A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PALAVRA QUE, POR SI SÓ, INDICA UM FATO (EM GERAL, AÇÃO, ESTADO OU FENÔMENO DA NATUREZA) E SITUA-O NO TEMPO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PALAVRA QUE, POR SI SÓ, INDICA UM FATO (EM GERAL, AÇÃO, ESTADO OU FENÔMENO DA NATUREZA) E SITUA-O NO TEMPO."— Transcrição da apresentação:

1 PALAVRA QUE, POR SI SÓ, INDICA UM FATO (EM GERAL, AÇÃO, ESTADO OU FENÔMENO DA NATUREZA) E SITUA-O NO TEMPO.

2 OBSERVAÇÃO: A crítica do deputado ao governo foi severa. Crítica: indica uma ação, mas não marca o tempo em que ocorreu o fato.(substantivo) O deputado criticou duramente o governo. Criticou: indica ação no tempo passado. Só o verbo é que localiza no tempo o fato por ele expresso.

3 Nudez Não cantarei amores que não tenho, E, quando tive, nunca celebrei. Não cantarei o riso que não rira e que, se risse, ofertaria a pobres. Minha matéria é o nada. Jamais ousei cantar algo de vida: Se o canto sai da boca ensimesmada, é porque a brisa o trouxe, e o leva a brisa, nem sabe a planta o vento que a visita. Qual a classe gramatical das palavras destacadas?

4 Considere esta frase de um anúncio de creme hidratante para a pele, publicado em uma revista feminina: Hoje você é uma uva. Mas, cuidado, uva passa. Nessa frase, uma palavra exerce duplo papel gramatical, isto é, pode ser interpretada como integrante de duas diferentes classes gramaticais. Identifique essa palavra e aponte suas possíveis classificações.

5 FORMAS RIZOTÔNICAS E ARRIZOTÔNICAS RIZOTÔNICA: quando a vogal de sua sílaba tônica está no radical. cant o / pens em / sonh a / fal am ARRIZOTÔNICA: quando a vogal de sua sílaba tônica está fora do radical. fal aremos / cant ávamos / sonh ou

6 FORMAS NOMINAIS DO VERBO INFINITIVO: caracteriza-se pela terminação –r. pode funcionar como substantivo. (amar, vender, partir) PARTICÍPIO: caracteriza-se, na maioria dos casos, pela presença das terminações –ado, -ido. Pode funcionar com adjetivo. (falado, vendido, partido) GERÚNDIO: caracteriza-se pela terminação –ndo. Pode funcionar como adjetivo ou advérbio. (falando, vivendo)

7 EXEMPLOS: SABER – SABENDO – SABIDO CELEBRAR – CELEBRANDO – CELEBRADO SAIR – SAINDO – SAÍDO TRAZER – TRAZENDO – TRAZIDO ESCREVER – ESCREVENDO – ESCRITO FAZER – FAZENDO - FEITO

8 IMPORTANTE! Por si só elas não expressam nem o tempo nem o modo verbal. Em determinados contextos, assumem a função de substantivo, adjetivo, advérbio ou verbo. Ex. Vamos jantar? (verbo) O jantar está servido. (substantivo) Ela está preparada para o exame. (adjetivo) José morreu sorrindo. (advérbio) Ele queimou-se com óleo fervendo. (adjetivo)

9 O problema está no gerúndio O gerúndio situa-se no fundo de grande parte dos problemas de nossa Nação. Se questionarmos nosso aluno acerca do tema que solicitamos, ele responderá: Estou pensando.... o governo está combatendo a inflação, assim como nosso aumento de salário está sendo pensado.... E nada sai do lugar! Fol ha de S. Paulo, 18/3/1994 Estabeleça a relação entre o título desse texto e a crítica que ele expõe. Leia este texto:

10 LOCUÇÃO VERBAL É constituída de verbo auxiliar (ter, haver, ser, estar, começar, ir, dever...) + gerúndio ou infinitivo do verbo principal. Ex. Você terá de estudar muito. Estou estudando muito. Eu ainda estava dormindo, quando começou a chover. Obs. Nas locuções verbais, o verbo auxiliar perde o seu sentido próprio, servindo apenas para, juntamente com o verbo principal, traduzir determinadas noções que os tempos simples, por si sós, não expressam.

11 TEMPO COMPOSTO É constituído de verbo auxiliar (ter, haver, ser, estar, começar, ir, dever...) + particípio do verbo principal. Todos os motoristas tinham entrado em greve. A notícia não havia sido publicada nos jornais.

12 MODOS VERBAIS Expressam a atitude (de certeza, de dúvida, de ordem...) do falante, em relação à ideia expressa pelo verbo. Indicativo: certeza. (Ele voltará) Subjuntivo: dúvida. (Espero que ele volte) Imperativo: ordem, pedido convite. (Por favor, fique aqui)

13 Compare estas duas frases: I. O pesquisador pretende estudar as plantas medicinais que existem naquela floresta. II. O pesquisador pretende estudar as plantas medicinais que existam naquela floresta. Explique a diferença de sentido que os verbos destacados estabelecem entre as duas frases.

14 OBSERVE: Na cerimônia de casamento na Igreja Católica, o padre, logo após declarar casados os noivos, costuma dizer: O que Deus uniu o homem não separe. Agora considere esta frase: O que Deus uniu o homem não separa. Qual das duas formas de expressão deixa claro que o casamento é um ato indissolúvel? Como você chega a essa conclusão?

15 COMPOSIÇÃO DOS MODOS VERBAIS MODO INDICATIVO PRESENTE (Eu ando) PRETÉRITO PERFEITO (Eu andei) PRETÉRITO IMPERFEITO (Eu andava) PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO (eu andara) FUTURO DO PRESENTE (Eu andarei) FUTURO DO PRETÉRITO (Eu andaria)

16 MODO SUBJUNTIVO PRESENTE (Que eu ande) PRETÉRITO IMPERFEITO (Se eu andasse) FUTURO (Quando eu andar) MODO IMPERATIVO AFIRMATIVO (Anda tu) NEGATIVO (Não andes tu)

17 As crianças, quando estão aprendendo a falar, frequentemente usam formas de verbos irregulares como se fossem regulares. É comum, por exemplo, elas dizerem: ele fazeu (em lugar de ele fez), eu trazo ( em lugar de eu trago). É fácil perceber por que esse fato acontece na linguagem infantil. Veja, por exemplo: Beber (verbo regular) = eu bebi Comer (verbo regular) = eu comi Fazer (verbo irregular) = eu fazi Esse exemplo deixa claro que as crianças inventam as formas por meio de analogias, isto é, de comparações com formas de verbos regulares. Você já ouviu crianças pequenas falando eu fazi?

18 CLASSIFICAÇÃO DOS VERBOS REGULAR: não sofre alteração no radical durante toda a conjugação e suas terminações seguem as do verbo paradigma. (cantar, vender, partir...) IRREGULAR: sofre alteração no radical, ou conserva o radical, mas as terminações não seguem as do verbo paradigma, ou ambas as coisas. (dizer, pedir, sentir, estar, trazer...)

19 OBSERVAÇÕES: Conjugando-se um verbo no presente e no pretérito do indicativo, já é possível saber se o verbo é regular ou irregular. Há verbos que sofrem alterações no radical apenas na escrita, para que seja mantida sua regularidade sonora: tocar, toquei/ corrigir, corrijo. Essas alterações não caracterizam irregularidade.

20 ANÔMALOS: durante a conjugação apresentam radicais distintos. São apenas dois: ir e ser. IR: vou, ia, fui, fora, irei, iria, vá, fosse, for SER: sou, era, fui, fora, serei, seria, seja, fosse, for DEFECTIVOS: não têm todos os modos, tempos e pessoas, ou seja não possuem a conjugação completa. (abolir, falir, reaver, precaver, colorir, doer, fluir...). São contrários à eufonia.

21 EPITÁFIO Num cemitério, sobre uma laje: Foste um mau pai Foste um mau marido Foste um mau filho Foste um mau amigo Foste um mau irmão Foste um mau cristão Enfim: Foste! Você saberia explicar como o autor joga com o significado da forma verbal foste para criar o efeito de humor?

22 ABUNDANTES: apresentam duas ou mais formas equivalentes. Essa mudança de formas é mais frequente no particípio. Aceitar= aceitado / aceito Entregar= entregado / entregue Enxugar= enxugado / enxuto Pagar= pagado / pago

23 OBSERVAÇÕES: Com os verbos auxiliares ter e haver empregam-se os particípios regulares. Com os verbos auxiliares ser e estar empregam-se os particípios irregulares. Os verbos abrir, cobrir, dizer, escrever, fazer, pôr, ver, vir e seus derivados possuem o particípio irregular: aberto, coberto, dito, escrito, feito, posto, visto, vindo.

24 (aceitar) o trato, apertaram-se as mãos num gesto de franca confiança. (descrever) os candidatos, os analfabetos do vilarejo temiam ter (eleger) o mau elemento. Haviam (gastar) as últimas economias para abrirem o próprio negócio, mas não estavam (isentar) dos impostos municipais. Ela tinha (entregar) os documentos no período exigido, no entanto o prazo já fora (extinguir) (acender) as velas, o casal tomou a ponta da mesa e comeu sem trocar sequer um olhar. Tinham (prender) os inimigos, mas não fora (expulsar) o rancor que habitava o coração dos heróis. Cabelos (tingir), olhos (enxugar) de lágrimas, emoção (extinguir) da face, indiferença (imprimir) no andar: assim atravessou o salão, impassível.

25 VOZES VERBAIS Voz é a maneira como se apresenta a ação expressa pelo verbo em relação ao sujeito. São três as vozes verbais: ATIVA: O GAROTO QUEBROU O COPO PASSIVA ANALÍTICA: O COPO FOI QUEBRADO PELO MENINO. PASSIVA PRONOMINAL: QUEBROU-SE O COPO. REFLEXIVA: O GAROTO FERIU-SE COM A FACA. REFLEXIVA RECÍPROCA: OS GAROTOS ABRAÇARAM- SE.

26 ATIVA: o sujeito pratica a ação. PASSIVA: o sujeito sofre a ação. Subdivide-se em: Analítica: suj. paciente + verbo aux.(ser, estar, ficar) + particípio do verbo indicador da ação + agente da passiva. Pronominal: verbo indicador da ação + pronome apassivador se + sujeito paciente. REFLEXIVA: o sujeito pratica e recebe a ação verbal. OBS. Quando o verbo está no plural, a voz reflexiva pode indicar reciprocidade da ação.

27 Considere esta oração: O mato e a solidão dominaram a velha fazenda de café. Passe-a para a voz passiva analítica. Baseando-se na estrutura sintática, explique por que, na oração dada, o verbo está no plural e, na voz passiva está no singular.

28 Na voz passiva pronominal, o verbo sempre concorda com o sujeito. Vende-se casa, pois casa é vendida. Vendem-se casas, pois casas são vendidas. O erro de concordância entre sujeito e o verbo é bem comum em nossa sociedade. Por isso vamos gravar: Se você montar alguma loja e quiser avisar aos seus clientes que as mercadorias compradas serão entregues em casa, você colocará uma placa Entregam-se mercadorias em casa ou Entrega-se mercadorias em casa. Qual opção é a correta? Por quê?

29 As frases: Móveis usados são vendidos e Alugou- se o apartamento correspondem a: a) Vendem-se móveis usados. O apartamento era alugado. b) Vende-se móveis usados. O apartamento foi alugado. c) Vendem-se móveis usados. O apartamento foi alugado. d) Vende-se móveis usados. O apartamento estava sendo alugado. e) Vendiam-se apartamentos. O apartamento não foi alugado.

30 FORMAÇÃO DO MODO IMPERATIVO PRESENTE DO INDICATIVO AFIRMATIVO PRESENTE DO SUBJUNTIVO NEGATIVO EU AMO QUE EU AME TU AMAS AMA TU QUE TU AMESNÃO AMES TU ELE AMAAME VOCÊ QUE ELE AMENÃO AME VOCÊ NÓS AMAMOSAMEMOS NÓS QUE NÓS AMEMOSNÃO AMEMOS NÓS VÓS AMAIS AMAI VÓS QUE VÓIS AMEISNÃO AMEIS VÓS ELES AMAM AMEM VOCÊS QUE ELES AMEMNÃO AMEM VOCÊS

31 A Caixa Econômica Federal já utilizou em uma de suas campanhas publicitárias a seguinte frase: Vem pra Caixa você também. Vem! Essa construção apresenta, além do emprego da forma coloquial pra, um outro desvio em relação à norma culta da língua portuguesa. Explique em que consiste esse desvio. Reescreva-a de acordo com os padrões da norma culta.

32 A frase a seguir utiliza o tratamento você (3ª pessoa do singular). Fazendo as modificações necessárias, reescreva-a nas pessoas gramaticais indicadas. Prepare o seu futuro e não fuja dos desafios 2ª pessoa do singular 1ª pessoa do plural 2ª pessoa do plural 3ª pessoa do plural

33 Numa aula sobre verbos, o professor pediu a dois alunos que conjugassem o futuro do subjuntivo do verbo ver. Eles deram a seguintes respostas: Aluno A: Quando eu ver, quando tu veres, quando ele ver, quando nós vermos, quando vós verdes, quando eles verem. Aluno B: Quando eu vir, quando tu vires, quando ele vir, quando nós virmos, quando vós virdes, quando eles virem. Qual dos dois respondeu corretamente? Justifique, baseando-se no mecanismo de derivação que forma esse tempo.

34 TEMPOS DERIVADOS DO PRETÉRITO PERFEITO Pretérito mais-que-perfeito do indicativo Futuro do subjuntivo Pretérito imperfeito do subjuntivo VER (-M) Eu vira Eles viram (-AM) Quando eu vir (-RAM + SSE) Se eu visse

35 Certa ocasião, um jornal deu a seguinte recomendação aos estudantes que participando de um vestibular, deveriam, na prova de redação, produzir um texto dissertativo: COMO ESCREVER Olho vivo para não maltratar o português. Preste atenção ao enunciado. Se fugir do tema, copiar o texto apresentado ou fazer uma narração (relato de uma história), a redação será anulada. Identifique a passagem do texto em que o próprio autor maltrata o português?

36 Deter= detiveram / detivera/ detiver/ detivesse Reaver= reouveram / reouvera / reouver / reouvesse Requerer= requereram / requerera/ requerer / requeresse Propor= propuseram / propusera/ propuser/ propusesse Vir= vieram / viera / vier/ viesse Trazer= trouxeram/ trouxera / trouxer / trouxesse

37 O emprego incorreto de formas verbais (principalmente de verbos irregulares) é muito comum, tanto na língua oral como na escrita. Observe estes trechos, extraídos de notícias de jornal. I. Um parlamentar diz que se o governo não ocupar espaços e obter o apoio da sociedade para projetos de reforma, ficará muito difícil [...] II. [...] uma maneira de reivindicar a interrupção da revisão constitucional enquanto o Congresso não se desfazer dos implicados em corrupção. III. Se manter irredutível sua proposta salarial, o atacante poderá ser vendido para um time da Europa. a) Identifique a forma verbal incorreta e faça a correção. b) Como se explicaria a presença da forma incorreta?

38 Tempos derivados do presente do indicativo Presente do subjuntivo Pretérito imperfeito do indicativo Imperativo


Carregar ppt "PALAVRA QUE, POR SI SÓ, INDICA UM FATO (EM GERAL, AÇÃO, ESTADO OU FENÔMENO DA NATUREZA) E SITUA-O NO TEMPO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google