A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Colégio Vasco da Gama.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Colégio Vasco da Gama."— Transcrição da apresentação:

1 PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Colégio Vasco da Gama

2 INCÊNDIO

3 O que deves fazer em caso de incêndio? ture=player_embedded&v=U3l_jQ56 H9s

4 ALARME. Manter a serenidade.. Não perder tempo com a salvaguarda de bens.

5 . Acatar as orientações do professor.

6 . Seguir o guia de classe, pelos itinerários de evacuação;. Em silêncio;. De forma apressada, mas sem correr.

7 Guias de Classe (Delegado de turma) Após o sinal de evacuação, compete ao Delegado de Turma: abrir de imediato a porta da sala; conduzir os restantes alunos atrás de si, em fila indiana, pelos itinerários definidos no plano de evacuação, até aos locais de concentração exterior previsto neste plano.

8 . Seguir os itinerários:. Abandonar o edifício;. Pelas saídas de emergência.

9 . Descer as escadas encostados à parede;. Não voltar atrás!

10 . Se encontrar fumo na deslocação:. Caminhar de gatas (junto ao chão o ar é mais fresco e o fumo menos denso)

11 . Não voltar atrás para ir buscar quaisquer objetos;. Dirigir-se para ao local de concentração exterior.

12 ITINERÁRIOS / VIAS DE EVACUAÇÃO. São percursos a efetuar, desde qualquer ponto do edifício até à saída de emergência respetiva: corredores, patamares e escadas.

13 ITINERÁRIOS / VIAS DE EVACUAÇÃO. Os itinerários normais a utilizar prioritariamente e que correspondem aos percursos habituais para aceder a qualquer local do edifício, estando, por isso, assinalados nas plantas existentes em cada piso.

14 ITINERÁRIOS / VIAS DE EVACUAÇÃO. Os itinerários alternativos, quando possível, e que serão utilizados sempre que o itinerário normal se encontre obstruído.

15 . Na maioria dos casos, há uma saída óbvia da sala de aula para o exterior.. No edifício 7 (3º ciclo):. No piso 2, as salas 17, 18, 22 e TIC saem pela escadaria principal; as salas 19, 20 e 21 saem pelas escadas interiores.. No piso 1, as salas 11, 12, 16 e laboratório de CFQ, bem como os gabinetes de Psicologia e Coordenação do 3º ciclo saem pela escadaria principal; as salas 13, 14 e 15 saem pelas escadas interiores.

16 ITINERÁRIOS / VIAS DE EVACUAÇÃO. Encaminhar, de maneira rápida e segura, os ocupantes para o exterior, até um local seguro.

17 Locais de Concentração Exteriores designados por pontos de encontro são. Locais amplos e seguros, situados no exterior dos edifícios escolares, para onde devem dirigir-se e permanecer os alunos, professores e funcionários, após saírem dos edifícios.

18 . Não abandonar o local de concentração exterior sob qualquer pretexto e sem a devida autorização, até serem dadas instruções de regresso à normalidade.

19 No caso da nossa escola correspondem:. PONTO A. PONTO B. PONTO C

20

21 PONTO A - Se estiver:. No edifício 4 (nas instalações desportivas interiores - piscina, ginásio, balneários; no bar; na reprografia;. No edifício 6 (nas salas de EV, de EMRC e convívio dos rapazes do 3º ciclo).

22 PONTO B – Se estiver:. No edifício 1 (Solar das Tílias, Auditório, Sala Multiusos, Salas 28, 29 e 30);. No edifício 2 (Salas 7, 8 e 9);. No edifício 7 (Salas 10 a 22, Laboratório de Ciências Físico- químicas, Gabinete de Psicologia, Gabinete da Coordenadora 3º Ciclo, Refeitório, Sala de Professores, Sala de convívio de meninas 3º ciclo).

23 PONTO C – Se estiver:. No edifício 9 (sala de informática);. No edifício 10 (Escola de Equitação);. No edifício 11 (Quinta Pedagógica);. No edifício 13 (Casa do Ténis).

24 Responsáveis:. Central de Incêndios – Ana Paula Loureiro;. Auditório – professores acompanhantes;. Edifício 2 (1º piso) – António Farinha;. Piscina – professores em aula;. Ginásio – José Machado;. Salas de EV, de EMRC, de convívio dos rapazes do 3º ciclo – Vitor Hugo Penalva;. Edifício 7 (2º piso) – José Manuel Cobrado;. Edifício 7 (1º piso) – Conceição Piedade;. Edifício 7 (R/C) – Teresa Fernandes;. Edifício 9 (sala de informática) – Gil Nabais; Atenção – os responsáveis devem nomear um substituto para quando está ausente!

25 . Atenção: os alunos devem permanecer, sempre, junto do professor responsável, até ser declarado o fim da emergência ou serem entregues ao Dr. Inácio e polícia para serem entregues aos encarregados de educação. Fim da apresentação aos alunos

26 Diretores de Turma - funções: Transmitir aos alunos os comportamentos adequados a cada tipo de catástrofe; Informar os alunos sobre o sistema convencionado de alerta em caso de emergência; Instruir os alunos sobre os procedimentos corretos a adotar no cumprimento rigoroso do plano de evacuação; Contribuir para disciplinar a utilização normal dos itinerários de evacuação; Nomear o Delegado de Turma como Guia de Classe ou Chefe de Fila; Providenciar para que o aluno delegado de turma ocupe uma carteira, na sala de aula, próxima da porta de saída; No caso de existir, na turma, algum aluno portador de deficiência, designar um aluno da turma para o ajudar.

27 Os Professores em atividade letiva, após o sinal de evacuação devem: Manter a serenidade; Controlar a saída dos alunos da sala, sendo o último a sair; Prestar auxílio a qualquer aluno que se desoriente, fique atrasado ou magoado na deslocação; Acompanhar os alunos, no final da fila, até ao local de concentração exterior; Certificar-se da presença de todos os alunos à sua responsabilidade; Manter os alunos nos locais de concentração, até serem dadas instruções de regresso à normalidade.

28 Professores sem atividade letiva (presentes na sala de professores, sala de estudo, etc.), após o sinal de evacuação devem: Desligar, se possível, o equipamento elétrico que estejam a utilizar; Prestar, se necessário, auxílio na evacuação de outros elementos; Dirigir-se para a saída de emergência estabelecida no Plano de Evacuação, juntando-se à restante população escolar nos locais de concentração previstos.


Carregar ppt "PLANO DE SEGURANÇA INTERNO Colégio Vasco da Gama."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google