A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cobertura de prefeituras : os repórteres. Em 1984, enviado por alguma organização de direitos humanos, Luis Niño percorreu as galerias do cárcere de Lurigancho,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cobertura de prefeituras : os repórteres. Em 1984, enviado por alguma organização de direitos humanos, Luis Niño percorreu as galerias do cárcere de Lurigancho,"— Transcrição da apresentação:

1 Cobertura de prefeituras : os repórteres

2 Em 1984, enviado por alguma organização de direitos humanos, Luis Niño percorreu as galerias do cárcere de Lurigancho, em Lima. Luis mergulhou naquela solidão amontoada. A duras penas abriu caminho entre os presos esfarrapados ou nus. Depois pediu para falar com o diretor do cárcere. O diretor não estava. Foi recebido pelo chefe dos serviços médicos. Luís disse que tinha visto alguns presos em agonia, vomitando sangue, e muitos mais fumegando de febres e comidos pelas chagas, e não havia visto nenhum médico. O chefe explicou: - Nós, médicos, só entramos em ação quando os enfermeiros nos chamam. -É onde é que estão os enfermeiros? - Nós não temos orçamento para pagar enfermeiros. “O cárcere” Eduardo Galeano

3 Cobertura de prefeituras Modelo 1 Ênfase na cobertura administrativa Jornal do Sudeste Editoria de Cidade

4 Cobertura de prefeituras Mudança de estilo Setorista Jovem e inexperiente. “Ninguém orientava”. Falava de decisões e decretos, sem se preocupar com as implicações (favorecimento de pessoas e empresas, por exemplo) Fundamentava-se em D.O e em fontes Tratava de questões paroquiais Só cobria a área para qual estava designado

5 Cobertura de prefeituras Mudança de estilo Jornalista investigativo Tinha mais de cinco anos de experiência quando começou a praticá-lo. Visão mais ampla dos fatos, após “apanhar muito”. Trata da cobertura administrativa e suas implicações para a cidade, observa contradições do governo, investiga os atos municipais, acompanha licitações, orçamento. Cobre áreas afins (Câmara, Tribunal de Contas etc.)

6 Cobertura de prefeituras Recursos Jornalista investigativo Leitura de D.Os eletrônicos Pesquisa avançada na internet (exemplos que dispensam a senha de políticos “amigos” : Siga Brasil ; ). Utilização de planilhas eletrônicas (tem deficiência) Resistência a montar bancos de dados eletrônicos com a alegação de que são mais fáceis de serem perdidos Pesquisas em cartórios e juntas comerciais

7 Cobertura de prefeituras Dificuldades para obtenção de informações em cartórios e juntas comerciais (demora para conseguir os dados, necessidade de ter um “amigo” nas repartições) Falta de paciência para ler D.Os, sentenças e processos Falta conhecimentos específicos Pouco tempo para apuração Acomodação dos editores e dos próprios repórteres Confiança exagerada em assessores (ex-chefes, colegas mais experientes) Desânimo diante do descompasso entre o ritmo da imprensa e do Judiciário Observações

8 Cobertura de prefeituras Curiosidades Até o orkut ajuda (história do Pan – ingressos) Compra de informações (riscos) Aptidões (necessidade trabalho em equipe) Cobertura política contamina a administrativa em épocas de eleições. Saída: contextualizar os fatos

9 Não chorava recordando a infância desvalida, não beijava as crianças, não assinava autógrafos nem se fazia fotografar ao lado dos inválidos. Não prometia nada. Não infligia intermináveis discursos aos eleitores. Não tinha idéias de esquerda, nem de direita, e tampouco de centro. Era insubornável, desprezava o dinheiro, embora notoriamente lambesse os lábios diante dos ramos de flores. Nas eleições de 1996, encabeçava as pesquisas. Era o candidato favorito à prefeitura do povoado de Pilar, e sua fama crescia em todo o nordeste do Brasil. As pessoas, fartas dos políticos que mentem até quando dizem a verdade, confiavam naquele jovem bovídeo artiodátilo, vulgarmente chamado de bode, de cor branca e barba no mesmo tom. Em seus atos públicos, Frederico dançava, erguido em duas patas, e dava convincentes cambalhotas ao ritmo da banda que o acompanhava pelos bairros. Nas vésperas da vitória, amanheceu morto. Estava com a baba vermelha pelo sangue seco. Tinha sido envenenado. “O candidato exemplar” Eduardo Galeano

10 Cobertura de prefeituras Modelo 2 Ênfase na cobertura política Jornal do Nordeste Editoria de política

11 Cobertura de prefeituras Modelo 2 Cobertura da prefeitura e câmara Dez anos de profissão, seis cobrindo a mesma área Prefeituras sem D.Os. Eletrônicos e corte de assinatura do D.O papel levaram os repórteres a deixarem de consultá-los Dependência grande de fontes “vivas” (70% x 30%) Queixa-se de falta de transparência de informações e despreparo assessores Fontes: blogs, sites (câmara, prefeituras, contas abertas). Arquivo das próprias matérias, sem planilhas eletrônicas. Contrato de trabalho não exige exclusividade. Editoria de geral é quem cobre, eventualmente, fatos que reflitam na vida da cidade.

12 Paulo Oliveira Secretário de redação A Tarde (BA)


Carregar ppt "Cobertura de prefeituras : os repórteres. Em 1984, enviado por alguma organização de direitos humanos, Luis Niño percorreu as galerias do cárcere de Lurigancho,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google