A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Apresentação Câmara dos Deputados CEG - Gas Natural Fenosa Operação e manutenção do Sistema Subterrâneo de Gás Canalizado no RJ 23 de agosto de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Apresentação Câmara dos Deputados CEG - Gas Natural Fenosa Operação e manutenção do Sistema Subterrâneo de Gás Canalizado no RJ 23 de agosto de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 1 Apresentação Câmara dos Deputados CEG - Gas Natural Fenosa Operação e manutenção do Sistema Subterrâneo de Gás Canalizado no RJ 23 de agosto de 2011

2 2 Maior companhia integrada de gas e eletricidade da Espanha e da América Latina 3º maior operador mundial de GNL Um dos 500 maiores Grupos mundiais Mundial presente no Brasil MW de clientes no mundo 20 M Mais de países 25 maior Grupo em vendas de GN no Brasil •Hidro •Eolicas •Carvão •Nuclear •Termicas a GN Um Grupo 815 mil clientes Concessões – RJ e SP 6,3 mil Km de redes Investimentos de R$ 4,1 Bilhões

3 RJ 3 Sistema de gas canalizado no

4 • Investimento de cerca de R$ 2,6 bilhões na expansão e modernização do sistema. • Modernização de 915 km de redes, 600 Estações de Regulagem e cerca de 50 mil válvulas de segurança. • Centro de Controle de Urgências e Supervisão com, telemetria e telecomando. • Programa permanente de detecção de vazamentos nas redes e vistoria conjunta em caixas da LIGHT. • Moderno Sistema de Cadastro de Redes, mediante digitalização (sistema Geogás) sendo a única Concessionária a ter esse sistema na base do IPP-PMRJ. Evolução do Sistema - RJ

5 5 Laboratório de Qualidade de gás Certificação NBR ISO/IEC 17025:2001; Centro de Controle

6 6 Evolução do Sistema - RJ • O investimento na modernização de 915 Km de redes de FF foi continuo ao longo dos últimos anos e espera-se ter 100% finalizado em 2014 conforme o PE

7 7 Evolução do Sistema - RJ Novas redes de PE Fitas sinalizadoras de segurança

8 5,0 mil km 1997 atual 2.3 mil km Evolução do Sistema - RJ redes de distribuição redes previstas p/ modernizar 48% 5% redes coincidentes no subsolo com EE 2% 100% modernizado 100% por modernizar Caixas de ERs 600 un 100% modernizado 98% por modernizar Válvulas de segurança un Mapeamento das Redes 100% em papel 100% digitalizado Cadastro entregue à PMRJ

9  Ao contrario das redes de E.E e Telefonia, as redes de gás so podem estar no subsolo.  As redes de distribuição de gás sendo enterradas, não são passíveis de inspeção visual.  Por este motivo, as empresas distribuidoras de gás canalizado utilizam um processo sistemático de detecção preventiva de vazamentos, de modo a permitir sua eliminação antes que atinjam níveis perigosos.  Além do programa de detecção preventiva a CEG desde 2006 mantém um Convenio com a Light de inspeções em caixas de E.E. Manutenção de Redes

10 10 • Um aparelho Detector superficial (tapete-sonda) passa na superfície (sobre a rede) e busca identificar uma possível fuga. POSSÍVEL FUGA • A Etapa seguinte é a da confirmação da possível fuga onde se utiliza um aparelho Medidor de Volume (% de gás), no local marcado realizando-se furações com espaçamentos médios de 1,5 m, medindo o volume de gás em mistura até que o aparelho acuse o zero de concentração nas duas direções, posicionando o valor máximo medido. • A partir do posicionamento do percentual máximo, a fuga é confirmada e posicionada. 15 %40 % 60 % 5 % 15 %40 % 0 % 1,5 m Detecção de Vazamentos 20 ppm

11 Instrumento utilizado em ambientes confinados Instrumento utilizado na superfície – Tapete sonda Detecção de Vazamentos Coleta de amostra de gás para análise em cromatografos

12  Se Utiliza equipamentos detectores de gás com escala de % LIE e display digital, munidos dos respectivos certificados de calibração para gás natural.  São realizadas inspeções em período noturno, de modo a minimizar a influência de fatores externos e facilitar a identificação visual de falhas de isolamento.  Se colhem amostras para realizar análises cromatográficas para determinar a natureza do gás. INSPEÇÃO DE CAIXAS DA LIGHT Detecção de Vazamentos

13 º sem 2011 INSPEÇÃO DE CAIXAS DA LIGHT – CEG - LIGHT Detecção de Vazamentos Inspeções Realizadas Ritmo 24/dia 38/dia Caixas > 80% LIE 0,9% 0,3% Área Realizada todas Centro Copacabana 781 PMRJ até 19/08/ /dia 0,9%  A partir de 12/08 foram iniciadas as inspeções conjuntas com a Prefeitura acompanhadas pela Light e CEG nos bairros de Copacabana e Centro.  O objetivo da PMRJ é de alcançar um ritmo de 500 inspeções/dia.

14 • Nas inspeções é comum encontrar água, matéria orgânica e detritos em decomposição o que acaba determinando a presença de gás Metano, ainda que em baixas concentrações ( mais de 75% das caixas indicam metano ). • Nos casos em que se verifica a presença de gás canalizado a CEG atua de forma a sanar o problema e havendo no local rede de FF a CEG esta antecipando a modernização da rede ao invés de realizar reparos pontuais. INSPEÇÃO DE CAIXAS DA LIGHT aspectos importantes Detecção de Vazamentos

15 15 Interferências e Avarias nas redes • A grande quantidade de redes e instalações no subsolo de qualquer grande cidade, aumenta a probabilidade de ocorrência de avarias nos diversos serviços ; • As redes de gás, por exigências normativas de segurança, são instaladas em profundidades superiores à de outros serviços. • Em conseqüência, instalações de outros serviços podem vir a serem executadas por cima das nossas, favorecendo a ocorrência de avarias durante a obra e dificuldade futura no aceso às redes de gás.

16 16 Interferências e Avarias nas redes • No mês de julho um acidente ocorrido no centro da cidade expõe a importância do mapeamento do sub-solo. • Somente no primeiro semestre a rede da CEG foi atingida, em média, 1 vez a cada dia. As estatísticas mostram que tal situação não é distinta em outras grandes cidades. • Tal situação expõe a necessidade de cuidados na execução de obras e da segurança nas instalações e caixas subterrâneas.

17 17 Interferências e Avarias nas redes

18 18 A importancia do mapeamento do subsolo em grandes cidades

19 • Em 7 de julho de 2010 a PMRJ aprovou a criação de um Grupo de Trabalho com o objetivo de desenvolver um sistema de gerenciamento e o ordenamento das redes subterrâneas em uma base única de dados. • O trabalho esta em curso e já foram realizados 8 reuniões e um Piloto na área do Centro esta previsto para ficar pronto em • O GT é coordenado pela CEG e participam a LIGHT, OI, CEDAE e distintos órgãos e empresas do Município e será um importante legado para a cidade. 19 A importancia do mapeamento do subsolo em grandes cidades

20 20 CONCLUSÕES • O sistema de distribuição da CEG sofreu investimentos expressivos nos últimos anos na modernização não só de seus dutos, mas também de válvulas, reguladores, enfim de todos os equipamentos que compõem o sistema de abastecimento de gás o que garantem o continuo e regular suprimento de gás à cidade. • O subsolo complexo das grandes cidades, geram um risco adicional de avarias de terceiros que deve ser considerado por todos que atuam nele. • Não existe nenhuma empresa de gás canalizado no mundo com “Zero” vazamentos e esse fator deve ser considerado por terceiros que ocupam o subsolo.

21 21 CONCLUSÕES • A rede de distribuição da CEG é constantemente monitorada e renovada, visando a prevenção de acidentes. • Os incidentes podem ser de 3 tipos básicos: Fogo, Fumaça ou Explosão sendo que apenas no caso de explosão pode haver uma eventual participação de gás. • Equipamentos elétricos estão também sujeitos a acidentes sem presença de gás canalizado. • O histórico das inspeções demonstra que, na eventualidade de presença de gás, a maior parte é metano e em baixas concentrações.

22 22 CONCLUSÕES • Os acidentes onde a CEG é chamada são registrados, comunicados à Agenersa e investigados para apurar a eventual presença de gás e são objeto de Processos regulatórios. • A CEG normalmente é acionada nos casos de explosão onde pode haver uma eventual participação de gás mas o histórico demonstra que, nas 3 tipificações, os casos com a presença de gás canalizado é muito pequena.

23 23 Ações em Curso para ampliar a segurança - CEG • Incremento da freqüência da detecção de rede. • Incremento de recursos para inspeções e manutenções dedicadas ao programa de inspeção de caixas que a PMRJ esta realizando. • Renovação preventiva de 11,5 Km redes em distintas ruas do Centro ( 6,5 Km ) e Copacabana ( 5,0 Km ). • Vamos antecipar os investimentos previstos para renovação de forma a concluir 100% da renovação de Copacabana e Centro até julho de 2012 (Termo de Compromisso com o Ministério Publico). • GT de Ordenamento e Gerenciamento do subsolo.

24 24 obrigado


Carregar ppt "1 Apresentação Câmara dos Deputados CEG - Gas Natural Fenosa Operação e manutenção do Sistema Subterrâneo de Gás Canalizado no RJ 23 de agosto de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google