A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Diocese de Guarapuava Faculdade Missioneira do Paraná (FAMIPAR) Curso de extensão em Teologia para Leigos - PROFETAS Frei Roberto Aula 3 em 04 de setembro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Diocese de Guarapuava Faculdade Missioneira do Paraná (FAMIPAR) Curso de extensão em Teologia para Leigos - PROFETAS Frei Roberto Aula 3 em 04 de setembro."— Transcrição da apresentação:

1 Diocese de Guarapuava Faculdade Missioneira do Paraná (FAMIPAR) Curso de extensão em Teologia para Leigos - PROFETAS Frei Roberto Aula 3 em 04 de setembro 2014 Os Profetas

2 REVISÃO  O Profeta não o é por profissão, por desejo pessoal, mas sim por vocação;  Dabar = Palavra: dita/vivida pelo profeta é uma Palavra que se cumpre na história: uma vez pronunciada atinge sua finalidade; (//Gn1,3.6.7)  não estava comprometidos com a política estatal; falava somente aquilo que Deus ordenava; era avaliado por sua lealdade à Lei;  não é, portanto, criador de uma nova religião, mas está integrado nas tradições sacras que seu povo há séculos articulava;  Tem uma experiência pessoal com Javé e uma profunda consciência da escolha de Israel: o tema principal de sua pregação é reconduzir o povo à essa compreensão;

3  Israel deve pertencer de corpo e alma ao Deus da Aliança, mas anda à procura de deuses estrangeiros. Esse é o pecado fundamental de Israel, propriedade pessoal e querida do Deus verdadeiro, que recai em apostasia.  O movimento profético em Israel insurgiu com o advento da monarquia e conduziu à compreensão do Deus único, partindo da idolatria e passando pela monolatria; *trechos de salmos Temas Proféticos

4  O tema da conversão;  O tema da justiça social;  O tema do culto;  O tema da ‘intromissão’ política o conteúdo ético e religioso do profetismo hebraico simplesmente não possui paralelo no mundo antigo

5 O tema da conversão  emerge nos profetas não somente como um reconhecimento formal e oficial da exclusividade de Javé, mas normativo de toda atividade humana

6 O tema da justiça social  atitude habitual de quem ‘conhece’ Javé (Jr22,16; Os4,1-6): mudança das estruturas injustas, transformação da sociedade.  O conceito de justiça para os profetas é quando as coisas estão como Deus quer: Vontade de Deus

7  Estritamente ligado ao tema da Justiça Social, pois exige coerência de vida;  As investidas dos profetas contra o culto não procedem de uma rejeição, mas antes de seu grande respeito, ou seja, vaticinavam contra a degeneração do culto e do templo. O tema do culto

8  nota original dos profetas de Israel, trás no seu bojo a exigência de que a linha de conduta dos reis de Israel seja determinada pela fé em Deus, numa política de confiança tal que vê apostasia na busca de alianças políticas e apoio em arsenal e exército. Há uma diametral oposição dos profetas às tendências espontâneas da realeza e ao orgulho nacional do povo. O tema da ‘intromissão política’

9  o profeta encontrado na Bíblia Hebraica possui sensibilidade para o mal, se importa com as trivialidades, é luminoso e explosivo, está interessado em um bem maior, é um iconoclasta, demonstra ao mesmo tempo austeridade e compaixão, tem consciência de que embora poucos sejam culpados, todos são responsáveis por seus atos, é alguém que experimenta a explosão do céu em seu ofício profético, é alguém que experimenta a solidão e a miséria e, por fim, o profeta é um mensageiro e uma testemunha. Temas Proféticos

10  Através da atividade profética recupera-se a tradição da Aliança Sinaítica, um tanto esquecida no período monárquico. Sem rejeitar as esperanças das promessas feitas a Davi os profetas acusam a ilusão de segurança presente em Israel e convida à observância dos mandamento divinos;  Mesmo pertencendo ao seu tempo, os profetas estão ancorados no passado de seu povo. Suas palavras se baseiam nas Sagradas Tradições históricas de Israel e, a partir dessa compreensão, o Senhor é e continua sendo o Deus que um dia elegeu Israel;

11 Corpus Profeticum  O cânon hebraico tem uma estrutura tripartide: Torá [Torah], Profetas [Nebiim] e Escritos [Ketubim];  constituem os ‘profetas anteriores’ os livros de Josué, Juízes, 1+2 Samuel e 1+2 Reis, conhecidos como a Obra Historiográfica Deuteronomista;  constituem os ‘profetas posteriores’ os livros de Isaías, Jeremias, Ezequiel, Daniel e os doze menores (Dodekapropheton);

12 → Pré-literários.  Os antigos profetas viveram no período pré- clássico da profecia, antes do período áureo da profecia literária, iniciado por Amós. Alguns desses profetas detinham as rédeas da liderança em Israel (Moisés, Débora e Samuel). Outros trabalharam na corte real (Natã), e ainda outros foram verdadeiros conselheiros e confrontadores dos reis de Israel (Elias e Eliseu).

13  Moisés: segundo Dt18,16-18, a instituição do profetismo por Javé remonta-se à teofania no monte Horeb (cf. Ex20,19-21; Dt5,23-28). O ofício profético de Moisés, que recebia diretamente a palavra de Deus, exercia o papel de mediador da Aliança.  Samuel: Depois de Moisés, os judeus consideram Samuel o segundo maior profeta (At3,24; Sl99,6; Jr15,1). Ungiu os dois primeiros reis de Israel, Saul e Davi. → Pré-literários.

14  1Rs17-19; 21; 2Rs1,1-17  apareceu no período do reinado de Acab ( a.C.), e não estava ligado a nenhum santuário, nem vivia em um grupo de profetas;  no contexto do reinado de Acab, Elias tenta resolver o problema da adoção da cultura e religião cananéias pelos israelitas;  defendeu a antiga ideologia nômade, sobre a propriedade da terra, advogando que o rei não era dono da terra (1Rs21). Elias pregava que Javé, e não baal, era o dono da chuva e da fertilidade. Ele é considerado como um segundo Moisés, tipificando todos os profetas (Ml4,4-5 e Mt17,1-3). → Pré-literários Elias

15  2Rs2; 3,4-27; 4,1-8,15; 9,1-10; 13,14-21;  está associado com Guilgal, onde morava (2Rs4,38).  Um dos momentos mais notáveis em sua carreira é a participação da unção de Jeú, ardente defensor do javismo, que se empenhou a destruir a dinastia omrita e o culto a baal;  fazia parte dos intelectuais que participaram de tal revolução (1Rs9,1-10);  Eliseu tinha uma característica diferente de Elias: fundou uma escola de profetas, que reunia em torno de si um grupo de profetas, numa localidade fixa. → Pré-literários Eliseu

16  Gad: Não atua num grupo. Ele é chamado de “vidente” (2Sm24,11), e há três aspectos de atuação principal: relaciona-se com o culto (2Sm4.18); aconselha o rei (1Sm22,5) e condena o mesmo (2Sm );  Natã: Também atua sozinho. Proclama a eternidade do reinado de Davi (2Sm7); toma partido em causas políticas (2Rs1,11; 23-27) e condena o pecado do rei (2Sm12,1-15);  Aías: de Silo (1Rs11,29-39; 14,1-18). Era silonita e vivia no antigo centro cultual efraimita que se relacionava com Samuel e o sacerdócio de Eli. Seus discursos condenam a realeza salomônica (1Rs11,29-40);  Outros profetas: Jeú (1Rs16,7); Miquéias, filho de Jemla (1Rs22,8s.); Jonas(2Rs14,25); Hulda (2Rs22,14); → Pré-literários.

17 → Literários:  VIII século: Norte – Amós e Oséias; Sul: Isaías e Miquéias.  VII século (transição do Império Assírio para o Babilônico): Naum, Habacuc, Sofonias, Jeremias.  VI século (depois de 587): Abdias (Jerusalém), Ezequiel (Babilônia).  VI século (antes dos persas): Deutero-Isaías (40-55).  VI século (reinício de Jerusalém): Zacarias e Ageu ( , em Jerusalém); Terceiro Isaías (56-66).  V e IV século (fim da dominação persa e início da helenista): Malaquias, Joel, Zacarias (9-11; 12-14), Daniel, Jonas;

18 Quem quer ser profeta?

19

20 Inspiração profética  A experiência de Deus exige fidelidade. Para os profetas é a experiência com o Deus que tirou o povo do Egito, o Deus Libertador. Por isso os profetas tornam- se os defensores da Aliança (Jr 31, 31). O profeta, assim, cobra compromisso (Ex 19, 6). Exige santidade, fidelidade, observância da Lei.


Carregar ppt "Diocese de Guarapuava Faculdade Missioneira do Paraná (FAMIPAR) Curso de extensão em Teologia para Leigos - PROFETAS Frei Roberto Aula 3 em 04 de setembro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google