A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hidrostática – Mecânica dos fluidos Antes de iniciarmos o estudo da mecânica dos fluidos, é necessário que conheçamos algumas definições importantes: *Densidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hidrostática – Mecânica dos fluidos Antes de iniciarmos o estudo da mecânica dos fluidos, é necessário que conheçamos algumas definições importantes: *Densidade."— Transcrição da apresentação:

1 Hidrostática – Mecânica dos fluidos Antes de iniciarmos o estudo da mecânica dos fluidos, é necessário que conheçamos algumas definições importantes: *Densidade e massa específica Ambas são definidas como a razão entre a massa de um corpo e seu volume total. Porém, a idéia de densidade é aplicada para um corpo como um todo, podendo este ser composto de várias substâncias diferentes. Utiliza-se a definição de massa específica quando se faz referência a uma substância pura e homogênea. No caso dos fluidos aqui estudados, são coincidentes os valores de massa específica e densidade.

2 Matematicamente: =m/V Onde: é a densidade ou massa esp. (kg/m 3 ); m é a massa do corpo ou de fluido (kg); V é o volume do corpo ou de fluido (m 3 ). Usualmente, utiliza-se a unidade g/cm 3 para densidade ou massa específica. Para relacionar-mos essas unidades, usamos o seguinte fator de conversão: 1g/cm 3 =1000kg/m 3

3

4

5 Pressão Por quê uma faca bem afiada corta melhor que outra sem fio? A resposta a esta pergunta está no fato de a área de contato entre a lâmina da faca afiada e o pão ser menor que no outro caso. Dessa idéia, podemos tirar a definição de pressão: uma força que é aplicada sobre certa área. Matematicamente: p=F/A Onde: p é a pressão (N/m 2 = pascal Pa); F é a força aplicada (N); A é a área sobre a qual se aplica a força (m 2 ).

6 Definição de pressão :

7 Consideremos, agora, certa quantidade de um líquido de densidade depositado num recipiente. Pode-se afirmar que o líquido exerce certa pressão sobre o fundo do recipiente que o contém (a força que o líquido exerce sobre a área da base do recipiente). Essa pressão recebe o nome de pressão hidrostática. Podemos determiná-la por: p=F/A; p=mg/A; p= Vg/A; mas, V=hA. Assim, finalmente, teremos: p= gh

8 Onde: p é a pressão hidrostática (N/m 2 ); é a densidade do líquido (kg/m 3 ); g é a aceleração local da gravidade (m/s 2 ); h é a altura da coluna de líquido (m).

9 Se considerarmos, agora, dois pontos em horizontais diferentes dentro de um mesmo líquido, a diferença de pressão entre eles pode ser calculada por:

10 Traduzindo as duas figuras anteriores, dizemos que a pressão sobre um ponto no interior de um fluido é determinada pela soma das pressões exercidas por todas as quantidades de fluidos que se encontram sobre ele naquele momento. Voltando ao ponto A da figura (profundidade h A ), determinamos a pressão total sobre ele somando a pressão exercida pela coluna de líquido acima dele com a pressão que a coluna de ar atmosférico exerce sobre a superfície livre do líquido (pressão atmosférica). Mas, quanto vale a pressão atmosférica?

11 Torricelli realizou um simples experimento para a determinação da pressão atmosférica. Sabendo que a pressão sobre dois pontos no interior de um mesmo fluido e numa mesma horizontal é a mesma, executou o que se segue. Tomou um tubo de ensaio de 1m de comprimento totalmente preenchido com mercúrio e o depositou de boca para baixo em outro recipiente contendo também mercúrio. A coluna que permaneceu no interior do tubo passou a ter 76cm de altura. Concluiu que na horizontal que passa pela superfície livre do líquido a pressão é a mesma em todos os pontos. Assim, determinando a pressão hidrostática da coluna de mercúrio dentro do tubo sobre sua base, sabia que esse valor corresponde ao valor da pressão da coluna de ar atmosférico sobre a superfície de mercúrio fora do tubo.

12

13 Utilizando a expressão p= gh, encontrou, para a pressão atmosférica, o valor: p atm =1,01x10 5 Pa Ou, aproximadamente: p atm =1x10 5 Pa Essa pressão deve sempre ser acrescida ao valor da pressão sobre um ponto no interior de um fluido quando sua superfície for livre, isto é, aberta à atmosfera. Uma conseqüência importante do que estudamos até agora sobre pressão hidrostática é que líquidos na superfície do planeta, com superfície aberta ficarão num mesmo nível por estarem sujeitos à uma mesma pressão, no caso, a pressão atmosférica. Ex: nível do pedreiro.

14

15 Considere a situação a seguir onde um líquido é submetido a uma variação de pressão em um de seus pontos pela aplicação de uma força F 1. Tal alteração provoca uma elevação na pressão em todo o líquido. Finalmente, o êmbolo S 2, ficando sujeito à ação da força F 2 inicia um movimento ascendente. O dispositivo estudado aqui é denominado prensa hidráulica que, na prática, constitui um multiplicador de forças. A relação de descreve o funcionamento de uma prensa é dada por: (F 1 /A 1 )=(F 2 /A 2 )

16 Onde: F 1 e F 2 são as forças aplicadas, respectivamente, sobre os êmbolos 1 e 2 medidas em newtons; A 1 e A 2 são as áreas dos êmbolos da prensa hidráulica em m 2.

17

18

19 Segundo consta, o sábio grego Arquimedes ( a.C.) verificou, enquanto tomava banho, que um corpo imerso na água se torna mais leve devido a uma força, exercida pelo líquido sobre o corpo, vertical para cima que alivia o peso do corpo. Essa força é denominada EMPUXO e possui o mesmo módulo do peso de líquido deslocado pelo corpo quando total ou parcialmente nele imerso. Assim: E=peso do líquido ou E=mg, que resulta: E= líq V líq g Onde: E é o empuxo sobre o corpo (N); líq é a densidade do líquido (kg/m 3 ); V líq é o volume de líquido deslocado (m 3 ); g é a aceleração local da gravidade (m/s 2 ).

20 Portanto, num corpo que se encontra total ou parcialmente imerso num fluido, agem duas forças: a força peso, devida à interação com a Terra e o empuxo devido à interação com o fluido.

21 É importante salientar que quando a densidade média do corpo totalmente imerso no fluido for: *igual à do fluido, ele permanecerá em equilíbrio em qualquer ponto no fluido, P=E; *maior que a do fluido, ele entrará em movimento acelerado vertical e descendente pois P>E; *menor que a do fluido, ele entrará em movimento acelerado vertical ascendente pois E>P; *quando total ou parcialmente imerso no fluido, o peso aparente do corpo será dado por P ap =P-E

22 Peso, empuxo, peso aparente, e peso de líquido deslocado quando do corpo imerso.


Carregar ppt "Hidrostática – Mecânica dos fluidos Antes de iniciarmos o estudo da mecânica dos fluidos, é necessário que conheçamos algumas definições importantes: *Densidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google