A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEMINÁRIO 4 GRUPO 2 - NANOTECNOLOGIA Cláudia Turra - Física Gabriel Kaufmann - Informática Ismael Osmari - Química Michelli Antonow - Farmácia Profª Drª.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEMINÁRIO 4 GRUPO 2 - NANOTECNOLOGIA Cláudia Turra - Física Gabriel Kaufmann - Informática Ismael Osmari - Química Michelli Antonow - Farmácia Profª Drª."— Transcrição da apresentação:

1 SEMINÁRIO 4 GRUPO 2 - NANOTECNOLOGIA Cláudia Turra - Física Gabriel Kaufmann - Informática Ismael Osmari - Química Michelli Antonow - Farmácia Profª Drª Solange Binotto Fagan Profª Drª Marta Palma Alves Profª Drª Renata P. Raffin

2 Artigo 2

3 Introdução NLC NLP (2ª geração) proteção bioatividade diversas vias de administração aplicação dérmica filmes lipídicos ↑ hidrataçãoCOSMÉTICOS (coenzima Q10) 3

4 Introdução Relevância: Advanced Drug Delivery Reviews NLC – mais de 40 tipos de produtos em cosméticos Desenvolvimento do produto estabilidade físicaquímicamicrobiana Técnica de produção: homogeneização quente à alta pressão 4

5 Introdução Concentrado de NLC estéril Formulações dérmicas = concentrado de NLC + creme fluidos/semissólidasarmazenamento conservantes instabilidade física agregaçãogelificação perda de características 5

6 6 Introdução conservantes influência nos NLC OBJETIVOS Verificação de possíveis danos Elaboração de um método de seleção de conservantes

7 7 Introdução 1.1 Seleção dos Conservantes conservantes Farmácia Cosmética Nutrição tipo + quantidade irritaçãoProcessos alérgicos menor possível adição de ≠ conservantes Ex.: Euxyl PE 9010 fenoxietanol etil-exil-glicerina 50%

8 8 Atividade antimicrobiana Introdução 1.1 Seleção dos Conservantes Ação de proteção 11 conservantes/misturas + 2 “conservantes” diferenças químicas Quantidade de conservante (Tabela 1) Tipo Grau de exposição microbiana

9 Materiais e Métodos Disperso em água na mesma temperatura (8000 rpm) por 30 s. 2.1 Preparação das suspensões: Aquecidos até 85ºC. Adição da Coenzima Q10 Homogeneizador de alta pressão, com aplicação de 2 ciclos de 800 bar, mantendo a temperatura. Frascos + banho de água 15º C para controlar a taxa de resfriamento e solidificação das NLC Cetil palmitato Migliol TegoCare 450 9

10 Materiais e Métodos 2.2 Adição dos conservantes: Foram adicionados em temperatura ambiente com agitação suave. 10

11 Materiais e Métodos 2.3 Estabilidade:  As amostras foram armazenadas em temperatura ambiente, no escuro durante 1 ano.  E analisadas quanto tamanho de particula e potencial zeta. 2.4 Caracterização:  Tamanho de particula e índice de polidispersão: Zetasizer®, Nano-ZS da Malvern Realizado através de espalhamento dinâmico de luz Diâmetro hidrodinâmico Diluição em água 11

12 Materiais e Métodos 2.4 Caracterização:  Tamanho de particula: Para detectar presença de micropartículas, a partícula foi analisada por espalhamento estático de luz, difração de laser. Com uma medição na faixa de 20 a 200 nm. Mastersizer Malvern 2000 (instrumentos de Malvern, Malvern, UK), 12

13 Materiais e Métodos 2.4 Caracterização: Zetasizer®, Nano-ZS da Malvern As medições foram realizadas em 2 meios:  água purificada + NaCl;  meio de dispersão original- Solução TegoCare conservantes adicionados.  Microscopia óptica Método de caracterização adicional para detectar possíveis partículas grandes ou para provar a sua ausência.  Potencial Zeta: Realizado através da técnica de eletroforese 13

14 Resultados e discussão O tamanho médio de partícula de 196 nm; E o Potencial ZETA em água foi de 46 mV e 37 mV no original; Meio de dispersão (solução Tegocare 450). 14

15 Resultados e discussão 15

16 Resultados e discussão 16

17 Resultados e discussão 17

18 Resultados e discussão 18

19 Resultados e discussão No presente estudo uma diferenciação não é possível em dois grupos, mas em quatro classes (Tabela 2). Foram usadas algumas misturas e adição de conservantes para fornecer uma ampla base de dados para melhor compreender os mecanismos de interacção entre os conservantes e NPL. Em estudos anteriores foi observado que conservantes utilizados em nanocristais prejudicaram a estabilidade das nano-suspensões Em onze diferentes sistemas do conservante foi investigado a relação e a influencia do tamanho, a estabilidade física e o potencial zeta de uma dispersão NPL. 19

20 Resultados e discussão As quatro classes de classificação de conservantes e correspondentes conservantes identificados. 20

21 Resultados e discussão Caprylyl glicol que era de forma acentuada um desestabilizador nos nanocristais, afetaram muito pouco na estabilidade das dispersões NPL. Os conservantes contribuiram com a estabilidade da NPL diferentemente do que acontecia com a estabilidade dos nanocristais, em estudos anteriores. A diferenciação entre as classes I, II e IV é com base num efeito a longo prazo, que pode ser observado somente após um longo tempo de armazenamento (6 à 12 meses). O forte efeito desestabilizador (conservantes classe III) foi observado um efeito imediato que ocorre e pode ser detectado muito pouco tempo após a adição do conservante. Por exemplo: 21

22 Resultados e discussão OBS: A estabilidade física de sistemas coloidais ou o efeito de desestabilização é realmente um fenômeno multifatorial, dependendo de vários parâmetros, por exemplo: Afinidade do conservante para a superfície das partículas; Hidrofobicidade da superfície das partículas; Ancoragem do estabilizador para com a superfície; Capacidade de conservante para reduzir o potencial zeta; Natureza das partículas do estabilizador, e interação com a camada de conservante estabilizante. 22

23 23 Parâmetros que desempenhando um papel fundamental na estabilidade de sistemas coloidais e o mecanismo de comprometimento devido à adição de conservantes. (A)

24 Resultados e discussão Influência da afinidade do conservante à superfície das partículas e a influência da hidrofobicidade superficial das partículas (B) 24

25 Resultados e discussão Parâmetros desempenham um papel fundamental na estabilidade de sistemas coloidais e o mecanismo de comprometimento devido à adição de conservantes. (A) 25

26 Resultados e discussão Capacidade do conservante para reduzir o potencial zeta (B) 26

27 CONCLUSÕES Baseado sobre os dados, um sistema de classificação de preservação foi desenvolvido, para permitir uma rápida diferenciação das diferentes conservantes. Classe VI (efeito estabilizador) é um efeito a longo prazo juntamente com a classe I e II. Classe I (sem comprometimento da estabilidade) Classe II (comprometimento leve da estabilidade) Classe III (comprometimento forte da estabilidade), pode ser identificado imediatamente. 27

28 CONCLUSÕES O conservante deve ter pouca afinidade à superfície das partículas e de preferência não iônico para minimizar o potencial zeta. O estabilizador deve estar ligado fortemente a superfície, de preferência sendo ancorado na matriz de partículas. Com base neste modelo desenvolvido, um conservante ideal ainda não pode ser previsto por um programa de computador, mas os parâmetros identificados podem ser usados como diretrizes para o desenvolvimento de nanodispersões preservada. 28

29 29 TRABALHOS CORRELATOS

30 30

31 31

32


Carregar ppt "SEMINÁRIO 4 GRUPO 2 - NANOTECNOLOGIA Cláudia Turra - Física Gabriel Kaufmann - Informática Ismael Osmari - Química Michelli Antonow - Farmácia Profª Drª."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google