A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REINOS Brusca & Brusca. Os 6 Reinos Vírus e “organismos” subvirais (viroides e prions) – excluídos! 1. Reino MONERA  “Procariotas” (ou seja, bactérias,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REINOS Brusca & Brusca. Os 6 Reinos Vírus e “organismos” subvirais (viroides e prions) – excluídos! 1. Reino MONERA  “Procariotas” (ou seja, bactérias,"— Transcrição da apresentação:

1 REINOS Brusca & Brusca

2 Os 6 Reinos Vírus e “organismos” subvirais (viroides e prions) – excluídos! 1. Reino MONERA  “Procariotas” (ou seja, bactérias, inclusive cianobactérias ou algas azuis, e espiroquetas) 2. Reino PROTISTA  Eucariotas unicelulares: protozoários, diatomáceas e algas relacionadas, e os slime molds

3

4 Physarum

5 Tero, A., Takagi, S., Saigusa, T., Ito, K., Bebber, D., Fricker, M., Yumiki, K., Kobayashi, R., & Nakagaki, T. (2010). Rules for Biologically Inspired Adaptive Network Design. Science, 327 (5964), DOI: /science /science

6 Reinos (continuação) 3. Reino FUNGI 4. Reino PLANTAE 5. Reino ANIMALIA 6. Reino ARCHAEA  Geneticamente e metabolicamente únicos  Unicelulares anaeróbicos produtores de metano  “Extremófilos”  Ancestral comum com os Eucariotas

7 Comparações de sequências de RNA ribossômico revelam uma árvore da vida com três grandes domínios, tornando o termo “Procariota” obsoleto. (Pace, Nature)

8 Invertebrados Grupo artificial, uma mistura de animais de origens muito diferentes Ou seja, o grupo “Invertebrados” é polifilético e/ou parafilético, mas certamente não é monofilético Adotado pela praticidade, e porque sua natureza não monofilética não gera graves consequências

9 Os Protozooa (Grupo do Reino PROTISTA)

10 Introdução Unicelulares Eucariotas Meios marinho, água doce, parasitas, terrestre – mas sempre em substrato com água Flagelos e Cílios  Podem PUXAR, EMPURRAR, ou MOVER (sem direção) o animal  Puxar é mais eficiente

11

12 Introdução – locomoção Pressão de arrasto (pressure drag)  Considere um dente de leão vs. uma semente comum caindo no ar: a semente cai muito mais rapidamente – referência é o organismo  Na água, o desenho hidrodinâmico do organismo diminui ou aumenta sua pressão de arrasto Viscosidade  Considere uma esfera de aço caindo na água versus caindo no mel – referência é o meio  Note: a densidade do mel e da água são próximas

13 Locomoção nos amebóides (hipótese) Pseudopódios (Lobopódios & Filopódios) Estados “sol” e “gel” Ectoplasma da frente torna-se fluido (sol), tornando-se endoplasma Pressão do endoplasma faz com que ele “entorne” em direção ao pseudopódio Polimerização de subunidades de actina forma “rede” que gera ectoplasma (gel) novamente Atenção: pseudopódios jamais “puxam” a célula

14

15

16

17 Alimentação Endocitose  Fagocitose  Pinocitose Enzimas/lisosomos Digestão Absorção Exocitose Autotróficos (alguns) Heterotróficos (a maioria), inclusive parasitas Micrófagos (ingerem bactérias) Herbívoros Carnívoros/Predadores Onívoros

18

19 Didinium sp. Paramecium sp.

20

21 Heliophrya sp.

22

23 Classificação dos Protozooa Protozoa são de classificação difícil  Continua sendo modificada por diferentes especialistas Arranjos atuais são artificiais, ou apenas parcialmente baseados em grupos monofiléticos  Protozooa = vários filos  O nome “Protozoa” = grupo informal

24 Trabalhos centrais Corliss, J. O The Ciliated Protozoa: Characterization, classification, and guide to the literature. Pergamon Press, 455 pp.  45 Filos, provavelmente monofiléticos Sleigh, M. A Protozoa and other protists. Edward Arnold publisher. 342 pp.  17 Filos; adotado p/ Barnes; mais conservador Sociedade de Protozoologia (1980)  6 Filos; claramente artificial

25 Classificação funcional Flagelados  Fitoflagelados  Zooflagelados  Com 1-2 flagelos  Multiflagelados (3 ou mais, até milhares) Amebóides  Tecados, nus, esporozoários Ciliados  Filo Cilliophora (monofilético)

26 Protozoários Flagelados  Com um ou mais flagelos  spp.

27 Fitoflagelados (Protozoários flagelados com pigmentos fotossintéticos)

28 Filo EUGLENOPHYTA Alongados e acuminados (em geral) Vacúolo contrátil evidente Esverdeados ou incolores Possuem clorofila a e clorofila b

29 Cerca de espécies conhecidas em 50 gêneros

30

31 Filo CHLOROPHYTA Autotróficos, esverdeados, Clorofila a & b Ordem VOLVOCALES

32 Volvox Chlamydomonas Colônias-filhas

33

34

35 Filo DINOPHYTA Nome comum: Dinoflagelados São fitoflagelados com flagelo equatorial e um flagelo longitudinal ventral; ambos dentro de sulcos Corpo nu ou coberto por placas ou conchas de celulose,ou por membrana de celulose Predominantemente marinhos Gonyaulax, Noctiluca

36

37

38

39 Glenodium sp.

40

41

42 Filo DINOPHYTA (continuação) Gonyaulax, Gymnodinium  “Maré vermelha” (água pode tb ficar amarela, verde, marrom)  Maré vermelha 1972 (EUA): matou milhares de pássaros, peixes; infectou ostras comestíveis Ciguatoxina: acumula-se em peixes herbívoros via algas infestadas com dinoflagelados  ativo no SNP

43

44 Zooflagelados (Protozoários flagelados heterotróficos, ou seja, sempre sem pigmentos fotossintéticos)

45 Filo CHOANOFLAGELLIDA Nome comum: Coanoflagelados Zooflagelados com um único flagelo circundado por um colar de microvilosidades Marinhos ou de água doce Solitários ou coloniais Livre-natantes; alguns sésseis e pedunculados Corpo às vezes com teca (de silício, em espécies marinhas)

46

47

48

49

50 Filo CHOANOFLAGELLIDA Espécies coloniais : indivíduos unidos por uma matriz de substância gelatinosa  Gênero Proterospongia Muitos cientistas hoje acreditam que os coanoflagelados estão mais intimamente associados aos Metazoa do que aos Protozoa

51 Proterospongia sp

52 Filo KINETOPLASTIDA Nome comum: Cinetoplastídeos Cinetoplasto: mitocôndria única, alongada, repleta de DNA (genoma do simbionte) Parasitas (maioria); Bodo preda bactérias Leishmania : Leishmaniose  Lutzomyia Trypanosoma : Doença de Chagas  Barbeiro. Doença do sono  tsé-tsé

53 Bodo sp. Leishmania Trypanossoma Lutzomyia

54 Leishmania sp.

55

56 Trypanosoma sp.

57 Zooflagelados multiflagelados Filos PARABASALIA e METAMONADA 4 ou mais flagelos, às vezes milhares Maioria anaeróbicos no intestino de insetos e vertebrados; raros tem vida livre Tipicamente não tem mitocôndria Giardia e Trichomonas em humanos Trichonympha: simbiontes em cupins

58 Trichomonas - tricomoníase Midlej V., Benchimol M. (2010). Trichomonas vaginalis kills and eats - evidence for phagocytic activity as a cytopathic effect. Parasitology 137 (1): 65–76.

59 Multiflagelados (continuação) “Tufos” de flagelos associados com organelas (microtúbulos, etc)  tufos tem o nome de sistema mastigonte

60 Trichomonas (humanos) Trichonympha (cupins, baratas xilófagas) Milhares de flagelos: Filo PARABASALIA

61 Trichonympha sp.

62

63

64 Giardia sp. Filo METAMONADA Giardia lamblia


Carregar ppt "REINOS Brusca & Brusca. Os 6 Reinos Vírus e “organismos” subvirais (viroides e prions) – excluídos! 1. Reino MONERA  “Procariotas” (ou seja, bactérias,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google