A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Pascal. ESTRUTURAS CONDICIONAIS Na linguagem Pascal utilizamos a rotina if-then-else para realizarmos nossas operações condicionais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Pascal. ESTRUTURAS CONDICIONAIS Na linguagem Pascal utilizamos a rotina if-then-else para realizarmos nossas operações condicionais."— Transcrição da apresentação:

1 LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Pascal

2 ESTRUTURAS CONDICIONAIS Na linguagem Pascal utilizamos a rotina if-then-else para realizarmos nossas operações condicionais. if se then então else senão

3 SINTAXE if([condição], [condição],...) then begin //rotina_aqui; end else begin //rotina_aqui; end; Essa é a sintaxe generalizada que funciona com qualquer caso de estrutura condicional na linguagem Pascal. Devemos ter muita atenção ao utilizá- la, pois ela é cheia de regras bem confusas!

4 SINTAXE QUANDO NÃO HÁ ELSE if([condição], [condição],...) then begin //rotina_aqui; end; O if() then é a estrutura condicional padrão. Então logo após o then, o begin inicia uma série de rotinas que serão executadas e é finalizado com o end e o ponto-e-vírgula.

5 SINTAXE QUANDO NÃO HÁ ELSE if([condição], [condição],...) then //rotina_aqui; Caso exista apenas uma rotina a ser executada nesta estrutura condicional, não há a necessidade do begin e end. Entretanto só poderá haver uma única rotina.

6 SINTAXE QUANDO HÁ ELSE if([condição], [condição],...) then begin //rotina_aqui; end else begin //rotina_aqui; end; Após o end não pode ter um ponto-e-vírgula! Ele tem que ser seguido do else e depois do begin e end, delimitando todas as rotinas do bloco senão.

7 SINTAXE QUANDO HÁ ELSE if([condição], [condição],...) then //rotina_aqui else begin //rotina_aqui; end; Quando há apenas uma rotina no bloco se e você não quer utilizar o begin e end, então essa única rotina não pode ter ponto-e-vírgula! Assim como explicado no exemplo anterior.

8 SINTAXE QUANDO HÁ ELSE if([condição], [condição],...) then //rotina_aqui else //rotina_aqui; Caso você tenha apenas uma rotina, tanto no bloco se quanto no bloco senão, você não precisa usar o begin e end e o begin e end.

9 ENCADEAMENTOS DE ESTRUTURAS CONDICIONAIS if([condição], [condição],...) then //rotina_aqui else if([condição], [condição],...) then begin //rotina_aqui; end else //rotina_aqui; Podemos iniciar outras estruturas condicionais dentro de blocos se e senão de estruturas condicionais.

10 OPERADORES RELACIONAIS Igual: = Diferente: <> Maior que: > Menor que: < Maior ou igual a: >= Menor ou igual a: <=

11 EXEMPLOS DE CONDIÇÕES if(idade = 30) then//idade: int if(salario >= 1000) then//salario: real if(nome <> Computação) then//nome: string if(sexo = M) then//sexo: char if(vivo = true) then//vivo: boolean if(vivo) then//caso seja boolean, não preciso do = true if((40 mod 2) = 0) then //se o resto da divisão 40/2 for zero if((22 - 7) <> (3 * 5)) then//operações matemáticas if(nome1 < nome2) then//verificando ordem alfabética

12 OPERADORES LÓGICOS Negação: not E: and Ou: or Ou exclusivo: xor

13 EXEMPLOS DE CONDIÇÕES AGRUPADAS if((idade >= 12) and (idade < 18)) then//idade da adolescência if((curso = CC) or (curso = SI) or (curso = EC)) then//TI if((vivo) xor (not vivo)) then//pessoa normal

14 EXEMPLOS DE CONDIÇÕES NEGADAS Podemos fazer com que o programa prossiga no se-então se a condição for falsa, em vez de verdadeira, que é o que temos mais visto. if(vivo = true) then//vivo: boolean. verificando se ele está vivo if(vivo) then//caso seja boolean, não preciso do = true if(vivo = false) then//verificando se ele está morto if(not vivo) then//utilizamos o operador lógico not

15 ESTRUTURA DE CASO Não usamos condições, mas sim colocamos uma variável em evidência e trabalhamos em cima das possibilidades de valores dela. case(variável) of valor_1: rotina_aqui; valor_2: begin rotina_aqui; end; valor_3 or valor_4: rotina_aqui; else/otherwise rotina_aqui; end;

16 DETALHES NA ESTRUTURA DE CASO Cada possibilidade deve se composta de um valor dentro da faixa de valores possíveis do tipo da variável em evidência, seguido de um dois-pontos. A rotina a ser executada vem depois do dois-pontos. Caso haja mais de uma rotina a ser executada, delimitamos com begin e end. Podemos colocar valores para os casos separados por or Podemos usar tanto o else quando otherwise para assumirmos valores que não foram listados nos casos. Após o else ou otherwise não colocamos o dois-pontos.

17 ESTRUTURA DE CASO case(idade) of//idade: integer 10: writeln(Deus); 11: writeln(Romário); 12: writeln(Whisky); 13: writeln(Sexta-feira); otherwise writeln(Não faz parte dessa piada); end;

18 ESTRUTURA DE CASO case(nome) of//nome: string Maria or Ana: writeln(Nome bastante comum); Júlia: writeln(Nome comum); Geórgia: writeln(Nome incomum); Maryscreuzalina: begin writeln(Nome raríssimo! :O); writeln(É sério que seu nome é esse?); end; else writeln(Seu nome não pôde ser analisado); end;


Carregar ppt "LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Pascal. ESTRUTURAS CONDICIONAIS Na linguagem Pascal utilizamos a rotina if-then-else para realizarmos nossas operações condicionais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google