A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACADÊMICAS BOLSISTAS: Elisa Beatriz Schmitt; Glenda Fogaça; Greice Almiron da Silva; Inajara Antunes; Mara Regina Gularte Villaba; Suzane Becker. CURSO:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACADÊMICAS BOLSISTAS: Elisa Beatriz Schmitt; Glenda Fogaça; Greice Almiron da Silva; Inajara Antunes; Mara Regina Gularte Villaba; Suzane Becker. CURSO:"— Transcrição da apresentação:

1 ACADÊMICAS BOLSISTAS: Elisa Beatriz Schmitt; Glenda Fogaça; Greice Almiron da Silva; Inajara Antunes; Mara Regina Gularte Villaba; Suzane Becker. CURSO: Pedagogia COORDENADORA de ÁREA: Clarice Pires CEI Tia Ana – Supervisora Fabiana Veríssimo Correa Silva Portfólio Março/Abril 2014

2 DATALOCAL 11/03/14Reunião Geral de Apresentação do Programa. UNIFEBE 29/03/141ª Reunião Geral de Planejamento. UNIFEBE 02/04/14Início Etapa de Observações. CEI Tia Ana. 09/04/14Observação do espaço e estrutura física da escola. CEI Tia Ana. 15/04/14Sondagem com as professoras. CEI Tia Ana. 25 e 30/04/14Pesquisa, estudo e fundamentação do material coletado a partir das observações e sondagens realizadas.

3 [...] o estudo das crianças à partir de si mesmas, permite descortinar uma outra realidade social que é aquela que emerge das interpretações infantis dos respectivos mundos de vida. O olhar das crianças permite revelar fenômenos sociais que o olhar dos adultos deixa na penumbra e obscurece totalmente. [...] interpretar as representações sociais das crianças pode ser não apenas um meio de acesso a infância como categoria social, mas como as próprias estruturas dinâmicas sociais que são desocultadas no discurso das crianças. (PINTO;SARMENTO,1997,p.25 apud Diretrizes Curriculares Municipais 2012.pág. 22

4 Assuntos Abordados: Apresentação do programa; Apresentação dos Coordenadores, supervisores e escolas participantes; Orientações gerais.

5 ASSUNTOS ABORDADOS: Planejamento e cronograma das observações à serem realizadas durante o mês de abril. Definição dos grupos por escola. Definição do cronograma de visitas ao CEI Tia Ana.

6 No dia 02 de abril de 2014, foi dado início ao período de observações no CEI Tia Ana, a diretora da unidade Fabiana, que também supervisiona o programa neste local, apresentou as acadêmicas as dependências do CEI e aos funcionários, visitaram as salas para apresentação formal destas às professoras e as crianças, dando uma breve explicação do programa justificando assim a necessidade das observações, e sondagens que serão realizadas. Foi possível conhecer três turmas de Infantil II, uma turma de Infantil III e duas turmas de Pré-escola.

7 O CEI Tia Ana está em funcionamento há 21 anos; Inicialmente foi construído para atender à cinqüenta crianças, divididas em três turmas: Jardim I e II e Pré-escola. Composta por três salas, refeitório, cozinha, banheiros e secretaria, e no espaço externo o parque. Contando com oito funcionários.

8 Atualmente o CEI Tia Ana atende à 228 crianças, divididas em 10 turmas (Infantil I, Infantil II, Infantil III e Pré-escola) em sete salas. Foi necessária a readequação da estrutura física, sendo construídas três casas dos Irmãos Fischer, e a ocupação do antigo posto de saúde do bairro que fica ao Lado do CEI; Hoje seu quadro é composto por 29 funcionários;

9 Na busca por conhecermos melhor as professoras e auxiliares do CEI Tia Ana, sobre o que pensam em relação a criança, sua infância, o processo de ensino-aprendisagem, seu planejamento, avaliação, seu histórico profissional, formação; no dia 15 de abril, realizamos uma sondagem, utilizando um questionário por meio de conversa informal. (roteiro sondagem em anexo).

10 Cada pessoa tem seu manto e, nele, a sua história. Para contribuir com nosso diálogo trouxemos os dizeres de Eckert-Hoff: Acreditamos que, ao falar da prática, o sujeito-professor vai tecendo uma rede de significados, que não são estáveis, uma vez que partimos de pressupostos de que a linguagem significa; que falar é produzir sentidos. Dar sentidos é considerar o lugar da história e da sociedade, o que implica buscar suas condições de produção. É também, aceitar que se está sempre no jogo, na relação das diferentes formações discursivas, na relação entre diferentes sentidos; é compreender a necessidade da ideologia e das relações de poder na constituição do sujeito. (Eckert-Hoff 2002, p.23 apud Diretrizes Curriculares Municipais 2012.pág. 15)

11 Nos dias 25 e 30 de abril, realizamos estudo do material e registros coletados, e pesquisa para fundamentar as análises realizadas, objetivando-se conhecer as diferentes concepções e provocar diálogos com intuito de ratificar os conceitos que permeiam o trabalho pedagógico já existente, possibilitando elucidar os questionamentos existentes referente ao processo.

12 [...] o homem chegará a ser sujeito pela reflexão sobre seu ambiente concreto [...] esse é um caminho adequado para que ele atinja sua autonomia[...] por entendermos que um homem autônomo aprende melhor, relaciona-se melhor; enfim vive e interage com e no mundo. (Diretrizes 2012, pg. 19)

13 ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO Data Turma: N° alunos Nº professoras em sala: Regente: Formação:.... ( )ACT( )EFETIVA Há qto tempo exerce a profissão: E na rede municipal? Auxiliar: Formação:..... ( )ACT( )EFETIVA Há qto tempo exerce a profissão: E na rede municipal?... Professora regente breve histórico profissional: Como é feito seu planejamento (diário, mensal, semanal. Por temas, projetos, datas comemorativas)? Como você avalia a turma(quais aspectos têm mais ênfase ao avaliar)? Como é organizado o espaço da sala de aula? Como é organizada a rotina da turma Das atividades desenvolvidas em sala de aula, são feitos registros para compor a documentação das crianças, como são estes registros?


Carregar ppt "ACADÊMICAS BOLSISTAS: Elisa Beatriz Schmitt; Glenda Fogaça; Greice Almiron da Silva; Inajara Antunes; Mara Regina Gularte Villaba; Suzane Becker. CURSO:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google