A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gardênia Messias A P P Análise Preliminar de Perigos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gardênia Messias A P P Análise Preliminar de Perigos."— Transcrição da apresentação:

1 Gardênia Messias A P P Análise Preliminar de Perigos

2 RISCO DOS SISTEMAS Vários sistemas apresentam riscos de impacto ambiental ou de dano às pessoas ou às instalações. Cabe-nos: — avaliar o que pode ocorrer de errado, e — assegurar que os riscos tenham as salvaguardas necessárias. Análise Preliminar de Perigos

3 UM MODO DIFERENTE DE ABORDAR UM SISTEMA Análise Preliminar de Perigos Será que ALGO ERRADO pode ocorrer? O QUE pode sair errado? COMO pode ocorrer errado? Quais são as CONSEQÜÊNCIAS da falha? Nós ACEITAMOS o sistema assim? O que NÓS DEVEMOS FAZER quando a falha ocorrer? Requer RECOMENDAÇÕES?

4 SISTEMA SEGURO numa Avaliação Qualitativa Análise Preliminar de Perigos Um sistema é seguro se cada cenário acidental tiver nível de freqüência de ocorrência compatível com a respectiva severidade. Cenário de um Acidente Freqüência com que pode ocorrer Severidade do que pode ocorrer

5 SISTEMA SEGURO numa Avaliação Quantitativa Análise Preliminar de Perigos Um sistema é seguro se a soma dos riscos de todos os cenários acidentais for aceitável. Risco = Somatório ( F * S ) dos Cenários Acidentais F-FREQUENCIAS- SEVERIDADE

6 - Objetivos do Projeto / Sistema - Critérios e Normas Seguidas - Fluxogramas e Plantas - Características dos Materiais - Inventários e Condições de Estocagem - População e Ambiente envolvido SE O SISTEMA JÁ EXISTE, ADICIONAR - Dados dos Equipamentos / Instalações - Planta de Localização - Histórico de Ocorrências Anormais REQUISITOS TÉCNICOS Análise Preliminar de Perigos

7 NESTA DISCIPLINA ABORDAREMOS OS ‘SISTEMAS’ Análise Preliminar de Perigos QUANDO A ABORDAGEM ENVOLVE TAREFAS CHAMAMOS DE: APP DE SERVIÇOS APR- Análise preliminar de riscos de serviços ART- Análise de riscos de tarefas ARS- Análise de riscos de serviços, ETC

8 Um cenário acidental contempla: um descontrole em relação ao ‘projeto’; decorrente de uma ou mais causas; e resulta num efeito indesejado com impacto nas pessoas, meio-ambiente ou nas instalações. COMPOSIÇÃO DE UM POSSÍVEL CENÁRIO ACIDENTAL Análise Preliminar de Perigos

9 Assegurar-se, de modo estruturado, que os SISTEMAS avaliados apresentam RISCOS ACEITÁVEIS quanto aos possíveis CENÁRIOS DE ACIDENTES. Veremos a seguir os itens grifados OBJETIVO da APP Análise Preliminar de Perigos

10 Parte de uma instalação existente ou projeto que tem uma função definida. Equipamento Instalação elétrica Estrutura de uma edificação Vaso de pressão SISTEMA Análise Preliminar de Perigos

11 São as que estão relacionados a: produtos perigosos: tóxicos, inflamáveis, corrosivos, etc. alta intensidade de energia: cinética, potencial, elétrica ambientes críticos: submerso, confinado, etc. artefatos contundentes: armas, vidros, SISTEMAS PERIGOSOS Análise Preliminar de Perigos

12 Probabilidade de que um dano de magnitude estabelecida venha a ocorrer em conseqüência do próprio sistema Taxa de mortes por Km rodado nas rodovias federais Probabilidade de acidente em vasos de pressão RISCOS DE UM SISTEMA Análise Preliminar de Perigos

13 Perigo Risco = Salvaguardas Risco = Freqüência X Severidade RISCOS DE UM SISTEMA Análise Preliminar de Perigos

14 Vazamento numa bomba de gasolina devido à má especificação da mangueira provoca incêndio quando uma brasa de cigarro é atirada pelo cliente. POSSÍVEIS CENÁRIOS ACIDENTAIS Análise Preliminar de Perigos

15 A varanda de um apartamento caiu, atingindo o engenheiro de segurança que passava no local. A armação estava corroída porque o recobrimento era inferior ao recomendado. POSSÍVEIS CENÁRIOS ACIDENTAIS Análise Preliminar de Perigos PS.: O engenheiro passa bem, foi só um arranhão.

16 A APP teve origem no programa militar americano onde visava identificar antecipadamente os perigos dos novos projetos. Os acidentes e modificações na fase de pré-operação estavam consumindo muito tempo e dinheiro ORIGEM Análise Preliminar de Perigos

17 É inerente à substância, equipamento ou sistema. Proporcional à energia contida. Há influência do confinamento, da população e do meio PERIGO = POTENCIAL PARA CAUSAR DANOS Análise Preliminar de Perigos

18 INCÊNDIOS EXPLOSÕES CONTAMINAÇÕES Nuvem Tóxica ANÁLISE DAS OCORRÊNCIAS MAIORES Análise Preliminar de Perigos

19 ANÁLISE DE EVENTOS INDESEJADOS Análise Preliminar de Perigos

20 Para abordar sistematicamente cada uma de suas partes; Analisar as características dos produtos e das instalações envolvidas; Considerar as condições rotineiras e as eventuais. REQUER CONHECIMENTO DO SISTEMA Análise Preliminar de Perigos

21 Abordar sistematicamente cada parte do sistema Preparar diagramas de Blocos Fotografar ou Filmar Envolver Clientes e Fornecedores Propor Alterações se Necessário Implementar Auditar Análise Preliminar de Perigos

22 Conhecer as características dos produtos e das instalações envolvidas Ficha de Informação SSMA ( FISPQ) Características Físicas e Inventário Procedimentos e Sistemas de Utilização e Contenção Análise Preliminar de Perigos

23 Considerar as condições rotineiras e as eventuais: terremotos; chuvas; ventanias; e o próprio envelhecimento do sistema. Análise Preliminar de Perigos

24 Causa Modo de Detecção Efeito F. S. R. Recomendações Perigo Cenário Acidental COLUNAS DA PLANILHA DE UMA APP Análise Preliminar de Perigos

25 PerigoCausa Modo de Detecção Efeito F S R Recomendações Cenário Acidental Criticalidade COLUNAS DA PLANILHA DE UMA APP Análise Preliminar de Perigos

26 Vazamento PequenoGrande LíquidoGás InflamávelTóxico Sólido / Poeira PERIGOS TÍPICOS APP DE SISTEMAS Análise Preliminar de Perigos

27 Liberação ou Conversão Indevida ou Inadequada de Energia Pequena Grande Térmica Cinética Radioativa Sonora Mecânica PERIGOS TÍPICOS APP DE SISTEMAS Análise Preliminar de Perigos

28 Limites do Sistema e Informações Gerais: Considerar o suprimento local de gás a partir da válvula de bloqueio do apartamento; Considerar a existência de geladeira e outros equipamentos elétricos na cozinha; A cozinha fica sem ventilação quando a casa é fechada à noite. O estudo requerido envolve o sistema do fogão e seus componentes, sabendo-se que falhas dos componentes eventualmente ocorrem e que eventualmente as pessoas realizam rotinas com pequenas não conformidades. Não focaremos nas “ atividades ao fogão” e sim no “sistema fogão” onde as atividades na cozinha podem ser causas de perigos ou do agravamento das conseqüências. EXEMPLO: Fogão Residencial com Gás Encanado Análise Preliminar de Perigos

29 Características dos Produtos: O produto utilizado é o Gás Natural cujo Limite de Exposição, média ponderada no tempo, TWA = 800 ppm (narcose) com base na ACGIH; O produto é distribuído aos apartamentos na temperatura ambiente e na forma gasosa; Por ser inodor é adicionado ao GAS NATURAL um odorizante ( mistura de mercaptana ) Em pequenos incêndios utilizar Pó Químico Seco ou CO 2 (FISPQ); Orientação ao combate a incêndio: “Não combata o fogo em vazamento de gás” EXEMPLO: Fogão Residencial com Gás Encanado Análise Preliminar de Perigos

30 Perigo Causa Modo de Detecção Efeito Análise Preliminar de Perigos Cenários Acidentais = Quatro primeiras colunas

31 Análise Preliminar de Perigos Perigo Causa Modo de Detecção Efeito Pequeno Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás ressecou e trincou Conexão folgada vazou Olfato Perda de gás Pequeno Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás ressecou e trincou Conexão folgada vazou Olfato Incêndio em nuvem seguido de jato de fogo Grande Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás ressecou e partiu Conexão folgada soltou Olfato Perda de gás Necessidade de evasão dos moradores Grande Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás ressecou e partiu Conexão folgada soltou Olfato Explosão de nuvem confinada Morte por asfixia EXEMPLO: Fogão Residencial com Gás Encanado

32 Comparação do risco de um sistema com os padrões objetivos ou subjetivos da sociedade local Avaliação subjetiva prioriza a magnitude Matrizes de Freqüência e Severidade Risco individual e Risco social ACEITABILIDADE DE RISCOS Análise Preliminar de Perigos

33 Recomendações Causa Modo de Detecção Efeito Perigo Criticalidade Matriz de Aceitabilidade Frequência Severidade Risco COLUNAS DA PLANILHA DE UMA APP Análise Preliminar de Perigos

34 PerigoCausa Modo de Detecção Efeito F S R Recomendações Cenário Acidental Criticidade COLUNAS DA PLANILHA DE UMA APP Análise Preliminar de Perigos

35 A forma mais comum de verificar se um Cenário Acidental é ou não aceitável tem sido o uso de uma Matriz com critérios qualitativos onde são representadas as combinações de algumas categorias de Frequência com alguns níveis de Severidade. ACEITABILIDADE Análise Preliminar de Perigos

36 Severidade Interfone quebrado Falta luz por um dia Falta água por 3 dias Pequeno roubo Roubo de carro na G. 1 / semana 1 / mês 1 / ano 1 / 10 anos 1 / 100anos Matriz de Aceitabilidade de Risco Freqüência Análise Preliminar de Perigos

37 FREQUÊNTE Uma ou mais vezes por ano PROVÁVEL Depende da falha de componente degradado OCASIONALDepende da falha de um componente bem mantido REMOTO Depende de dois erros ou falhas IMPROVÁVELDepende de falhas múltiplas de sistemas de proteção FREQUÊNCIA Análise Preliminar de Perigos

38 BAIXO Pequenos efeitos, contornáveis MODERADO Pequenos danos Sistema opera com restrição Ferimentos leves CRÍTICO Grandes danos (pessoas – ambiente – instalações) CATASTRÓFICO Várias vítimas fatais. Danos irreparáveis (custo – tempo) às instalações SEVERIDADE Análise Preliminar de Perigos

39 Análise Preliminar de Perigos ACEITABILIDADE Baixa Moderada Crítica Catastrófica Frequênte Provável Ocasional Remoto Improvável Justificar Cenário Aceitável Não Aceitável

40 EXEMPLO - CONTINUAÇÃO Análise Preliminar de Perigos FOGÃO RESIDENCIAL COM GÁS ENCANADO

41 PerigoCausaDetecçãoEfeitoF S R Recomen- dações Análise Preliminar de Perigos preencher

42 Análise Preliminar de Perigos EXEMPLO: Fogão Residencial com Gás Encanado Perigo Causa Modo de Detecção Efeito Pequeno Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás ressecou e trincou Conexão folgada vazou Boca de gás vazando Olfato Perda de gás Pequeno Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás ressecou e trincou Conexão folgada vazou Boca de gás vazando Olfato Incêndio em nuvem seguido de jato de fogo Grande Vazamento de Gás Inflamável Mangueira de gás partiu Conexão se soltou Boca de gás vazando muito (vazão ou tempo) Olfato Perda de gás Necessidade de evasão dos moradores Grande Vazamento de Gás Inflamável Olfato Explosão de nuvem confinada Uma morte Observações e Recomendações Fre.Sev.Risco Pro Rem Oca Rem Bai Mod Cri OK Jus Mangueira de gás partiu Conexão se soltou Boca de gás vazando muito (vazão ou tempo) Obs.-1 Consideramos uma residência comum onde não há treinamento nem manutenção preventiva Rec.-1 Providenciar ventilação natural para a cozinha Obs.-2 A geladeira e o interruptor geram faiscas

43 Lá pode ser observado que: O desenho está diferente do real A cópia do procedimento que está no local não é a revisão mais nova O sistema está muito desgastado/enferrujado Há outros sistemas próximo ao local TEM QUE IR AO LOCAL Análise Preliminar de Perigos

44 Negociar bem a Formação da Equipe Conhecer a Técnica de APP Ser Objetivo e Claro Conhecer as Atividades e os Objetivos do Serviço Viabilizar a Participação de Todos os Integrantes da Equipe Saber Distribuir e Cobrar Tarefas Ter Interesse pelo Serviço e por Segurança, Saúde e Meio Ambiente ATRIBUTOS DE DESEMPENHO DOS LÍDERES Análise Preliminar de Perigos

45 APP Garantia Inicial de 80% Análise Preliminar de Perigos Sistema Implantado Resultado Crescente

46 APP Cenários Acidentais Imagináveis em Sistemas HAZOP Reações e Transformações Análise Preliminar de Perigos


Carregar ppt "Gardênia Messias A P P Análise Preliminar de Perigos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google