A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Diagnóstico da Violência no Trânsito Rio Grande do Sul Dados de 2007, 2009 e 1º semestre de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Diagnóstico da Violência no Trânsito Rio Grande do Sul Dados de 2007, 2009 e 1º semestre de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 Diagnóstico da Violência no Trânsito Rio Grande do Sul Dados de 2007, 2009 e 1º semestre de 2009

2 De janeiro de 2007 a julho de 2009, a frota de veículos aumentou 18,22% (de para ), enquanto o número de condutores cresceu 10,74% (de para ). DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

3 O crescimento da frota e do número condutores contribui diretamente para o crescimento do número de incidentes, caso nenhuma outra variável seja alterada. É fundamental fazer esse cruzamento para ter uma noção mais aprofundada do fenômeno da violência no trânsito. Com a entrada em vigor da chamada Lei Seca no Trânsito, observou-se uma redução na taxa dos incidentes por 100 mil condutores. DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

4 A elevação dos incidentes de trânsito com morte logo após o período de férias está relacionado ao retorno da população para os grandes centros, e o conseqüente incremento do volume de tráfego nas vias urbanas.

5 O gráfico acima mostra o crescimento dos acidentes com morte na sexta-feira e durante o final de semana. Os períodos da noite e da madrugada são os que concentram mais casos. O fenômeno envolve principalmente os jovens do sexo masculino. DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

6 A proporção ainda não leva em consideração o tamanho da malha viária, que pode influenciar decisivamente no fenômeno. No próximo diagnóstico, estaremos refinando os cruzamentos como forma de aprofundar as descobertas.

7 Dados de 2007, 2009 e 1º semestre de 2009 Incidentes de trânsito com morte Rio Grande do Sul

8 1. Porto Alegre 2. Caxias 3. Pelotas 4. Lajeado 5. Passo Fundo 6. Novo Hamburgo 7. São Leopoldo 8. Santa Maria 9. Gravataí 10. Canoas Localização geográfica dos 10 municípios mais atingidos

9 Analisando-se a quantidade de incidentes de trânsito com morte ao longo do período, verifica-se que o fenômeno concentra-se em determinadas localidades. Obs: o levantamento leva em consideração a quantidade absoluta dos incidentes para efeito da escolha das localidades a serem pesquisadas. DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

10 No período analisado, um pequeno grupo de cinco municípios: Porto Alegre, Caxias do Sul, Pelotas, Lajeado e Passo Fundo, concentraram 717 (24,20%) registros ou 1/4 dos incidentes com morte no trânsito no RS. Ampliando-se para um grupo de 10 municípios, verifica-se que, no período analisado, eles acumulam 979 (33,04%) das ocorrências, ou 1/3 dos incidentes com morte no trânsito. Porto Alegre lidera o Ranking com 410 (13,84%) dos registros, ou pouco menos de 1/6 dos casos. Mas este fato está diretamente relacionado com a maior frota de veículos. O fenômeno é complexo e está relacionado a diversos fatores, como as ações locais de segurança para o trânsito, a malha viária, a geografia do município, o clima, a frota local de veículos, a existência de rodovias passando pela localidade, a implantação de medidas de educação para o trânsito, a fiscalização de trânsito, entre outros. DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

11 Considerando-se um grupo de 30 municípios, a concentração dos incidentes com morte chega a 51,16%, mais da metade dos casos do RS. Por outro lado, ressalta-se que dos 496 municípios do RS, 131 não registraram incidentes com morte, o que representa 26,41% do total. Os 30 municípios mais atingidos

12 Trinta municípios, ou 6% das localidades do RS, concentram 51% dos incidentes de trânsito com morte. Por outro lado, há 131 municípios (26% das comunidades) sem registros de incidentes com morte. DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

13 Municípios com mais incidentes e com populações menores merecem atenção especial. A proporção indica que a população local está sendo atingida com maior intensidade pelo fenômeno da violência no trânsito. Os 30 municípios mais atingidos

14 Veículos envolvidos em incidentes de trânsito com morte Dados do 1º semestre de 2009

15 DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO Os automóveis representam 60% da frota, 40% deles acabam envolvidos nos incidentes. Em sentido contrário, as motocicletas representam 20% da frota e 23% delas estão envolvidas. Entre os caminhões, ônibus e microônibus, a proporção eleva-se consideravelmente.

16 A continuidade do estudo pelo DETRAN/RS a cada três meses servirá para demonstrar se os indicadores se modificarão com o passar do tempo, ou se realmente há a necessidade de ações preventivas, focadas nos grupos mais atingidos pela violência. DIAGNÓSTICO DA VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

17 Perfil das vítimas dos incidentes de trânsito com mortes Dados do 1º semestre de 2009

18 GÊNERO E FAIXA ETÁRIA DAS VÍTIMAS As vítimas concentram-se em maior quantidade na faixa etária dos 18 aos 24 anos (1/5 dos casos). Além delas, preocupam as vítimas dos 25 aos 29. Bem como merecem atenção especial as pessoas a partir dos 60 anos, as quais concentram praticamente 1/6 dos casos.

19 GÊNERO E FAIXA ETÁRIA DAS VÍTIMAS Outra descoberta importante é a proporção entre as vítimas do sexo masculino e feminino. Também são preocupantes as ocorrências envolvendo pessoas acima de 60 anos. O número de idosos do sexo masculino é bem superior a qualquer das faixas femininas. Bem como, proporcionalmente, a quantidade de mulheres acima de 60 anos é bem maior que as demais faixas etárias do sexo feminino.

20 GÊNERO, DIA DA SEMANA E TURNO Analisando-se a distribuição dos casos por turno e por dia da semana, percebe-se que a quantidade de vítimas do sexo masculino é maior em todos os casos. Mas a situação é bem mais grave no período da noite, às sextas, sábados e domingos.

21 CONDIÇÃO FÍSICA DAS VÍTIMAS (HOMENS) NOS INCIDENTES COM MORTE A proporção das vítimas do sexo masculino entre os 18 e os 24 anos e a partir dos 60 anos que perdem a vida é bem superior as demais faixas etárias. A proporção daqueles que sobrevivem aos incidentes, a partir dos 60 anos, é bem menor que nas demais faixas.

22 CONDIÇÃO FÍSICA DAS VÍTIMAS (MULHERES) NOS INCIDENTES COM MORTE A quantidade de vítimas mulheres a partir dos 60 anos é proporcionalmente superior as demais faixas.

23 CONDIÇÃO FÍSICA DAS VÍTIMAS (HOMENS E MULHERES) NOS INCIDENTES COM MORTE Quando comparadas por gênero, as vítimas fatais do sexo masculino são muito maiores que as do sexo feminino.

24 Perfil dos causadores dos incidentes de trânsito com mortes Dados do 1º semestre de 2009

25 PERFIL DOS CAUSADORES DOS INCIDENTES DE TRÂNSITO COM MORTE

26 A maioria dos causadores dos incidentes concentra-se entre os 18 e os 34 anos. Estas três faixas reúnem 48%, praticamente a metade, dos responsáveis.

27 131 Localidades sem registros de incidentes com morte


Carregar ppt "Diagnóstico da Violência no Trânsito Rio Grande do Sul Dados de 2007, 2009 e 1º semestre de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google