A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Sinopse do relatório “Wind Offshore: Status and opportunities” em preparação para a Eólica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Sinopse do relatório “Wind Offshore: Status and opportunities” em preparação para a Eólica."— Transcrição da apresentação:

1 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Sinopse do relatório “Wind Offshore: Status and opportunities” em preparação para a Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado

2  Contexto e Historial Enquadramento, a ascensão da energia eólica offshoreConteudo  Potencial do mercado e políticas de implementação Recurso, parques existentes, viabilidade, actores de mercado  Estado de desenvolvimento tecnológico Turbinas, fundações, instalação e manutenção, ligação à rede  Legislação e aspectos ambientais Barreiras não-tecnológicas, aceitação pública, monitorização  Case study: home market Considerações globais para eólica offshore em Portugal

3 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do MercadoEnquadramento  Historial inegável da energia eólica e previsões energéticas  Necessidade de aumentar cota de ER Portfólio verde: benéfico para produção e imagem  ‘Offshore’ está a sofrer um crescimento fundamental  Enquadramento e indústria existente e credível  Em Portugal não tem sido considerado favorável eólica offshore Águas profundas perto da costa; legislação inexistente  Investimentos frequentemente partilhados Volume de investimento de várias centenas M€; partilha de risco

4 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  1ºs parques offshore desde anos 90, até 2003 só mercado niche (Águas protegidas, perto da costa, potência reduzida, ‘demo’ ) A ascensão da ‘eólica offshore’  Desde 2003 – parques > 100 MW e águas até 40m  Impulsos do mercado sobretudo em UK, Alemanha e Dinamarca  Previsões para crescimento dramático até 2020 (sobretudo UK, D, ES) Eólica onshore em Europa Tendência semelhante com ~ 15 anos de atraso?  Centenas de MW/ano esperados para os próximos anos

5 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Até passado recente, tipicamente modificações de turbinas existentes (~2MW; Vestas, Siemens, Nordex) Estado de Arte - Turbinas  Parques a implementar com turbinas especiais ‘offshore’ multi-MW  Vestas, Siemens, GE Energy (3-3.6 MW)  RePower, Multibrid, Bard,...(?) (classe 5 MW a afirmar-se)  Fiabilidade técnica não foi convincente até há data!  nova geração em validação  ‘Designs’ descartados para turbinas onshore ganham peso Turbinas com 2 pás (menos peso, factor carga maior  preço) Turbinas ‘downwind’ podem ser alternativa  Arranque do desenvolvimento em Ásia e nos EUA EUA: produtores (Clipper, GE) e projectos a avançar (Capewind et al.) China, Coreia do Sul, Índia, Japão  turbinas próprias 2-5 MW Multibrid

6 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Desenvolvimento mainstream: água pouco profunda (  30m)  monopile Estado de Arte - Fundações 1/3 ‘típico’‘existe’ ? m  Alternativas (tripé, treliça): viável até ~50m; futuro: bases flutuantes (?)

7 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Estado de Arte – Fundações 2/3  Fundações flutuantes podem ter papel fundamental para a viabilidade económica de desenvolvimentos a médio prazo  Fundações de parques actuais na ordem de 25% do investimento total  Limites físicos de soluções monopile & gravity  d>50m: fortes limitações económicas para fundações fixas em geral  Locais com água pouco profunda limitados

8 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Versões flutuantes disponíveis no mercado nos próximos anos (<2015?) Hywind (Statoil Hydro): d>100m, turbinas Siemens, protótipo 2009 SWAY: d>80m, turbinas downwind inclinadas, protótipo Blue H Group: d>40m, turbina especial 2MW 2 pás, protótipo 2007 WindFloat: d>50m(?), protótipo em Portugal em 2011? Estado de Arte - Fundações 3/3 Hywind Blue H (100kW em Brindisi/Itália); full-scale 2MW a construir

9 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado WindFloat Hywind

10 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  A2Sea: “...has not been a market, but a collection of projects.” Barcaças existentes reservadas até 2011 (A2Sea); ‘défice’ geral de capacidade de instalação entre 2010 e 2012 Mais 5 barcaças encomendadas por A2Sea (70% cota do mercado) Instalação e Manutenção Crane vessel (turbinas) Jack-up barge (fundações)  Manutenção ainda factor relevante (fiabilidade) Opção de acesso por helicóptero e/ou embarcações com acesso especial

11 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Ligação à Rede  Parques operam tipicamente com 33KV AC e estação offshore Cabos HVAC (3 condutores ou 3x1) ou HVDC (Thyristor ou IGBT) Características físicas dos cabos (flexibilidade) limitam potência HVAC até 245kV/250kVA (3 condut.); 420kV/1200kVA (3x1 condutor) HVDC até 400kV/800MW (bipolar, concêntrico);  800MW (2 cabos) A partir de 120km distância, HVDC torna-se mais económico

12 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do MercadoRecurso  Áreas near-shore de Europa e de grande parte do mundo favoráveis A partir de 6-7 m/s média o recurso é considerado bom  Recurso eólico marítimo mais vasto, mais consistente e menos turbulento  Europa do Norte excelente, Europa do Sul bom recurso

13 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Parques operacionais Dinamarca: 426MW em 8 parques desde 1991, 2* 160MW em 2003 UK: 404MW em 7 parques desde 2000, forte acréscimo desde 2004 Suécia: 134MW em 5 parques desde 1990; 1* 110MW em 2007 Holanda: 127MW em 3 parques desde 1994; 1* 108MW em 2007 Início: Finlândia, Alemanha, Espanha, China (turbina própria), Japão Estado de Implementação  Parques a implementar (construção prevista nos próximos anos) UK: 2,5GW (464MW aprovados/a construir); 1,5GW esperados 2010 Alemanha: 3,5GW aprovados (constr. até 2010); a construir 202MW Holanda: 500MW (120MW aprovados: parque Q7 a operar em 2008) Dianamarca: 400MW esperados até 2010, mais ~500MW depois França: 105MW (Picardie/Normandie), a planear 1* 705MW até 2012 Planos concretos em Europa, nos EUA, Canada, China: vários GW Ainda antes de 2015, Noruega planeia 1+1,5GW flutuante

14 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Visões de Implementação  Alemanha: 10 GW eólica offshore até 2020 Objectivos mencionados: 1,5GW 2012, 3GW 2015, 20-30GW 2030 Tarifa anterior foi considerado inadequado, agora ~ 14 c/kWh  Espanha: 4 GW eólica offshore até 2020 Objectivos mencionados: 2GW 2015, 15GW 2030 Tarifa com prémio deaté 8.4 c/kWh pode chegar aos 16,4 c/kWh  Reino Unido:  20 GW eólica offshore até 2020 Objectivos mencionados: 10-15GW 2015, 20-40GW 2020, 2-3 GW/ano Apoios favoráveis entre eles tarifa de 13,5 c/kWh  Outros paises sem metas oficiais mas condições favoráveis França: tarifa de 13 c/kWh e planos concretos de implementação Noruega: visão de parques flutuantes em água profunda  SUPERGRID: Propostas de interligação das redes eléctricas offshore

15 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Horn’s Rev, Nysted (160MW + 165,8MW; Dinamarca, 2003) Primeiros parques mundiais em grande escala (Vestas, Siemens) Programa exemplar de monitorização ambiental Problemas técnicos das turbinas impediram êxito imediato Projectos de Referencia  Egmond an Zee (108MW; Holanda, 2007) Primeiro parque em Holanda, nova geração de turbinas 3,6MW Centro de exposição inovador; com visitas muito acima do esperado  Beatrice Wind Farm (Moray Firth, Escócia oriental, 2006) Primeiras turbinas em água profunda (2* 5MW Repower; d=45m) Estrutura de treliça, apoiado por projecto Europeio ‘DOWNVInD’  Alpha Ventus Rest Field (Borkum West, Alemanha, 2008) 2* 6 turbinas 5MW (RePower, Multibrid), d=40m Comparação de turbinas, monitorização técnica exaustiva (FINO 1)

16 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Factores de carga entre 35% e 50% esperados (depende da turbina) resultados no passado pouco divulgado  falhas frequentes Viabilidade económica  Custo típico ~1,5 M€/MW (projectos iniciais)  ~2,5 M€/MW (actual) depende de características locais e política de infra-estruturas  Turbinas ~33% dos custos de ciclo de vida vs. ~60% onshore (derived from NREL cost model and CA-OWEE report 2001 )  Maiores margens de melhoria: instalação, fiabilidade/ manutenção, fundações  Retorno de capital em <10anos difícil

17 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Processos de lincenciamento morosos e não uniformes país por paísLicenciamento  Apesar de grandes esforços de facilitar instalação, no Reino Unido (UK) são estimados 6-14 anos até construção e comissionamento  Passos de licenciamento em Espanha semelhantes a UK  Devido às metas políticas, em geral há confiança nos processos futuros

18 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Impacto visual A partir de 15km distância, impactos virtualmente inexistentes Aspectos ambientais  Perturbação sonora de mamíferos marinhos Até há data não foram detectados problemas, a monitorizar  Aves marinhas; conflito com rotas de migração Aparentemente escolhem rotas alternativas (grande escala?)  Campos electromagnéticos  migração peixes Poderá ser relevante para cabos submarinos  monitorização  Aceitação pública terá papel fundamental Iniciativas populares/moções podem significar obstáculos fortes Existem estudos concretos de ‘externalidades’  usar argumentos

19 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Players tradicionais de energia com experiência mais relevante:  Dong (Dk): 545MW em 5 parques (4 grandes; Dk, UK)  Vattenfall (S, Dk, D): 425MW em 3 parques grandes (S, Dk)  Nuon (NL): 127MW (envolvimento dessde 1994)  Shell (NL): 108MW (participação em vários  E.ON (D, UK): 64MW em 2 parques (UK) Principais Actores de Mercado  Players principais no mercado no futuro próximo (até ~2012) :  E.ON (D, UK): pariticipação em > 3.4 GW (UK, D)  Dong (Dk): pariticipação em > 2,1 GW (UK, D, Dk)  Airtricity (IE): pariticipação em > 1,3 GW (D, UK, NL)  Vattenfall (S, Dk, D): pariticipação em > 1,2 GW (D)  Shell (NL): pariticipação em > 1 GW (UK – London Array); outros  Centrica, EWE, RWE, EDF, Statoil Hydro, Evelop, Enertrag, Nuon,...

20 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Recurso médio-alto U_10(média) ~ 7 m/s Portugal: Mercado do Futuro?  Águas profundas Linha batimétrica dos 50m bastante perto da costa Poucos locais de ‘primeira escolha’  Legislação inexistente, mas possíveis sinergias com energia das ondas  Águas profundas (  50m) não foram investigadas  Grande potencial para parques flutuantes

21 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Concept under development in Portugal?

22 Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado  Mercado eólica offshore está em pleno arranqueConclusões “Future Vision –wind farm of 10 x 100 MW multi rotors surrounded by wave energy devices thereby operating in becalmed waters?” (Garrand Hassan...)  Locais preferenciais “ocupados”; oportunidades de mercado existem sobretudo em parcerias  Existe potencial relevante de redução de custos  ‘Fundações’ flutuantes solução promissora em ‘breve’


Carregar ppt "Eólica ‘Offshore’: Estado Tecnológico e Perspectivas do Mercado Sinopse do relatório “Wind Offshore: Status and opportunities” em preparação para a Eólica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google