A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Algoritmos e programação de computadores Aula 13 1 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba-

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Algoritmos e programação de computadores Aula 13 1 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba-"— Transcrição da apresentação:

1 TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Algoritmos e programação de computadores Aula /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

2 Agenda Apresentação dos trabalhos da aula anterior Modularização Funções. Algoritimos Programação :Implementação de funções. Retorno. Procedimentos. Algoritimos Programação :Implementação de procedimentos. Exercícios Bibliografia 2 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

3 Procedimentos e funções Visto até agora o conceito de bloco de programação Em algoritmo, delimitados pelas palavras inicio e fim; nesse sentido todo algoritmo é um bloco. Ex. inicio c1; fim É necessário declarar variáveis para o processamento, no conceito de bloco as variáveis declaradas dentro dele valem somente até o fim da execução do bloco, são chamadas de variaveis locais /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

4 Procedimentos e funções Visto até agora o conceito de bloco de programação Em algoritmo, delimitados pelas palavras inicio e fim; nesse sentido todo algoritmo é um bloco. Ex. inicio c1; fim É necessário declarar variáveis para o processamento, no conceito de bloco as variáveis declaradas dentro dele valem somente até o fim da execução do bloco, são chamadas de variáveis locais. 4 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

5 Procedimentos e funções Escopo de variáveis Um bloco é externo a outro quando o segundo faz parte do primeiro, Sendo assim uma variável declarada em um bloco é global para todos os blocos internos. 5 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

6 Procedimentos e funções Escopo de variaveis Um bloco é externo a outro quando o segundo faz parte do primeiro, Sendo assim uma variável declarada em um bloco é global para todos os blocos internos. 6 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

7 Procedimentos e funções Escopo de variáveis Se uma variável A declarada em um bloco interno já foi declarda com o mesmo nome num bloco mais externo, a variavel ativa no bloco é a declarada localmente, a variável deixa de ser global para aquele bloco 7 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

8 Procedimentos e funções Escopo de variáveis Exemplo de variáveis locais, globais e escopo de variáveis I e J são globais e X é uma variável local 8 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

9 Procedimentos e funções Escopo de variáveis Exemplo de variáveis locais, globais e escopo de variáveis Nesse exemplo I deixa de ser global por ter sido declarada com o mesmo nome no bloco interno. 9 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

10 Procedimentos e funções Procedimentos – Rotinas de programas para tarefas definidas pelo programador. Algoritimo - bloco precedido por um cabeçalho, com isso será possível fazer referencia ao bloco de qualquer parte do algoritmo, deve ser declarado no inicio do bloco e só é executado sob chamada (nome do procedimento) /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

11 Procedimentos e funções Procedimentos – Sintaxe Procedimento ( ); inicio c1; c2; fim Permitem a execução de um grupo de comandos repetidas vezes a partir de vários pontos do algoritmo, sendo necessário escrevê-los apenas uma vez /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

12 Procedimentos e funções Procedimentos – Sintaxe Parametros – informações que podem ser passadas para definir o funcionamento do procedimento, para sofrerem algum processamento ou influenciar no mesmo. Procedimentos podem chamar outros procedimentos sem limite, nesse caso são procedimentos aninhados. É necessário que exista um parâmetro de retorno na chamada do procedimento. Ex.: ABS(-3,Y); X <- Y * 2; Função Similar ao procedimento difere pelo fato que é usado quando se quer atribuir o resultado da sua execução a uma variável ou em um calculo, ou seja, retorna um valor /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

13 Procedimentos e funções Função recursiva Existem casos em que um procedimento ou função chama a si mesmo, diz-se então que é um procedimento ou função recursivo /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

14 Procedimentos e funções Protótipo de funções – É necessário declarar a funções antes de usa-la, processo é chamado de protótipo de função. É colocada no inicio do programa e estabelece o tipo da função e os argumentos que ela recebe. Objetivo é fornecer ao compilador informações sobre o tipo e numero de argumentos e verificar se a erros no uso da função. Ex.: int celsius(int fahr); Externo e Local Externo – Declarada antes de qualquer função, feita 1 vez e visivel para todas funções que a chamam Local – Escrita no corpo de todas as funções que a chamam antes de sya chamada /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

15 Procedimentos e funções Protótipo de funções – É necessário declarar a funções antes de usa-la, processo é chamado de protótipo de função. É colocada no inicio do programa e estabelece o tipo da função e os argumentos que ela recebe. Objetivo é fornecer ao compilador informações sobre o tipo e numero de argumentos e verificar se a erros no uso da função. Ex.: int celsius(int fahr); Externo e Local Externo – Declarada antes de qualquer função, feita 1 vez e visivel para todas funções que a chamam Local – Escrita no corpo de todas as funções que a chamam antes de sya chamada /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

16 Procedimentos e funções Se a definição da função for feita antes da instrução da chamada o protótipo de função não é obrigatorio: 16 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

17 Procedimentos e funções Tipos de função Definido pelo tipo de valor que ela retorna por meio do comando return Uma função é do tipo int quando retorna um valor do tipo int Quando uma função não retorna nada é do tipo void. Comando return Termina execução de uma função e retorna o controle a instrução seguinte ao código de chamada. Se houver expressão após o comando return o valor dessa expressão é retornado a função ou programa que chamou a função. Não é obrigatória, função termina após encontrar } Limitações – pode retornar apenas 1 valor /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

18 Procedimentos e funções Ler material de apoio e completar trabalho feito. Responder as questões no final do material de apoio e entregar /08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com

19 Bibliografia 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 19 BIBLIOGRAFIA BÁSICA 1 GUIMARÃES, Ângelo de Moura e LAGES, Alberto de Castilho. Algoritmos e estruturas de dados. 1ª edição. Rio de janeiro. LTC, MIZHARI, Victorine Viviane. Treinamento – Módulo 1. 1ª Edição, São Paulo. Editora Makron Books, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR 3 Forbellone, A. L. V. e Eberspacher, H. F.. Lógica de Programação - a Construção de Algoritmos e Estruturas de Dados. 3ª edição. Pearson, FARRER, Harry et al. Algoritmos Estruturados. 3ª Edição.Rio de Janeiro:LTC, SCHILDT, Herbert. C, completo e total. 3ª Edição. Makron Books, 1997


Carregar ppt "TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Algoritmos e programação de computadores Aula 13 1 03/08/2011 Professor Leomir J. Borba-"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google