A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula de véspera 2013-2 Biologia. DIVISAO DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL PERIFÉRICO Encéfalo Somático (musculatura esquelética) Medula Espinhal Autônomo (musculaturas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula de véspera 2013-2 Biologia. DIVISAO DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL PERIFÉRICO Encéfalo Somático (musculatura esquelética) Medula Espinhal Autônomo (musculaturas."— Transcrição da apresentação:

1 Aula de véspera Biologia

2 DIVISAO DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL PERIFÉRICO Encéfalo Somático (musculatura esquelética) Medula Espinhal Autônomo (musculaturas cardíaca e lisa) Simpático (stress) Parassimpático (tranquilidade) Atenção! Fibras vermelhas: maior quantidade de mitocôndrias e mioglobina Contração lenta e prolongada Fibras brancas: menor quantidade de mitocôndrias e mioglobina Contração rápida e potente

3 SISTEMA CIRCULATÓRIO

4 SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO Trajeto do ar Trocas gasosas

5

6 MITOSE Ploidia de uma célula diplóide 2n n 2n = 2 2 DNA 2n = 2 4 DNA 2n = 2 2 DNA 2n = 2 2 DNA S Mitose Formação das cromátides-irmãs Separação das cromátides-irmãs

7 MEIOSE 2n = 2 2 DNA 2n = 2 4 DNA S Meiose I n = 1 2 DNA Meiose II n = 1 1 DNA Separação dos homólogos Formação das cromátides-irmãs Separação dos homólogos Separação das cromátides-irmãs

8 Obtenção de células-tronco

9 CÉLULAS-TRONCO Novidade: extração de dentes de leite (polpa) Vantagens: • obtenção de grande quantidade • não tem implicações éticas • grande versatilidade • não passaram por manipulação genética • não causam efeitos colaterais

10 GRUPOS SANGUÍNEOS

11 ERITROBLASTOSE FETAL Mãe Rh - 1º filho Rh + Hemácias Rh + Sensibilização Anticorpos anti-Rh 2º filho Rh + Transferência placentária ERITROBLASTOSE

12

13 FOTOSSÍNTESE x RESPIRAÇAO Velocidade do processo Fotossíntese Respiração Intensidade luminosa B: Ponto de compensação fótico C: ponto de saturação fótico

14 Gramas, plantas com flores e frutos Pinheiros, araucárias, cedros, sequóias, Ginko biloba Samambaia, avenca, samambaiaçu, selaginela, cavalinha e licopódio Musgos, hepáticas e antóceros Briófitas Pteridófitas Gimnospermas Angiospermas Único grupo com : •Flor •Fruto •Dupla–fecundação •Endosperma 3n Embrião retido Vasos condutores de seiva Semente, órgão reprodutor visivel, tubo polínico e grão de pólen Fruto, flor Comparação entre os grupos vegetais

15 Pera, maça, morango, abacaxi e caju. Banana, limão taiti e laranja baiana Óvulo Ovário Semente Fruto Tipos de frutos Verdadeiros Partenocárpico Pseudofruto Origina do ovário e com semente Origina do ovário e sem semente Origina do receptáculo e/ou pedúnculo da flor Frutos

16 Propagação vegetativa EstaquiaMergulhia Alporquia Enxertia

17 Vacina contra esquistossomose Imunização Tipo de imunização: •ativa •artificial

18 Penetração ativa da cercária através da pele Miracídio e cercária Caramujo – Família planorbídeos Principal espécie – Biomphalaria glabrata Homem Schistosoma mansoni Esquistossomose Agente etiológico Hosp. definitivo Hosp. intermediário Larvas Transmissão Prevenção Saneamento básico, combate ao caramujo, ferver a água antes de utilizar, uso de tilápia para o controle biológico

19 Critérios de classificação dos animais Cavidade corporal na mesoderma Acelomados Celomados Pseudocelomados

20 Cavidade corporal na mesoderma

21 Protostômios Deuterostômios Critérios de classificação dos animais Destino do blastóporo

22 Metameria ou segmentação Metameria Critérios de classificação dos animais

23 Deuterostomia, Metameria, Pseudoceloma e Presença de apêndices articulados

24 Teoria evolucionistas Lamarckismo Lei do uso e desuso Herança dos caracteres adquiridos

25 Teoria evolucionistas Darwinismo Variabilidade individual Seleção natural Adaptação atua sobre gera

26 Lamarck X Darwin

27 Teoria evolucionistas Neodarwinismo ou teoria sintética da evolução Variabilidade individual Seleção natural Adaptação atua sobre gera Mutação Recombinação gênica

28 Órgãos análogos e órgãos homólogos

29 Teníase Ovo Larva (Cisticerco) Adulto (Taenia) Ingestão da larva cisticerco em carne malcozida Transmissão Prevenção Saneamento básico – fossas sépticas ou sistemas de esgotos; Evitar carne malcozida ou crua; Fiscalização de abatedouros; Tratar os doentes Agente etiológico Hospedeiro definitivo Hospedeiro intermediário Taenia solium Homem Porco Taenia saginataVaca cisticercose Agente etiológico Hospedeiro intermediário (acidental) Taenia soliumHomem Transmissão Ingestão do ovo Prevenção Saneamento básico – fossas sépticas ou sistemas de esgotos; Tratar os doentes com teniase

30 Auxina A B C D EF auxina sintética - 2,4-D (ácido 2,4-diclorofenoxacético)

31 Boa prova!!!!


Carregar ppt "Aula de véspera 2013-2 Biologia. DIVISAO DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL PERIFÉRICO Encéfalo Somático (musculatura esquelética) Medula Espinhal Autônomo (musculaturas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google