A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudaremos algumas definições básicas dos termos fundamentais em Gestão de Riscos como: Perigo, Risco, Acidente e outros. Vejamos: 1 GERENCIA DE RISCOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudaremos algumas definições básicas dos termos fundamentais em Gestão de Riscos como: Perigo, Risco, Acidente e outros. Vejamos: 1 GERENCIA DE RISCOS."— Transcrição da apresentação:

1

2 Estudaremos algumas definições básicas dos termos fundamentais em Gestão de Riscos como: Perigo, Risco, Acidente e outros. Vejamos: 1 GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

3 2 Perigo X Risco

4 3 GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS PERIGO (Hazard) Fonte ou situação capaz de gerar consequências indesejáveis em termos de PERDAS (lesão, doença, impacto ambiental, dano a propriedade, produto, operações, ou uma combinação de todos).

5 RISCO (Risk) Risco é uma combinação da probabilidade de ocorrência de um evento danoso (PO) e a sua consequencia (C). Ou R = f (PO, C) Onde: PO – Probabilidade de Ocorrência do desvio C – Amplitude de Consequencia 4 GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

6 Gerência de Riscos 5

7 Risco: 6 Uma ou mais condições de uma variável com potencial necessário para causar DANOS (lesões pessoais, danos a equipamentos e instalações, danos ao meio-ambiente, perda de material em processo ou redução da capacidade de produção). GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

8 Risco: Expressa uma probabilidade de possíveis danos dentro de um período específico de tempo ou número de ciclos operacionais, podendo ser indicado pela probabilidade de um acidente multiplicada pelo dano em valores monetários, vidas ou unidades operacionais. 7 GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

9 Incidente Crítico (ou quase-acidente): 8 Qualquer evento ou fato negativo com potencialidade para provocar dano. Também chamado quase-acidente, caracterizam uma situação em que não há danos macroscópicos ou visíveis. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

10 Dano: 9 É a gravidade da perda, seja ela humana, material, ambiental ou financeira, que pode ocorrer caso não se tenha controle sobre um risco. O risco (possibilidade) e o perigo (exposição) podem manter-se inalterados e mesmo assim existir gravidade do dano. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

11 Causa: 10 É a origem de caráter humano ou material relacionada com o evento catastrófico (acidente ou falta) resultante da materialização de um risco, provocando danos. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

12 Perda: 11 É o prejuízo sofrido por uma organização sem garantia de ressarcimento através de seguros ou por outros meios. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

13 Sinistro: 12 É o prejuízo sofrido por uma organização, com garantia de ressarcimento através de seguros ou por outros meios. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

14 Segurança: 13 Situação em que haja isenção de riscos. Como a eliminação completa de todos os riscos é praticamente impossível, a segurança passa a ser um compromisso acerca de uma relativa proteção da exposição a riscos. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

15 Acidente: 14 É uma ocorrência, uma perturbação no sistema de trabalho, que ocasionando danos pessoais ou materiais, impede o alcance do objetivo do trabalho. GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

16 A TEORIA DOS PORTADORES DE PERIGOS Tendo como ponto de partida a sistematização do evento chamado acidente, Skiba desenvolveu a teoria dos portadores de perigos. Sob um enfoque mais filosófico, Skiba considera que o perigo é uma energia danificadora que quando ativada pode provocar danos corporais e/ou materiais. 15 GERENCIA DE RISCOS Segundo Skiba

17 A figura mostra, segundo Skiba a distinção entre perigo e risco. 16 GERENCIA DE RISCOS Segundo Skiba

18 17 Incidente Risco Exposição (Perigo) Causa Fato Efeito Humana humanos Origem Acidente Danos Material Materiais Financeiros GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

19 18 Identificação de Riscos Análise de Riscos Avaliação de Riscos Tratamento de Riscos Eliminação Prevenção Redução Auto adoção Retenção Auto Seguro Financiamento Sem Seguro Transferência Por Seguro GERENCIA DE RISCOS CONCEITOS BASICOS

20 O processo de Gerenciamento de Riscos começa com a IDENTIFICAÇÃO E ANALISE de um problema. Primeiro passo a ser considerado, é conhecer e analisar os Riscos de Perdas acidentais que ameaçam a organização. 19 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS

21 Pontos básicos a serem considerados para IR: Combinar os vários métodos existentes; Conhecer em profundidade a empresa, tais como: Bens patrimoniais; Pessoas direta ou indiretamente envolvidas na empresa; Responsabilidades, direitos e obrigações; Organização efetiva – a que se destina?; Processos administrativos, operacionais e produção; Estrutura econômico-financeira; Processos e operações financeiras dos empregados. 20 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS

22 21 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS Que ações devem ser tomadas para Identificação do Risco? Segue alguns exemplos: Checklist e Roteiros; Inspeção de Segurança; Investigação de Acidentes; Fluxogramas

23 CHECKLIST A informações coletadas sobre a empresa, são de suma importância para que o gerente de riscos possa cumprir satisfatoriamente a sua missão. Meio mais frequênte para identificar riscos é a utilização de CHECKLIST (questionários), roteiros e outros. Há uma grande chance dos CKECKLIST omitirem situações de risco a organização. 22 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS

24 23 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS INSPEÇÃO DE SEGURANÇA Inspeção de Segurança ou Inspeção de Riscos; Riscos mais comumente encontrados numa inspeção de segurança, são: Falta de proteção de maquinas e equipamentos; Falta de ordem e limpeza; Iluminação e instalações elétricas deficientes; Pisos escorregadios, deficientes, em mau estado de conservação; Equipamentos de proteção contra incêndio em mau estado ou insuficientes; Falhas de operação entre outros.

25 24 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS INSPEÇÃO DE SEGURANÇA Definir: O que será inspecionado? A frequência da inspeção; Os responsaveis pela inspeção; As informações que serão verificadas.

26 25 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS INSPEÇÃO DE SEGURANÇA Contribuições que podem facilitar: Preparar formulários especiais, adequados a cada tipo de Inspeção e nível de profundidade; Utilizar a própria inspeção equipamentos, feita pelo operário diariamente no inicio de turno do trabalho; O Gerente de Riscos quando em uma inspeção rotineira, utilizar um pequeno formulário (roteiro); Analisar todos os formulários, observar a irregularidades e criar uma RELATORIO DE INSPEÇÃO com os pontos negativos e propostas de medidas para correção; Criar controle estatístico.

27 26 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS INSVESTIGAÇÃO DE ACIDENTES Apesar do conceito de Gerencia de Riscos, ser o desenvolvimento de ações de PREVENÇÃO (antes) da ocorrência de perdas, não devemos desconsiderar a investigação de acidentes, sendo que: Cada empresa pode criar riscos de difícil detecção, por fatores: produto, processo, tipo de maquina, layout, localização, hora de expediente, e outros; Informações colhidas junto ao encarregado da área, sobre um estudo do local do acidente, vida pregressa de acidentado, poderão ser determinantes para avaliar a causa do acidente e propor as medidas necessárias para evitar sua repetição.

28 27 GERENCIA DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS FLUXOGRAMA O uso de fluxograma contribui para Identificar perdas em potencial. Como elaborar o Fluxograma? a) Inicialmente elaborar Fluxograma Global Inicial, contendo: Todas as operações da empresa, desde a matéria prima até a entrega do produto ao consumidor final; b) Em seguida elaborar Fluxograma Detalhado da Fabrica de cada uma das operações definidas no inicio.


Carregar ppt "Estudaremos algumas definições básicas dos termos fundamentais em Gestão de Riscos como: Perigo, Risco, Acidente e outros. Vejamos: 1 GERENCIA DE RISCOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google