A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Módulo IV – Grupo 1 – Setor de energia Rodrigo Braga EcoSecurities 11 a 12/04/2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Módulo IV – Grupo 1 – Setor de energia Rodrigo Braga EcoSecurities 11 a 12/04/2006."— Transcrição da apresentação:

1 Módulo IV – Grupo 1 – Setor de energia Rodrigo Braga EcoSecurities 11 a 12/04/2006

2 Agenda Manhã - Apresentação de conceitos básicos - Apresentação do Case - Atividade Manhã - Apresentação dos conceitos sobre linha de base - Apresentação da ACM Atividade 2 - Apresentação dos conceitos sobre adicionalidade - Atividade 3 Tarde - Estimativa de redução de emissão - Atividade 4 - Demais conceitos - Encerramento

3 Objetivo Capacitação da turma nos elementos básicos necessários para a elaboração de um Documento de Concepção de Projeto no âmbito do MDL, para o setor de energia.

4 Ciclo de vida do projeto Transparência Conservadorismo Participatividade Learning by doing Tempo Geração dos Primeiros CERs DCP Registro EB Verificação DOE Validação DOE Engenharia Aprovação DNA Construção Monitoramento Atividade Elegibilidade e Viabilidade Concepção

5 Elegibilidade Voluntário Desenvolvimento Sustentável (princípios locais) Adicional Construção / Atividade após 2000 Reduções de Emissões de GEE devem ser: REAIS MENSURÁVEIS LONGO PRAZO

6 Viabilidade Custos de transação altos Pequena Escala vs. Grande Escala Pequena Escala: Redução nos custos de transação Reunião de vários projetos pequenos para diluir custos

7 Viabilidade - Os custos de transação do MDL

8 Importância dos créditos de carbono em projetos de energia renovável Projetos Pequenos – CDM é inviável Pelo Menos 2,5 MW para o MDL ser uma ajuda Seleção por projetos de grande porte Junção de muitos pequenos para diluir custos

9 Iniciando um projeto Viável Elegível Viável Elegível Elaboração do Projeto (escolha de metodologia, linha de base, adicionalidade, cálculo, plano de monitoramento, etc.)

10 Metodologias de Linha de Base e Monitoramento DCP Tem como objetivo documentar a demonstração de que o projeto leva a uma redução de emissões de GEEs e está enquadrado nas regras do MDL Procedimentos Padronizados –Duração do projeto –Período de creditação –Impactos Ambientais –Consulta as partes Procedimentos Variáveis –Linha de Base –Adicionalidade –Calculo de redução de emissão –Plano de Monitoramento

11 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento Procedimentos Padronizados Procedimentos Variáveis Documento de orientação para preenchimento de um DCP 1.Metodologia de Linha de Base 2.Metodologia de Monitoramento SSC Categoria Metodologia Ex: I.A, II.D, III.C LSC Aprovada (AM) Consolidada (ACM) Ex: AM 0003, ACM 0002

12 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento Componentes das metodologias Metodologia de linha de base –Aplicabilidade (resultado de premissas e procedimentos) –Linha de base –Adicionalidade –Limites do projeto –Cálculo –Fuga Metodologia de Monitoramento –Plano de Monitoramento –Procedimentos de controle e qualidade

13 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento 43 metodologias aprovadas 10 metodologias consolidadas 20 metodologias de pequena escala 4 metodologias de floresta

14 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento Lista de Metodologias Aprovadas –www.unfccc.int/cdmwww.unfccc.int/cdm Ferramenta simples para procura de metodologias –Insuficiente para checar aplicabilidade Procedimento muitas vezes complexo Tipologias de projeto com mais de uma opção

15 Tipos de Projetos Florestamento e Reflorestamento –Pequena escala –Grande escala Redução de Emissão –Pequena escala –Grande escala -Troca de combustível -Energia renovável -Eficiência energética -Evitação de geração de GEE -Destruição de GEE -etc

16 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento

17

18 Metodologias Propostas Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento

19 Análise Setor produtivo vs. Tipologia de projeto Aplicável para SSC? Escolha da Metodologia Aplicável para LSC? Escolha da Metodologia Faltou apenas um detalhe? Remendo em uma metodologia aprovada Elaboração de Nova metodologia SIM NÃO Tomar tabela anterior como ponto de partida

20 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento Processo Bottom - Up Publicação de metodologias (www.unfccc.int/cdm)www.unfccc.int/cdm CDM-EB Painel de Metodologias Proposição de metodologia feita pelos desenvolvedores de Projeto

21 Regras do MDL – Novas Metodologias Procedimentos de Proposição de nova metodologia (DCP, NMB, NMM) 1 ou 2 A, B ou C

22 Projetos MDL de pequena escala Definição dos projetos de pequena escala –projetos de energia renovável com capacidade instalada até 15 MW elétrico (ou 45 MW térmico ). –projetos de aumento de eficiência energética que resultem em reduções de até 60 GWh/ano. –Projeto de redução de emissão equivalente a t CO2e/ano.

23 Metodologias aprovadas (AMS) Metodologias aprovadas, projetos de pequena escala –AMS-I.A - Electricity generation by the user –AMS-I.B - Mechanical energy for the user –AMS-I.C - Thermal energy for the user –AMS-I.D - Grid connected renewable electricity generation –AMS-II.A - Supply-side energy efficiency improvements - transmission and distribution –AMS-II.B - Supply-side energy efficiency improvements - generation

24 Metodologias aprovadas (AMS) Metodologias aprovadas, projetos de pequena escala –AMS-II.C - Demand side energy-efficiency programs for specific technologies –AMS-II.E - Energy efficiency and fuel switching measures for buildings –AMS.II.F - Energy efficiency and fuel switching measures for agricultural facilities and activities –AMS.III.B - Switching fossil fuels

25 Metodologias aprovadas selecionadas (AM) Metodologias aprovadas (regular scale projects) –AM07 - Analysis of the least-cost fuel option for seasonally-operating biomass cogeneration plants –AM10 - Landfill gas capture and electricity generation projects where landfill gas capture is not mandated by law –AM14 - Natural gas-based package cogeneration –AM17 - Steam system efficiency improvements by replacing steam traps and returning condensate –AM18 - Steam optimization systems –AM19 - Renewable energy project activities replacing part of the electricity production of one single fossil-fuel-fired power plant that stands alone or supplies electricity to a grid, excluding biomass projects

26 Metodologias aprovadas selecionadas (AM) Metodologias aprovadas (regular scale projects) –AM20 - Baseline methodology for water pumping efficiency improvements –AM24 - Methodology for greenhouse gas reductions through waste heat recovery and utilization for power generation at cement plants –AM26 - Methodology for zero-emissions grid-connected electricity generation from renewable sources in Chile or in countries with merit order based dispatch grid –AM29 - Methodology for Grid Connected Electricity Generation Plants using Natural Gas

27 Metodologias aprovadas selecionadas (AM) Metodologias aprovadas (regular scale projects) –AM32 - Methodology for waste gas or waste heat based cogeneration system –AM35 - SF 6 Emission Reductions in Electrical Grids –AM36 - Fuel switch from fossil fuels to biomass residues in boilers for heat generation –AM42 - Grid-connected electricity generation using biomass from newly developed dedicated plantations

28 Metodologias aprovadas selecionadas (ACM) Metodologias aprovadas (regular scale projects) –ACM02 - Consolidated methodology for grid-connected electricity generation from renewable sources –ACM04 - Consolidated methodology for waste gas and/or heat for power generation –ACM06 - Consolidated methodology for grid-connected electricity generation from biomass residues –ACM07 - Methodology for conversion from single cycle to combined cycle power generation –ACM09 - Consolidated methodology for industrial fuel switching from coal or petroleum fuels to natural gas

29 Regras do MDL –Metodologias de Linha de Base e Monitoramento Importante checar: –É aplicável? –Possui os dados necessários para linha de base e adicionalidade? –Possui os dados necessários para calcular reduções de emissão? –Monitoramento é viável e factível? Caso positivo em todas as perguntas Siga em frente! Estudos de Casos Práticos

30 Elaboração do DCP

31 A 1 Título do projeto A 2 Descrição da Atividade A 3 Participantes do Projeto A 4 Descrição técnica da atividade de projeto –A 4.1 local –A 4.2 categoria –A 4.3 tecnologia –A 4.4 Forma de redução de emissão e adicionalidade A 5 Financiamento público do projeto Capítulo A - Descrição Geral da Atividade de Projeto

32 Capitulo B – Aplicação da Metodologia de Linha de Base B 1 Título e referência da metodologia B 2 Justificativa da Escolha da Metodologia, e porque é aplicável a atividade de projeto B 3 Descrição das fontes e gases incluídos na fronteira do projeto B 4 Descrição de como o cenário de linha de base é identificado, e descrição do cenário de linha de base B 5 Descrição de como as emissões antrópicas de gases de efeito estufa são reducidas abaixo daquelas que ocorreriam na ausência da atividade de projeto B 6 Redução de Emissões B 7 Aplicação da Metodologia de Monitoramento e Descrição do Plano de Monitoramento

33 Capítulo C – Duração da atividade de projeto / período de creditação C 1 Duração da atividade de projeto –Data de início das atividades –Estimativa da vida útil operacional da atividade C 2 Escolha do período de creditação –Período Renovável (3x 7) –Período Fixo (1x10)

34 D 1 Documentação de análise de impactos ambientais, incluindo impactos que vão além da área de projeto D 2 Detalhamento dos impactos ambientais considerados significantes pelos participantes de projeto ou país sede, incluindo referências e documentação pertinentes Capítulos D- Impactos Ambientais

35 Capítulo E – Consulta as Partes E 1 Breve descrição do processo de convite para comentários E 2 Resumo dos comentários E 3 Relatório de como esses comentários foram levados em conta no projeto

36 Anexos Anexo 1 – Informações de Contato Anexo 2 – Informações sobre financiamento público Anexo 3 – Informações de linha de base Anexo 4 – Informações sobre monitoramento

37 Apresentação do Case – Atividade 1

38 Linha de base Segundo Glossário do EB Como definir a linha de base? –Pergunta a ser respondida no decorrer do Curso Diretrizes: –Ser transparente e conservador –Ser preciso Linha de Base Baseline scenario The baseline for a CDM project activity is the scenario that reasonably represents the anthropogenic emissions by sources of greenhouse gases (GHG) that would occur in the absence of the proposed project activity.

39 Processo de seleção dos cenários Possíveis Plausível Mais Provável

40 Procedimento para definição do cenário mais provável de linha de base – ACM0006 Eletricidade

41 Procedimento para definição do cenário mais provável de linha de base – ACM0006 Calor

42 Procedimento para definição do cenário mais provável de linha de base – ACM0006 Biomassa

43 Ferramenta de demonstração e avaliação da Adicionalidade

44 Linha de Base – Atividade 2

45 Ferramenta pra Demonstração da Adicionalidade

46

47 Etapa 0 Triagem preliminar baseada na data de início da atividade de projeto !

48 Etapa 1 – Identificação de Alternativas para o Projeto

49 Etapa 2- Análise Financeira Opção I - Sem Benefícios Opção II - Comparação de Investimentos Opção III - Comparação com outras referências Análise de sensibilidade

50 Etapa 3 – Outras Barreiras

51 Etapa 4 e 5 Análise de Prática Comum Impacto do Registro do MDL

52 Adicionalidade – Atividade 3

53 Reduções de GEE no setor de energia Carbono-intensidade de combustíveis (IPCC, 2006) –Gás natural: 53.3 kgCO 2 /GJ –GLP: 63,1 kgCO 2 /GJ –Gasolina: 69,3 kgCO 2 /GJ –Óleo diesel: 70.4 kgCO 2 /GJ –Óleo combustível (residual fuel oil): 73.5 kgCO 2 /GJ –Carvão metalúrgico (coking coal): 94,6 kgCO 2 /GJ –Carvão sub-betuminoso: 96,1 kgCO 2 /GJ –Coque de carvão mineral: kgCO 2 /GJ

54 Reduções de GEE no setor de energia Eficiência termodinâmica de conversão –(Energia útil ou final) / (energia total) Eletricidade: eletricidade/energia química Energia química do combustível: poder calorífico líquido Oxidação do combustível –Combustíveis gasosos: 99,5% –Combustíveis líquidos: 99,0% –Combustíveis sólidos: 98,0%

55 Reduções de GEE no setor de energia Exemplo de cálculo fator de emissão –Combustível fóssil com menor carbono-intensidade: gás natural –Fator de emissão: 15,3 tC/TJ = 5, tC/MWh-térmico –Oxidação do combustível: 99,5% (IPCC) –Eficiência termodinâmica: 53% (best available technology, BAT) Fator de emissão: ~ 103 kgC/MWh-elétrico ~ 380 kgCO 2 /MWh-elétrico

56 Reduções de GEE no setor de energia

57 Estimativas de Redução de Emissão – Atividade 4

58 Demais conceitos Capítulos D e E Impactos Ambientais Consulta as Partes Interessadas (Stakeholders)

59 Aprovação nacional (CIMGC) Tradução para o português do PDD e do relatório de validação final: Documento de Concepção do Projeto (correções na traduções são freqüentes) Consulta a atores locais (cuidado com prazos) –Prefeitura(s) –Câmara(s) dos vereadores –Órgãos ambientais estaduais –Órgãos ambientais municipais –Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e desenvolvimento –Associações comunitárias –Ministério Público

60 Aprovação nacional (CIMGC) Declarações de conformidade trabalhista e ambiental Declaração de ponto focal de comunicação Compromisso de informação de emissões de RCEs Anexo III da resolução CIMGC 1 - Contribuição do projeto para o desenvolvimento sustentável –Sustentabilidade ambiental local –Condições de trabalho e geração de empregos –Distribuição de renda –Capacitação e desenvolvimento tecnológico –Integração regional e articulação com outros setores

61

62 EcoSecurities Brasil Rua Lauro Muller 116 / Sala 4303 Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil CEP Tel: Fax: DÚVIDAS? Rodrigo Braga


Carregar ppt "Módulo IV – Grupo 1 – Setor de energia Rodrigo Braga EcoSecurities 11 a 12/04/2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google