A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EE “Dom José de Camargo Barros” Indaiatuba - Disciplina de Filosofia TRABALHO DE FILOSOFIA DO 4º BIMESTRE DE 2007 3° F Clarissa nº 11 Cleberton nº 12 Karla.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EE “Dom José de Camargo Barros” Indaiatuba - Disciplina de Filosofia TRABALHO DE FILOSOFIA DO 4º BIMESTRE DE 2007 3° F Clarissa nº 11 Cleberton nº 12 Karla."— Transcrição da apresentação:

1 EE “Dom José de Camargo Barros” Indaiatuba - Disciplina de Filosofia TRABALHO DE FILOSOFIA DO 4º BIMESTRE DE ° F Clarissa nº 11 Cleberton nº 12 Karla nº 24 Larissa nº 26 Bruna n° 49 Estética

2 Estética - Rubens Gerchman Rubens Gerchman Artista plástico brasileiro nascido no Rio de Janeiro,em 10 de janeiro de 1942, então Distrito Federal, ligado a tendências vanguardistas como a pop art e o happening. Cronologia Pintor, desenhista, gravador, escultor

3 Estética - Rubens Gerchman Iniciou sua aprendizagem artística (1957) cursando aulas noturnas de desenho no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro e no ano seguinte começou a trabalhar como programador visual em revistas e casas editoras cariocas, atividade que desenvolveu por cerca de oito anos. Matriculou-se (1960) na antiga Escola Nacional de Belas-Artes, onde estudou xilogravura com Adir Botelho, mas afastou-se do curso no ano seguinte. 1950/ Vive em Friburgo, Rio de Janeiro

4 Estética - Rubens Gerchman 1958/ Trabalha como profissional gráfico em revistas e jornais. Nesse meio tempo exibiu sua primeira mostra, de desenhos e litografias, na Galeria Vila Rica, mas só no ano seguinte realizaria uma individual de repercussão, na Galeria Relevo, quando começam a surgir os temas urbanos que iriam caracterizar nos próximos anos sua pintura. Passou a se destacar como um dos principais representantes da vanguarda carioca, quando participou de Opinião 65 no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1965). 1957/ Volta para o Rio de Janeiro e estuda no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro

5 Estética - Rubens Gerchman Foi premiado no Salão Nacional de Arte Moderna (1967) com uma viagem ao estrangeiro e assim permaneceu Em New York, USA, por quatro anos ( ) onde expôs e ampliou sua base cultural É tema, juntamente com Roberto Magalhães (1940) e Antonio Dias (1944), do curta-metragem Ver e Ouvir de Antonio Carlos Fontoura Organiza a primeira exposição de Hélio Oiticica ( ), na Galeria G-4, no Rio de Janeiro Também participou, com uma série de casas-roupas, do Fashion Show Poetry Event, mostra idealizada por um grupo de jovens poetas americanos, que contou com a participação de Andy Warhol, Les Levine e Robert Plate. Funda com L. Camister, Liliane Poter e Omar Rayo o Museu Latino-Americano do Imaginário

6 Estética - Rubens Gerchman De volta ao Brasil, vive no Rio de Janeiro. Realiza Triunfo Hermético, filme em cores de 35 mm, do qual é roteirista, cenógrafo e diretor Realiza o álbum de gravuras Post-Scriptum, com Claudio Tozzi (1944) – Muda-se para São Paulo Realiza a edição de gravuras Parangoles Cape, de Hélio Oiticica 1975/ De volta ao Rio de Janeiro é co-fundador e diretor da revista Malas artes 1975/ Assume a direção do antigo Instituto de Belas Artes e o transforma na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage. Funda a Oficina do Cotidiano e organiza exposições

7 Estética - Rubens Gerchman Organiza com seus alunos a performance SOS MAM, em homenagem a Torres García, após o incêndio do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ Viaja pelo México, Guatemala e Estados Unidos, com bolsa da Fundação John Simon Guggenheim Prêmio Golfinho de Ouro - Personalidade do Ano no Setor de Artes Plásticas, oferecido pelo governo do Estado do Rio de Janeiro Desenha os azulejos para o restaurante do Sesc Pompéia, em São Paulo, projeto de Lina Bo Bardi ( ) Monta a exposição de Sérgio de Camargo ( ) na Gimpel-Weisenhoffer Gallery em Nova York Recebe o prêmio Embaixador do Rio

8 Estética - Rubens Gerchman Expôs em São Paulo a série Beijos (1989), numa individual em que lançou o livro Rubens Gerchman, sobre seus trinta anos de pintura. DesEnvolvendo uma intensa carreira tem participado de eventos em muitas capitais e cidades do Brasil e do exterior como Joinville, Porto Alegre, Curitiba, Caxias do Sul, Salvador, João Pessoa, Paris, Buenos Aires, Córdoba, Calí, Tóquio, Nova Iorque, Medellín, Bruxelas, Londres, México, Toronto, Washington, Lisboa, Berlim, etc. Modernista e ativista, alguns críticos chegam a lhe classificar como popular ou popularesco Recebe bolsa do Deutscher Akademischer Austauch Dienst - DAAD [Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico] Lança álbum com 32 litografias, primeiro volume da coleção Cahier d'Artiste da Lithos Edições de Arte, no Museu Lasar Segall.

9 Estética - Rubens Gerchman O grande amor de Gerchman é, sempre foi, a pintura, que ele respira como o ar que o mantém vivo, que ele faz confundir integralmente com sua vida. Como se viver, para ele fosse produzir imagens, isto é, pinturas. Porque, hoje, mais livre, tudo nele vira pintura, de menino sentado no cocuruto da pedra como um pequeno monge a contemplar as irrigações gráficas no lago da tela, ou um petit tarzan engatinhando na selva da cidade grande, o menino no colo da mãe, entre as pernas do pai, jogando futebol de várzea num subúrbio qualquer do Rio, menino que some para reaparecer depois, já homem, no banco de trás, transando aquela que já foi Miss. Madura, a pintura de Gerchman explode generosa, farta, avassaladora mesmo, sem qualquer compromisso estilístico, ora crescendo como uma vegetação de arabescos, de grafitos, quase-letras, ora criando áreas compactadas, de cores surdas ou vibrantes. ‘’O coração vibra, é tempo de pintura. Gerchman está feliz, é isso o que diz sua pintura atual.’’

10 Estética - Referências Referências Pinturas


Carregar ppt "EE “Dom José de Camargo Barros” Indaiatuba - Disciplina de Filosofia TRABALHO DE FILOSOFIA DO 4º BIMESTRE DE 2007 3° F Clarissa nº 11 Cleberton nº 12 Karla."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google