A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BOTÂNICA Rodrigo Henrique. Evolução das plantas Algas verdes (Clorófitas) Passagem do meio aquático para o terrestre ADAPTAÇÕES: Tecidos de condução Eficiente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BOTÂNICA Rodrigo Henrique. Evolução das plantas Algas verdes (Clorófitas) Passagem do meio aquático para o terrestre ADAPTAÇÕES: Tecidos de condução Eficiente."— Transcrição da apresentação:

1 BOTÂNICA Rodrigo Henrique

2 Evolução das plantas Algas verdes (Clorófitas) Passagem do meio aquático para o terrestre ADAPTAÇÕES: Tecidos de condução Eficiente mecanismo de absorção de água e nutrientes (raízes) Impermeabilização das superfícies Estômatos Tecido rígido para sustentação Independencia da água para reprodução Aparecimento de sementes Surgimento dos frutos

3

4 BRIÓFITAS Musgos, hepáticas Locais úmidos e sombreados Pequeno porte (ausência de vasos) Rizóide, caulóide e filóide

5

6 PTERIDÓFITAS Samambaias e avencas Primeiros vegetais com vasos condutores Xilema: seiva bruta Floema: seiva elaborada Podem assumir grande porte Dependência da água para reprodução

7

8 GIMNOSPERMAS Pinheiros, sequóias e ciprestes Clima frio ou temperado Grande porte Cutícula espessa Estróbilos: inflorescência (polinização pelo vento) Tubo polínico: independência da água para reprodução sementes

9

10 ANGIOSPERMAS Todas as características das gimnospermas Flores com atrativos: polinização por animais e vento Fruto: protege e auxilia na dispersão de sementes

11

12 Monocotiledôneas x Dicotiledôneas

13 Organologia

14 Sementes Óvulo maduro de gimnosperma e angiosperma Tegumento ou casca Embrião endosperma Importância: propagação ou dispersão, além de permitir a sobrevivência do embrião em ambientes desfavoráveis

15 Dormência Nos últimos estágios de desenvolvimento embrionário, a semente perde água. O embrião permanece em estado de dormência até que as condições ambientais estejam adequadas. Quebra da dormencia: Desgaste ou quebra da casca Estímulos químicos Luz e temperatura

16 Dispersão de sementes Sementes leves, pêlos (dente-de-leão), ganchos fixadores (carrapicho) Obs: frutos suculentos, coloridos: animais

17 Raiz Pivotante ou fasciculada

18

19 Caule

20

21 Flor

22 Fruto Exclusivo de angiospermas Originado do desenvolvimento do ovário Protege a semente e auxilia na dispersão Carnosos e secos

23 Pseudofrutos

24 Partenocarpia Desenvolvimento do ovário em fruto sem que haja fecundação, ou seja, sem a formação de sementes.

25 Histologia vegetal

26 Meristemas ou tecidos embrionários: apresentam grande capacidade de divisão celular Tecidos adultos ou permanentes: resultantes da diferenciação celular

27 Tecidos de revestimento e proteção Epiderme: tecido vivo Súber: células mortas casca da árvore Especializações da epiderme: Cutícula: evita perda de água Pêlos ou tricomas: regula transpiração e Acúleos : proteção Estômatos: trocas gasosas

28 Tecidos de síntese e reserva Parênquimas De preenchimento Clorofiliano De reserva

29 Tecidos de sutentação Colênquima: orgaos jovens - células vivas Esclerênquima: orgãos mais velhos - células mortas

30 Tecido de condução Xilema Floema

31 Tecidos de secreção Nectários Tubos lactíferos: látex – protege e facilita a regeneração do órgão ferido Canais resiníferos: resina de ação bactericida e anti-séptica.

32 Fisiologia vegetal

33 Transporte de água pela planta

34

35 O caminho das seivas

36 Anel de malpighi

37 Gutação ou sudação

38 Transpiração

39 Metabolismo CAM As plantas CAM abrem seus estômatos durante a noite e os mantém fechados durante o dia. Por esta razão conseguem manter uma alta eficiência do uso da água, abrindo os estômatos apenas com as temperaturas mais baixas da noite. Isto minimiza a perda de água, já que H2O e CO2 possuem a mesma via de difusão.

40 Hormônios vegetais

41 Movimentos vegetais Fototropismo Geotropismo Quimiotropismo tigmotropismo

42 Plantas insetívoras (carnívoras) Incrivelmente, estas plantas realizam fotossíntese como fonte de nutrição. Entretanto, por serem típicas de solo pobre em determinados nutrientes – como nitrogênio, fósforo e potássio - complementam a alimentação digerindo tais presas.

43 Considere uma árvore de cinco metros de altura, que cresce um metro por ano. Se ocorrer uma lesão que deixe uma marca em seu tronco, a 1,5 m do solo, a que altura ela estará aos cinco anos? Explique.


Carregar ppt "BOTÂNICA Rodrigo Henrique. Evolução das plantas Algas verdes (Clorófitas) Passagem do meio aquático para o terrestre ADAPTAÇÕES: Tecidos de condução Eficiente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google