A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução ao MySQL 5.1 Prof. Tales K. Cabral Colégio da Imaculada Curso Técnico em Informática 2º Módulo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução ao MySQL 5.1 Prof. Tales K. Cabral Colégio da Imaculada Curso Técnico em Informática 2º Módulo."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução ao MySQL 5.1 Prof. Tales K. Cabral talescabral@colegiodaimaculada.com.br Colégio da Imaculada Curso Técnico em Informática 2º Módulo

2 Slide nº 2 de 24 MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados Licença: GNU (General Public Licence) - FREEWARE Versão: 5.1.36 ou 5.1.47 (estáveis) Como encontrar? Internet (download) http://www.mysql.com/downloads/mirror.php?id=389420#mirrorshttp://www.mysql.com/downloads/mirror.php?id=389420#mirrors (escolher um dos servidores) Site Oficial: www.mysql.comwww.mysql.com

3 Slide nº 3 de 24 MySQL Instalação: 1.Baixar o programa; 2.Executar o arquivo baixado; 1.Normalmente, escolhe-se a configuração padrão. Porém, se o usuário dispõe de espaço em disco, é aconselhável a instalação completa. 3.Obter/criar um script (arquivo.bat): 1.Definição das regras para a execução do banco de dados (ant. ao Windows XP); 2.Definição das configurações do administrador (ant. ao Windows XP); 4.Executar o banco e configurar DDL e DML;

4 Slide nº 4 de 24 MySQL O MySQL é: Um gerenciador de banco de dados; Assim como o PHP, é gratuito e de código aberto; Utiliza a linguagem de programação SQL* (Structured Query Language); Motivo: Existem vários bancos de dados que suportam e seguem o padrão SQL, porém cada um deles possui extensões proprietárias que possibilitam novas funcionalidades ao padrão. Exemplos: PostgreSQL: também tem código aberto e é gratuito, além de funcionar igualmente bem com o PHP; Microsoft SQL Server: não é gratuito, não possui código aberto e é bastante usado em corporações. * SQL - um padrão e a linguagem mais usada em bancos de dados

5 Slide nº 5 de 24 MySQL Aplicações: Na internet atual, praticamente todos os servidores de hospedagem suportam MySQL, exatamente pelo fato dele ser gratuito como o PHP e os dois trabalharem muito bem em conjunto. Também funciona com ASP, mas requer a disponibilização do servidor para poder funcionar. É suportado pelo código PHP.

6 Slide nº 6 de 24 MySQL Divisões: DDL (Data Definition Language): Linguagem de definição de dados. Consite na criação de bases de dados (bd) e das tabelas referentes a estes bds. DML (Data Manipulation Language): Linguagem de Manipulação de Dados. Consiste em operações que podem ser realizadas com as tabelas criadas a partir da DDL.

7 Slide nº 7 de 24 MySQL Abaixo segue um breve resumo das funções que manipulam bds e tabelas em SQL. Criando databases Sintaxe: CREATE DATABASE ; ou CREATE DATABASE IF NOT EXISTS ; Mostrando databases Sintaxe: SHOW DATABASES; DDL:

8 Slide nº 8 de 24 MySQL Acessando database Sintaxe: USE DATABASE ; Apagando databases Sintaxe: DROP DATABASE ; Visualizando as tabelas que existem dentro de alguma base de dados (primeiro deve acessar a base): Sintaxe: USE DATABASE ; SHOW TABLES; DDL:

9 Slide nº 9 de 24 MySQL Abaixo segue um breve resumo das funções que manipulam tabelas em SQL. Criando tabelas Sintaxe: CREATE TABLE (,,... ); DDL:

10 Slide nº 10 de 24 Exemplo de criação de uma tabela: Create Table ( atribute1 INT(4) UNSIGNED ZEROFILL DEFAULT '0000' NOT NULL, atribute2 CHAR(20) DEFAULT '' NOT NULL, atribute3 DOUBLE(16,2) DEFAULT '0.00' NOT NULL, PRIMARY KEY(atribute1, atribute2) ); MySQL DDL: cláusulas UNSIGNED: sem sinal - não permite inserção de valores menores que zero ZEROFILL: preenche com zeros à frente do número inteiro inserido equivalendo à qtd. de algarismos AUTO_INCREMENT: para tipo de dados numérico e inteiro, faz o incremento automático da sequência. DEFAULT: define um valor padrão para o caso de não preenchimento deste durante a Cláusulas inserção. UNIQUE: define valores únicos para coluna (como chave primária) portanto, não se utiliza em chaves primárias estando subentendida esta função. NOT NULL: refere-se aos valores da coluna não poderem ficar vazios (sem valor). PRIMARY KEY: chave primária FOREIGN KEY / REFERENCES: chave estrangeira CHECK: determina uma verificação para inserção de valores. Ex.: CHECK (sexo in [“M”,”F”])

11 Slide nº 11 de 24 Chave Primária A função da chave primária é identificar univocamente uma linha da tabela. Cada tabela deve possuir (pelo menos) uma chave primária. Quando se define um atributo como chave primaria, fica implícito as cláusulas UNIQUE e NOT NULL para este atributo, não sendo necessário a especificação destas. create table cliente ( codigo int(5) primary key, nomechar(30) not null, sexochar(1) CHECK(sexo IN (‘M’, ‘F’)), CPFnumber(11) UNIQUE, endereco char(40), cidadechar(20) DEFAULT ‘Maceio’ ); MySQL DDL:

12 Slide nº 12 de 24 MySQL DDL: Tipos de Dados TipoDescrição tinyintNúmeros inteiros de -128 a 127 (signed) ou de 0 a 255 (unsigned). integer / intNúmeros inteiros de -2147483648 a 2147483647 (signed) ou então de 0 a 4294967295 (unsigned). bigint Números inteiros de -9223372036854775808 a 9223372036854775807 (signed) ou de 0 a 18446744073709551615 (unsigned). bool / boolean / bitIndica falso (zero) ou verdadeiro (qualquer número diferente de zero). float(m,d) Números reais de -3.402823466E+38 a -1.175494351E-38 e de 1.175494351E-38 a 3.402823466E+38. m representa o tamanho do número de d representa o número de decimais. char(m) Uma string de tamanho fixo. m representa o tamanho da coluna. Caso o dado guardado nessa coluna seja menor que m, a diferença é preenchida com espaços vazios. Caso m não seja declarado, o tamanho considerado é 1. O tamanho vai de 0 a 255. varchar(m) Funciona da mesma maneira que o char, porém o tamanho da string não é fixo (não existe o preenchimento com espaços). text / blobStrings com máximo de 65,535 caracteres. tinytext / tinyblobStrings com máximo de 255 caracteres. mediumtext / mediumblobStrings com máximo de 16,777,215 caracteres. longtext / longblobStrings com máximo de 4,294,967,295 caracteres ou 4GB. enum ('valor1','valor2',...) Guarda uma string que precisa ser igual a algum item da lista valor1, valor2,.... A lista pode ter no máximo 65,535 itens. dateDatas com valor entre '1000-01-01' e '9999-12-31'. Perceba que o formato suporta é 'AAAA-MM-DD'. timeHoras com valor entre '-838:59:59' e '838:59:59'. O formato é 'HH:MM:SS'. datetime Combinação entre date e time. O formato é 'AAAA-MM-DD HH:MM:SS'. Suporta valores entre '1000- 01-01 00:00:00' e '9999-12-31 23:59:59'. yearGuarda somente o ano de uma data, em quatro dígitos.

13 Slide nº 13 de 24 MySQL Apagando tabelas: DROP TABLE ; Alterando tabelas (incluindo colunas): ALTER TABLE add after ; Alterando tabelas (apagando colunas): ALTER TABLE drop ; Renomeando Tabela: RENAME TABLE. TO. ; Renomeando tabelas (outra forma): ALTER TABLE RENAME TO ; Renomeando campos: ALTER TABLE CHANGE INT(3) NOT NULL...; DDL:

14 Slide nº 14 de 24 MySQL Inserindo dados na tabela ( Primeiro Modo – usado para um registro somente) INSERT INTO SET =, =,...; Inserindo dados na tabela ( Segundo Modo - usado para vários registros de uma vez) INSERT INTO (,,...) VALUES (,,...); DDL:

15 Slide nº 15 de 24 MySQL Alterando dados da tabela UPDATE SET =, =,... [WHERE ] [ORDER BY ] [LIMIT ]; Apagando dados da tabela DELETE FROM ; (todos os dados) DELETE FROM [WHERE ] [ORDER BY ] [LIMIT ]; DDL:

16 Slide nº 16 de 24 MySQL Selecionando dados da tabela SELECT FROM [WHERE ] [ORDER BY ] [LIMIT ]; Aqui que começa a aplicação dos operadores relacionais em forma de comandos SQL sobre os dados inseridos nas tabelas criadas... DML:

17 Slide nº 17 de 24 Operadores Unários Projeção: SELECT,,... FROM ; Exemplo: SELECT NOME, FUNCAO FROM EMPRESA;

18 Slide nº 18 de 24 Operadores Unários Seleção: SELECT FROM WHERE |AND/OR/LIKE...|; Exemplo: SELECT NOME FROM EMPRESA WHERE SEXO=‘M’;

19 Slide nº 19 de 24 Operadores Unários Seleção e Projeção (Juntos): SELECT,,... FROM WHERE |AND/OR/LIKE...|; Exemplo: SELECT NOME, FUNCAO FROM EMPRESA WHERE SEXO=‘M’ AND IDADE > 35;

20 Slide nº 20 de 24 União: SELECT,,... FROM WHERE |AND/OR/LIKE...| UNION SELECT,,... FROM WHERE |AND/OR/LIKE...|; Exemplo: SELECT NOME, FUNCAO, SAL FROM EMPRESA WHERE NDEP = 30 AND SAL > 22000 UNION SELECT NOME,FUNCAO, SAL FROM EMPRESA WHERE SEXO = ‘M’; Operadores Binários Têm que ser os mesmos!!! São os mesmos!!!

21 Slide nº 21 de 24 Produto Cartesiano: SELECT,,... FROM, { "@context": "http://schema.org", "@type": "ImageObject", "contentUrl": "http://images.slideplayer.com.br/9/2648648/slides/slide_21.jpg", "name": "Slide nº 21 de 24 Produto Cartesiano: SELECT,,...FROM,

22 Slide nº 22 de 24 Junção Natural (inner join): SELECT,,... FROM, { "@context": "http://schema.org", "@type": "ImageObject", "contentUrl": "http://images.slideplayer.com.br/9/2648648/slides/slide_22.jpg", "name": "Slide nº 22 de 24 Junção Natural (inner join): SELECT,,...", "description": "FROM,

23 Slide nº 23 de 24 Junção Natural, Projeção e Seleção (juntos): SELECT,,... FROM, 22000; Operadores Binários

24 Referências Manual de Referência Online do MySQL 4.1 (em Português). Disponível em: http://dev.mysql.com/doc/refman/4.1/pt/index.html http://dev.mysql.com/doc/refman/4.1/pt/index.html PDF em: http://downloads.mysql.com/docs/refman-4.1-pt.pdfhttp://downloads.mysql.com/docs/refman-4.1-pt.pdf Tutorial do Professor. Disponível em: http://www.colegiodaimaculada.com.br/~tales/apostilas2M/m ysql_tutorial.pdf http://www.colegiodaimaculada.com.br/~tales/apostilas2M/m ysql_tutorial.pdf Slide nº 24 de 24


Carregar ppt "Introdução ao MySQL 5.1 Prof. Tales K. Cabral Colégio da Imaculada Curso Técnico em Informática 2º Módulo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google