A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto com a Execução Compartilhada GDFAZ e COGEF 20ª Reunião da COGEF Porto Alegre / RS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto com a Execução Compartilhada GDFAZ e COGEF 20ª Reunião da COGEF Porto Alegre / RS."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto com a Execução Compartilhada GDFAZ e COGEF 20ª Reunião da COGEF Porto Alegre / RS

2 DADOS DO CONTRATO Contratação do Prodev Contrato 001/12 Contratante: BID Contratado: Instituto Publix Plano de Trabalho entregue em Abr/12

3 OBJETIVOS Definir as competências gerenciais, técnicas e comportamentais das Fazendas Estaduais e DF, a partir dos componentes dos Planos de Ação e Investimento (PAI) do PROFISCO. Especificar as trilhas de capacitação como parâmetro para os Programas de Capacitação e Desenvolvimento das Fazendas Estaduais e DF

4 17ª Reunião da COGEF – Goiânia / GO Workshop de validação da Matriz de Competências - Trilhas de Capacitação MARCO DE INTEGRAÇÃO GDFAZ/COGEF

5 Jun/12 - Matriz Geral de Competências técnicas, gerenciais e comportamentais comuns às Secretarias Estaduais de Fazenda, a partir dos componentes do PROFISCO; Jun/12 - Trilhas de capacitação, elaboradas a partir da matriz geral de competências referida no item anterior; Jul/12 – Planos de Capacitação, incluindo os objetivo dos cursos, pré-requisitos para os participantes, ementa dos cursos, carga horária mínima dos cursos. ENTREGAS – 17ª GOGEF – MACEIÓ/AL – AGO/12:

6 Reunião Técnica do GDFAZ: Trilhas de Capacitação MAR/13 – BRASÍLIA/DF (ESAF) UFs participantes: AL, BA, ES, MS, PB, PI,RS, SP, SC. Grupo 1 - Sistematização das Alterações das Trilhas e Definição dos Instrumentos de Monitoramento Grupo 2 - Formação de Parceirias entre os Estados para Compartilhamento das Trilhas Grupo 3 - Disseminar as Trilhas de Capacitação nas Secretarias de Fazendas

7 Ação 1 – Sistematização das Alterações e Definição de Instrumentos ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 1: Sistematizar as alterações, ampliações, adequações e inclusões de Competências. Como: Aplicar a metodologia de construção das trilhas sempre que houver demanda QUANDOQUEMINSTRUMENTOS 2014 (de 2 em 2 anos) GDFAZ e Secretarias de Fazenda Formulários padrões do trabalho elaborado pelo Instituto Publix

8 Ação 1 – Sistematização das Alterações e Definição de Instrumentos ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 2: Sistematizar as alterações, inclusões e adequações do Programa de Capacitação. COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Disponibilizar o Formulário de Alterações no site do GDFAZ Junho/2014ThanerFormulário (anexo 1) Preenchimento do formulário eletrônico no site do GDFAZ A qualquer tempoSecretarias.Formulário específico (produto 4). Criar sistemática de controle das alterações e de armazenamento dos formulários enviados Julho/2014ThanerA definir Acompanhamento e controle das alterações ContinuamenteGrupo Trilhas do GDFAZ

9 Ação 1 – Sistematização das Alterações e Definição de Instrumentos ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 3: Monitorar a utilização das trilhas pelas Secretarias COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Realizar pesquisa sobre o estágio de desenvolvimento do modelo de Gestão de Pessoas por Competências nas Secretarias Julho/2014 Grupo Trilhas do GDFAZ Questionário (anexo 2) Construir o perfil das Sefaz em Gestão de Pessoas Agosto/2014 Grupo Trilhas do GDFAZ Diagnóstico das Secretarias com base nas respostas do item anterior. Plano de ação para disseminar a Gestão por Competência nas Sefaz Setembro/2014Grupo TrilhasReunião do GDFAZ

10 Ação 2: Formação de Parcerias entre os Estados para Compartilhamento das Trilhas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 1: Identificar e monitorar o interesse e a aplicabilidade do Programa de Capacitação pelas UFs COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Realizar pesquisas quadrimestrais (grupo garimpo do GDFAZ) sobre o interesse de cada Estado pelos cursos do Programa de Capacitação 4 em 4 meses, a partir de ago/2013. A definirFormulário a ser criado

11 Ação 2: Formação de Parcerias entre os Estados para Compartilhamento das Trilhas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 2: Efetivar o Programa de Capacitação elaborado pelo projeto de Trilhas para a execução dos Programas Profiscos das UFs COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Consulta à Cogef sobre o interesse dos Estados e o formato para a contratação conjunta de cursos (compra de vagas), assim como os cursos mais demandados pelos programas PMAE e Profisco. Julho/2013Thaner / Milton Definição em Plenária da Cogef Selecionar cursos a serem promovidosAgosto/2013 Grupo Trilhas e Plenária GDFAZ Plenária do GDFAZ Negociar recursos e cronogramas para a oferta de cursos do Programa de Capacitação do projeto Trilhas (oferta de vagas) com ESAF e/ou outras instituições públicas; Setembro/2013Thaner

12 Ação 2: Formação de Parcerias entre os Estados para Compartilhamento das Trilhas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 3: Materializar o órgão executivo que viabiliza aos Estados a oferta vantajosa dos cursos baseados na trilha COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Instalação do IEFEA definirCONSEFAZ / CONFAZ / COGEF / BID

13 Ação 3: Disseminar as Trilhas de Capacitação nas Secretarias de Fazendas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 1: Disseminar as Trilhas COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Apoiar e acompanhar a inserção nas páginas da internet e intranet de cada SEFAZ (baner); Agosto/2013A definir Anexo 3: Arquivo “Definições e Conceitos Preliminares área de Trabalho”. No site do GDFAZ;Julho/2013A definir Na Comunidade Virtual do GDFAZ;Julho/2013A definir Posteriormente, no site do IEFE- Brasil;A definir Por meio das Comissões Temáticas: GEFIN, COGEF, ENCAT e Fórum Fiscal dos Estados; Agosto/2013A definir Por meio de envio de documento de apresentação das Trilhas para os Secretários pelo BID. Agosto/2013Thaner

14 Ação 3: Disseminar as Trilhas de Capacitação nas Secretarias de Fazendas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 2: Trabalhar, de forma interna, para sensibilizar os gestores fazendários, no sentido de entenderem a importância das Trilhas COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Definir calendáriosAgosto/2013Grupo Trilhas Reuniões, Seminários, Entrevistas, Palestras e outros meios de Divulgação Estruturar forma de registro e controle de eventos Setembro/2013Grupo Trilhas

15 Ação 3: Disseminar as Trilhas de Capacitação nas Secretarias de Fazendas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Atividade 3: Realizar pesquisa de diagnóstico nos Estados sem representação no GDFAZ. COMOQUANDOQUEMINSTRUMENTOS Definir Estados sem representação do GDFAZ nas últimas 3 (três) reuniões. Julho/2013 Coordenadora do GDFAZ Informação via aos representantes do Grupo Trilhas Envio dos formulários de pesquisas por ofício aos Secretários de Fazenda, via Coordenador (a) do GDFAZ. Julho/2013ThanerAnexo 4 Após a pesquisa, nomear padrinhos para divulgar as Trilhas nos estados que não possuem representantes no GDFAZ. ContínuoGrupo TrilhasO padrinho deve atuar com todos os produtos do GDFAZ.

16 Ação 2: Formação de Parcerias entre os Estados para Compartilhamento das Trilhas ABR/13 – TERESINA/PI – 49ª Reunião do GDFAZ Consulta à Cogef sobre o interesse dos Estados e o formato para a contratação conjunta de cursos (compra de vagas), assim como os cursos mais demandados pelos programas PMAE e Profisco.

17 “Todo programa de ação tem riscos e custos envolvidos, mas estes são muito menores do que os riscos e custos, de longo prazo, da inércia confortável”. JOHN F. KENNEDY. “Eu sempre quis ser alguém. Eu deveria ter sido mais específica”. LILY TOMLIN, Comediante americana OBRIGADO!


Carregar ppt "Projeto com a Execução Compartilhada GDFAZ e COGEF 20ª Reunião da COGEF Porto Alegre / RS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google