterior (www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm - 139k disponível em 12/03/07)


Carregar ppt "Estatuto da Criança e do Adolescente Lei 8.069 de 13/07/ 90 Para analisarmos um resumo sobre alguns artigos e parágrafos do Livro I da Lei 8.069 de 13/07/"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google