A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROFº RIBEIRO FILHO. TECIDO MUSCULAR ESTRIADO ESQUELÉTICO – CARACTERÍSITICAS Constitui a maior parte da musculatura dos vertebrados. Musculatura que está.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROFº RIBEIRO FILHO. TECIDO MUSCULAR ESTRIADO ESQUELÉTICO – CARACTERÍSITICAS Constitui a maior parte da musculatura dos vertebrados. Musculatura que está."— Transcrição da apresentação:

1 PROFº RIBEIRO FILHO

2 TECIDO MUSCULAR ESTRIADO ESQUELÉTICO – CARACTERÍSITICAS Constitui a maior parte da musculatura dos vertebrados. Musculatura que está presa aos ossos; Apresenta estrias(faixas) transversais regularmente dispostas ao longo de seu comprimento; Um músculo estriado esquelético é um pacote de longas fibras musculares(miócitos) que percorrem o músculo ponta a ponta; Apresenta contração voluntária

3 Cada miócito possui numerosos núcleos dispostos na periferia da célula; Podem atingir até 30 cm de comprimento; Formam-se a partir de células embrionárias denominadas mioblastos; As fibras musculares apresentam filamentos contrácteis denominados actina e miosina.

4 COMPONENTES DA FIBRA MUSCULAR SARCOLEMA – Membrana plasmática que envolve cada miócito; SARCOPLASMA – Citoplasma do miócito; RETÍCULO SARCOPLASMÁTICO – Retículo endoplasmático(armazena íons de Ca2+); Possui elevado número de mitocôndrias (sarcossomos) Apresenta núcleos(cariossarcos) ovais localizados abaixo da sarcolema; Os músculos de cor vermelha apresentam mioglobina

5

6 FUNÇÕES DOS MÚSCULOS Os músculos exercem quatro importantes funções: Produção de movimento Manutenção da postura Estabilização da postura Geração de calor

7 Anatomia macroscópica do músculo esquelético O músculo esquelético é um órgão distintos formado por vários tipos de tecidos: Fibras musculares esqueléticas (miócitos); Fibras nervosas; Uma vasta quantidade de tecido conjuntivo; Vasos sanguíneos.

8 Estrutura e níveis de organização do músculo esquelético Músculo(órgão) – Consiste de centenas de milhares de células musculares, mais os envoltórios de tecido conjuntivo(epimísio), vasos sanguíneos e fibras nervosas.

9 Fascículo (uma porção do músculo) – Discreto feixe de células musculares, separado do resto do músculo por uma bainha de tecido conjuntivo(perimísio).

10 Fibra muscular (célula) – Célula multinucleada alongada; tem uma aparência estriada. É envolvida pelo endomísio

11 Miofibrila (estrutura complexa composta de feixes de miofilamentos) – Elemento contrátil semelhante a um bastão: as miofibrilas ocupam a maior parte do volume celular; composta de sarcômeros arranjados em série; possui aparência estriada.

12 Sarcômero ( um segmento de uma miofibrila) – A unidade contrátil, composta por miofilamentos formados por proteínas contráteis;

13 miofilamentos ou filamento (estrutura macromolecular alongada) – Os miofilamentos contráteis são de dois tipos : grosso e fino: os filamentos grossos contêm feixes de moléculas de miosina: os filamentos finos contêm moléculas de actina (além de outras proteínas); o deslizamento dos filamentos finos sobre os grossos produz o e encurtamento muscular

14 DINÂMICA DA CONTRAÇÃO MUSCULAR A contração de uma fibra muscular estriada é desencadeada pela terminação nervosa presente no endomísio; O estímulo nervoso propaga-se para o interior da fibra muscular estriada através dos tubos T e atinge o RS provocando a liberação de Ca2+. Os íons de cálcio espalham-se pelo citoplasma e entram em contato com as miofibrilas provocando a sua contração; Em presença dos íons cálcio, moléculas de ATP reagem com as cabeças das moléculas de miosina, transferindo-lhes sua energia

15 Ao cessar a estimulação nervosa, cessa a saída de íons cálcio das bolsas do RS e íons livres no citoplasma são rebombeados para o interior de bolsas membranosas; Na ausência de íons cálcio, a miosina separa-se da actina e os miômeros distendem-se, provocando o relaxamento da fibra muscular.

16 ENERGIA PARA CONTRAÇÃO MUSCULAR A fonte direta de energia para a contração muscular são moléculas de ATP, produzidas pelas mitocôndrias durante a respiração aeróbia, ou em caso de ausência de gás oxigênio, pela fermentação láctica; O estoque de ATP disponível na célula muscular é suficiente para manter a contração por apenas 0,5 segundos; Os músculos dispõem de um reservatório extra de energia na forma de fosfato de creatina, ou fosfocreatina, substância altamente energética, presente nas fibras musculares em concentração 10 vezes maior que o de ATP.

17 À medida que o estoque de ATP vai sendo utilizado, a célula muscular transfere fosfato energético das moléculas de fosfato de creatina para as moléculas de ADP, gerando ATP; Quando cessa a atividade da fibra muscular, grupos fosfatos de novas moléculas de ATP geradas na respiração são transferidas para moléculas de creatina, repondo o estoque de fosfato de creatina.


Carregar ppt "PROFº RIBEIRO FILHO. TECIDO MUSCULAR ESTRIADO ESQUELÉTICO – CARACTERÍSITICAS Constitui a maior parte da musculatura dos vertebrados. Musculatura que está."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google