A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012

2 Projetos de Infraestrutura O que apoiamos • Energia elétrica; • Telecomunicações; • Saneamento Ambiental; • Logística e transportes; • Gás e petróleo; • Fontes renováveis de energia • Aeroportos.

3 Evolu ç ão dos Desembolsos Obs. Inclui operações de financiamento e de mercado de capitais

4 Desembolsos por Setor de Atividade

5 Área de Infraestrutura

6 Carteira de Projetos (em 04/01/12) Valores em R$ Mil

7 %- 23%- 10% Variação Anual Hidrelétricas Térmicas Nuclear Energias Alternativas Distribuidoras Transmissoras Ferrovias Rodovias Portos, Terminais e Armazéns Navegação Transporte Aéreo + 111% %+ 85% - 5% Desembolso Anual R$ milhões % %

8 Desembolsos por Setor – 2011 Hidrelétricas R$ (28%) R$ milhões Energias Alternativas R$ (18%) Distribuição R$ (10%) Transmissão R$ (10%) Ferrovias - R$ (5%) Rodovias R$ (9%) Portos, Terminais e Armazéns - R$ (7%) Termelétricas R$ (7%) Ger. Nuclear - R$ 542 (3%) Navegação - R$ 419 (2%) Outros - R$ 379 (2%) R$ Milhões

9 Distribuição Setorial dos Desembolsos Em Quantidade de Projetos

10 Formas de Apoio

11 Modalidades de Financiamento Financiamento corporativo – garantias ligadas aos acionistas Project Finance - Financiamento de um projeto específico e não de todos os negócios de uma empresa, segregando custos, receitas e riscos do projeto através de uma sociedade de propósito específico (SPE).

12 O Project Finance como paradigma no financiamento da infraestrutura: • Controle privado; • Participa ç ão p ú blica; • Modicidade tarifária; • Cessão e a vincula ç ão de receb í veis; • Incentivos à antecipa ç ão da entrada em opera ç ão antes do prazo previsto no contrato de concessão; e • Dimensões s ó cio-ambientais. Project Finance

13 O modelo básico do Project Finance tem por base: • Criação de uma sociedade de propósito específico (SPE); e • Constituição diferenciada de garantias durante a fase de implantação e operação. Project Finance

14 • Receitas futuras vinculadas ou cedidas aos financiadores; • Fluxo de caixa suficiente para saldar financiamento - ICSD maior ou igual a 1,3; - ICSD > 1,2 para TIR do projeto maior que 8% aa; • Capital próprio dos acionistas compatível com o risco do projeto (mínimo 20%) • • Risco - Classificação de risco do projeto - Qualificação dos acionistas - Exame da qualidade dos recebíveis - Constituição de contrato EPC • Repartição de riscos: Participação de outros financiadores e agentes financeiros BNDES e Project Finance

15 BNDES e a Debênture de Infraestrutura • Possibilidade de agregar às fontes do projeto Debêntures com colocação pública; • A Debênture poderá ser emitida na SPE ou em uma empresa holding, controladora da SPE, sendo que neste último caso, os recursos provenientes da emissão devem ser aportados no projeto (SPE) na forma de capital. • Isenção de Imposto de Renda para investidores estrangeiros e pessoas físicas; limitado a 15% para demais pessoas jurídicas. (lei n.º12.431, de 24/06/2011)

16 Apoio do BNDES ao Setor Elétrico

17 Capacidade Instalada Brasileira de Gera ç ão de Energia El é trica Fonte : Aneel (2012) *Inclui a parte nacional de Itaipu (7.000 MW) ** Inclui a parte paraguaia de Itaipu exportada para o Brasil (6.455 MW)

18 A correlação inversa entre o parque hídrico e eólico representa um aumento potencial da energia armazenada nos reservatórios de grandes UHEs. Complementaridade Hidro-eólica

19 Evolução da Energia Eólica nos Leilões POTÊNCIA (MW) MW Médios FATOR DE CAPACIDADE PROINFA1.288,0418,632,50% LER ,9783,043,33% LFA ,6695,043,85% LER ,6266,850,5% ,2961,845,51% A ,6484,245,35% LER ,1428,849,80% A ,5478,549,00% , ,80% TOTAL8.113,33.544,943,81%

20 PPA Preço Dez/ 2011 (R$/Mwh) ∆% Custo Investimento (R$/kW instalado) ∆%FC médio P50∆% Prazo Amort BNDES (anos) ∆% PROINFA308, ,7%12 LER ,38-46,2% %41,2%30%1416% LFA ,19-12,0% %42,4%2,9%1614% LER ,25-8,9% ,0%11,8%16- A ,35-19,1% %45,4%-11%16 - LER , ,8%9,7%16 - A ,123,9% ,4%49,0%-1,7%16 - Evolução da Energia Eólica nos Leilões

21

22 Dez/11R$/MWh Proinfa ,3 Leilão ,4 Leilões ,2 134,2 Leilões ,3 101,5 105,1 Hoje: Em operação: MW (72 projetos) =>1,25% do parque gerador do País Em construção: MW (43 projetos) Outorgados (144 projetos em desenvolvimento): 4,4 GW Evolução da Energia Eólica nos Leilões

23 Mercado de Aerogeradores no Brasil Equivale a 10% da demanda anual mundial por aerogeradores em 2010 Faturamento: R$ 9 bilhões China: 16,6 GW Eua: 5,0 GW Alemanha: 1,4 GW Leilões em 2011: 2,9 GW

24 Mercado de Aerogeradores no Brasil

25 Energia Elétrica: Aprovações 2003 a 2011 Valores em R$ mil

26 Principais projetos do PAC no BNDES (2007 até hoje) em R$ milhões ProjetosStatus Financ. BNDESInv TotalMW JirauContratada 7.220, , ,00 Angra IIIContratada 6.146, , ,00 Santo AntônioContratada 6.135, , ,00 EstreitoContratada 2.660, , ,00 F ó z do Chape ç oContratada 1.655, ,12 855,00 Simpl í cioContratada 1.034, ,90 333,70 Mau á Contratada 739,33 991,28 361,00 Serra do FacãoContratada 587,86 849,66 212,58 Ca ç u e Barra dos CoqueirosContratada 543,41 693,82 155,00 DardanelosContratada 485,09 754,55 261,00 SaltoContratada 289,70 406,68 108,00 Salto do Rio VerdinhoContratada 249,91 342,43 93,00 TOTAIS , , ,28

27 Apoio do BNDES ao Setor de Logística

28 Matriz do Transporte de Cargas - PNLT Próximos 15 anos •Maior participação do modo ferroviário (35%) •maior exploração do potencial aquaviário (29%) Fonte: PNLT (2009) %

29 •Investimentos de R$ 428 bilhões entre 2008 até 2023 Investimentos Associados à Mudança da Matriz Fonte: Ministério dos Transportes (2011) R$ milhões

30 Desempenho Recente – Modal Aquaviário Infraestrutura Portuária ( ) –Crescimento da movimentação: 5% a.a. •Carga geral (inclusive contêineres): 9% a.a. •Granéis sólidos:5% a.a. •Granéis líquidos:2% a.a. –Externalidades socioambientais (invasões, degradação do ambiente urbano) Transporte ( ) –Longo curso: 5% a.a. (69  72% movimentação portuária) –Cabotagem: 3% a.a. (27  23% movimentação portuária) –Interior: 5% a.a.

31 Desempenho Recente – Modal Ferroviário Infraestrutura –Modelo integrado com a operação –Monopólio setorial Transporte ( ) –Crescimento Produção (TKU): 7% a.a. –Participação minério ferro e carvão:77%  79% ( ) –Participação carga geral:23%  21% ( ) –Investimento: 16% a.a. ( ) –Tarifa média: 6% a.a. ( ) –Velocidade e distâncias médias constantes –Externalidades socioambientais (invasões, acidentes urbanos)

32 Sistema Ferroviário Brasileiro - Prospectivo

33 Desempenho Recente – Modal Rodoviário Infraestrutura –Pavimentada: 211 mil km –Concedida ao setor privado: 15 mil Km –51 concessões –Bom estado: 31% (CNT- 2009) Transporte –Mercado competitivo, desregulamentado –Oferta atomizada –1,0 milhão de transportadores autônomos –189 mil de empresas transporte carga –2,0 milhões de veículos em circulação –Elevada idade média da frota: 16,9 anos; autônomos: 22,2 anos –Tendência à sobreoferta e preço abaixo custo –Externalidades socioambientais (poluição, congestionamento, acidentes e baixa eficiência energética)

34 Focos de Atuação do BNDES

35 35 - Aumento da competitividade brasileira • Superação dos gargalos de infra- estrutura • Redução de custos operacionais • Eficiência energética • Redução de acidentes • Confiabilidade -Desenvolvimento regional e e socioambiental -Desenvolvimento tecnológico - Sustentabilidade de longo prazo •Reequilíbrio da matriz modal de transportes •Integração/complementaridade •Adequação dos sistemas de transporte às características dos produtos, aos volumes transportados e às distâncias BNDES - Logística e Transportes Posicionamento Estratégico

36  Portos ◙ Ampliação da oferta de infraestrutura ◙ Ampliação dos acessos portuários marítimos e terrestres ◙ Redução do impacto socioambiental urbano ◙ Ampliação e modernização dos terminais existentes  Modal Aquaviário ◙ Viabilização de hidrovias integradas às ferrovias e aos portos ◙ Desenvolvimento da Cabotagem  Transporte Aéreo ◙ Investimento nas concessões de aeroportos em andamento e nas novas concessões ◙ Investimentos em instalações de empresas aéreas Focos de Atuação do BNDES

37  Modo Ferroviário ◙ Expansão e modernização da rede ◙ Investimentos na redução do impacto socioambiental ◙ Descongestionamento dos acessos portuários ◙ Inserção na carga geral  Infraestrutura Rodoviária ◙ Investimento nas concessões em andamento e em novas concessões  Logística ◙ Centros de Distribuição, Terminais de Integração Multimodal e Terminais de Transbordo e Armazenagem Focos de Atuação do BNDES

38 Evolução dos Desembolsos Logística Desembolsos em 2011: R$ 4,7 bilhões

39 Logística: Aprovações 2003 a 2011 Valores em R$ mil

40 Perspectiva de Investimentos em Infraestrutura

41 Setores Valores (R$ bilhão) Energia Elétrica Ferrovias2545 Rodovias4053 Portos915 Aeroportos210 Infra Perspectiva de Investimentos em Infraestrutura Fonte: GT do Investimento


Carregar ppt "Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google