A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências Econômicas Centro Sócio-Econômico Aqüicultura Catarinense: o caso da carcinicultura - 4a. SEPEX – set 2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências Econômicas Centro Sócio-Econômico Aqüicultura Catarinense: o caso da carcinicultura - 4a. SEPEX – set 2004."— Transcrição da apresentação:

1 Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências Econômicas Centro Sócio-Econômico Aqüicultura Catarinense: o caso da carcinicultura - 4a. SEPEX – set 2004 Francisco Gelinski Neto Doutorando de Engenharia de Produção Introdução Já na década dos 80 a EPAGRI e UFSC atuavam para o desenvolvimento da aqüicultura em Santa Catarina, considerando a vocação natural do Estado, dado o seu extenso litoral. Como conseqüência do esforço conjunto dessas instituições e mais o Programa Canadense de apoio à maricultura (Braziliam Mariculture Linkage Program Cida- Canadá) a atividade aqüícola amplificou-se. Graças a isto hoje existem negócios importantes na carcinicultura, na ostreicultura, na miticultura, na piscicultura de águas interiores e outros. Entre os negócios de rápida e recente evolução na aqüicultura catarinense está a cadeia da carcinicultura marinha (criação de camarões). As fazendas marinhas: Estão distribuídas em em 3 núcleos, segundo a Associação Catarinense de Cultivadores de Camarão: Laguna (maior polo) Grande Florianópolis Baia da Babitonga. Objetivos do trabalho: 1)Listar as instituições envolvidas na carcinicultura; 2)Mostrar a evolução no Estado. Instituições envolvidas na carcinicultura catarinense ORGANIZAÇÕES ESTATAIS 1)Universidade Federal de Santa Catarina a)Laboratório de Camarões Marinhos b)Curso Engenharia de Aqüicultura c)Cursos de Agronomia, Alimentos, etc; d)Colégio Agríola de Araquari; 2) Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI) a) Programa Estadual de Cultivo de Camarões Marinhos (este programa tem ampla gama de parceiros); b) CEDAP – Centro de Desenvolvimento em Aqüicultura e Pesca, implantado em maio de 2004); c) Fazenda Experimental Yakulti; 3) Instituto de Planejamento e Economia Agrícola de Santa Catarina (ICEPA) OUTRAS ORGANIZAÇÕES PARTICULARES /FUNDAÇÕES/ASSOCIAÇÕES 1)Associação Catarinense de Aqüicultura; 2)Associação Catarinense de Criadores de Camarão 3) UNIVILE; 4)FURB 5)UNISUL 6)FUNCITEC Observação : a listagem não contempla todas as instituições envolvidas na carcinicultura catarinense. Evolução da carcinicultura catarinense Fonte: Winckler, Figura: Evolução da Produção de Camarão em Santa Catarina: número de fazendas, área em hectares e produção em toneladas – 98/99 a 2002/03 Os aumentos em cinco anos (1998/2002) ver gráfico acima -Produção - 50 vezes -Produtividade - 2,3 vezes -Número de fazendas – 16 vezes -Área em hectares – 24 vezes Potencial de área cultivável: até 5 mil hectares Área atual (2004): ao redor de hectares Evolução Geral da Carcinicultura -Marco da atividade implantação do Laboratório de Camarões Marinhos da UFSC -Produção do LCM milhões de pós-larvas (filhotes) milhões -Introdução do Litopenaus vannamei (camarão branco) EPAGRI/UFSC -Produtividade (em dois ciclos) Kg/há Kg/há -Programa Estadual de Cultivo de Camarões Marinhos - criado em Capacitação de produtores -Assistência técnica e projetos -Fomento através de parcerias -Associação Catarinense de Criadores de Camarão Outros -Cresceu o envolvimento de outras instituições – universidades - Cresceu o entorno econômico – fabricação de gelo, empresas comercializadoras, laboratórios privados, processadoras, fornecedores de insumos e equipamentos, etc. -Bibliografia WINCKLER, Sérgio. Seminário Temático sobre carcinicultura. Laguna, novembro 2003.


Carregar ppt "Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências Econômicas Centro Sócio-Econômico Aqüicultura Catarinense: o caso da carcinicultura - 4a. SEPEX – set 2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google